MULHERES
17/02/2020 18:22 -03 | Atualizado 17/02/2020 18:23 -03

Disney e Uefa se unem para garantir o acesso de meninas aos campos de futebol

“Playmakers” é entendida como a maior iniciativa da história com a intenção de aumentar a participação feminina no esporte.

REUTERS/Costas Baltas
Menina joga futebol na ilha de Lesbos, na Grécia.

A Uefa (União das Associações Europeias de Futebol) anunciou uma parceria com a Disney que tem a intenção de lançar um projeto que visa incentivar a participação de meninas no futebol, esporte majoritariamente masculino. 

Batizada de “Playmakers”, a iniciativa é entendida como a maior da história com a intenção de aumentar a participação feminina no esporte. Inicialmente, a ação acontecerá em sete países europeus, e depois será ampliada.

O novo projeto visa atender meninas de cinco a oito anos que não jogam futebol atualmente, mas gostariam; e se concentra em atividades e jogos que envolvem personagens e histórias populares da Disney. A primeira etapa do projeto se baseará no filme “Os Incríveis 2” e seus personagens.

A Uefa já se comprometeu com a meta ambiciosa de dobrar a quantidade de mulheres e garotas no futebol até 2024, e a faixa etária mais baixa é vista como essencial para essa mudança, por entrar nas categorias de base.

Nadine Kessler, chefe do futebol feminino da Uefa, disse à Reuters que o objetivo do programa é “criar um ambiente para todas as garotas florescerem e se desenvolverem, sejam habilidades motoras fundamentais, fundamentos do futebol ou habilidades e valores para a vida”.

“Acreditamos realmente que este programa único pode ser a fagulha para uma geração mais ativa de garotas que amam futebol”, disse.