ENTRETENIMENTO
29/10/2020 02:00 -03

'Truth Seekers': Nova série do Amazon Prime traz muitos sustos, risadas e referências pop

Nick Frost e Simon Pegg estão de volta em série que mistura terror paranormal e comédia com pegada nerd/geek.

Desde que estrelaram o igualmente assustador e engraçado Todo Mundo Quase Morto, em 2004, Simon Pegg e Nick Frost se tornaram melhores amigos e, acompanhados do diretor Edgar Wright (Scott Pilgrim Contra o Mundo, Em Ritmo de Fuga), ganharam o mundo misturando um tipo de comédia britânica cotidiana recheada de referências pop com outos gêneros, como filmes de zumbi, policial e ficção científica.  

Após alguns anos separados por conta da ascensão de Pegg em Hollywood, que atuou nos últimos filmes das franquias Star Trek e Missão Impossível, a dupla está de volta com uma produção no estilo que os consagrou: a série Truth Seekers, que estreia sua primeira temporada no Amazon Prime Video nesta sexta-feira (30).

Imagine um híbrido de Arquivo X com Poltergeist em que histórias de atividades paranormais e teorias da conspiração são contadas com com pegada nerd/geek recheada de humor. É mais ou menos isso que você terá em Truth Seekers

Mas, é claro, não é só isso. Como o próprio Nick Frost - também um dos criadores e roteiristas de Truth Seekers - contou ao HuffPost na semana passada, quando participamos de uma rodada de mesa redonda entre a imprensa internacional e o elenco da série.

“Falando também como roteirista, você tem a obrigação de fazer dos personagens seres humanos com quem o público possa se identificar. Não existe um ser humano que seja apenas muito engraçado ou triste ou com medo. Todo ser humano experimenta esses sentimentos diversas vezes em sua vida. Misturar terror e comédia não é o objetivo da série, mas contar histórias de pessoas que giram em torno de fantasmas. São histórias de seres humanos e, por isso, podem ser ao mesmo tempo aterrorizantes, engraçadas e tristes.”

Um dos grandes exemplos disso é o próprio protagonista de Truth Seekers, Gus (Frost), um instalador de uma rede de internet viúvo que nas horas vagas (ou até enquanto trabalha), conta com a ajuda de seu novo colega, Elton John (Samson Kayo), para abastecer seu canal do YouTube sobre atividades paranormais. 

Truth Seekers é engraçado e assustador, mas o que eu mais gosto na série são as histórias dos personagens, que são muito tocantes, soam muito verdadeiras. O personagem do Nick é um homem solitário que busca uma ligação com o paranormal para poder ter ainda alguma relação com sua esposa morta, que era uma especialista em casos paranormais. Ele segue por esse caminho porque sente falta dela e quer entender o que aconteceu com ela. Mesmo com esse estilo Os Caça-Fantasmas/Scooby Doo, a trama nos traz dramas muito genuínos”, explica Emma D’Arcy, que interpreta Astrid, um jovem perseguida por fantasmas aterrorizantes que pede ajuda de Gus e Elton.

O vilão e o maior vilão entre os vilões 

Divulgação
Susan Wokoma e o lendário Malcolm McDowel como Helen e Richard em cena de "Truth Seekers".

As muitas referências nerd/geeks fazem parte do universo de Nick e Simon e não poderiam ficar de fora em Truth Seekers. Além de uma personagem diretamente ligada a esse mundo, a agorafóbica Helen (Susan Wokoma), irmã de Elton que ganha a vida com um canal no YouTube especializado em maquiagem para cosplay, a série tem a participação mais do que especial de ninguém menos que Malcolm McDowel, talvez o ator mais ligado ao papel de vilão na história do cinema.

Aqui ele não tem nada de vilanesco. Ele é o rabugento sogro de Gus, Richard, um idoso solitário que acaba construindo uma relação de amizade com Helen e se tornando vítima do grande antagonista da história, o Dr. Peter Toynbee (Julian Barratt) em uma cena que dá uma clara piscadela ao filme que marcou a história de McDowel para sempre: Laranja Mecânica (1971), brincando com a sequência em que o anti-herói Alex DeLarge tem seus olhos presos a uma máquina para que não desvio o olhar de cenas violentas usadas em seu tratamento contra a violência.

“O pessoal da produção estava mais preocupado com isso do que eu. Eles estavam morrendo de medo porque achavam que eu ia surtar com uma cena envolvendo meu olho. Mas a única coisa que fizeram foram pingar um líquido vermelho no meu olho. Grande coisa! Não foi nada como o que aconteceu em Laranja Mecânica. Daquela vez eu machuquei feio minha córnea”, relembrou McDowell, que completou: “Eu nem tinha pensado em Laranja Mecânica na hora, mas é claro que é uma brincadeira com aquela cena. Todo mundo rouba ideias de todo mundo, não é? [risos]”

Na verdade, a cena impressionou muito mais Barratt, que se disse intimidado com a presença de McDowell. “Interpretar um vilão e ver Malcolm McDowell ali na sua frente é bem estranho. Ele faz parte do seu imaginário, sabe. Muitos dos personagens que ele interpretou fazem parte da sua imaginação desde criança. Por isso é tão esquisito quando você o conhece por trás das câmeras e ele conversa com você sobre futebol [risos]”, confessou.

“Antes de contracenar com ele, as pessoas me falavam: ‘Não fale com ele sobre Kubrick. Ele não gosta de ficar falando sobre o Kubrick’. Aí, na primeira conversa que tivemos ele começa: ‘Stanley disse isso para mim. Stanley era incrível’. É engraçado porque você está convivendo com um ídolo e um cara comum que é muito legal ao mesmo tempo.”

Camaradagem e planos para o futuro

Divulgação
O reencontro entre Simon Pegg e Nick Forst na série "Truth Seekers". 

Por mais que a reunião de Nick e Simon seja o grande apelo da série para quem ainda não assistiu Truth Seekers, o entrosamento entre Nick Frost e Samson Kayo é muito mais significativo, já que Simon Pegg tem um papel bem menor na trama. Mas isso não impediu o fato de Samson poder curtir uns momentos com seus ídolos. 

“Sou muito fã deles. No começo foi surreal quando filmamos a nossa primeira cena. Ver Nick e Simon juntos, interagindo ali na minha frente foi incrível. depois, para falar a verdade, eu fiquei com um pouco de ciúmes [risos]. Foi demais. Muito legal mesmo poder contracenar com esses caras.”

Para Susan Wokoma, esse clima de camaradagem transpõe os limites dos bastidores e atinge a própria história da série. Algo que, segundo ela, é o segredo do sucesso de Truth Seekers. “Há muito amor na relação entre os personagens. Eu adorei isso. Você vai levar uns bons sustos e dar muitas risadas e não há nada de mal-intensionado na relação entre Gus, Elton, Astrid, Richard e Helen. Eu amei isso.”

Já sobre o futuro, Nick Frost não tem muita certeza sobre o que vai fazer, mas garante que a parceria com Simon Pegg seguira firme e forte. Até mais íntima do que já é. 

“Talvez a próxima seja uma história de múmia ou um filme de terror sobre pagar impostos. Não tenho uma lista de gêneros em especial para cumprir, falamos das coisas que gostamos, com que temos mais familiaridade. Simon e eu íamos a muitos castelos e casas mal-assombradas para caçar fantasmas. Mas, pensando bem, talvez o próximo trabalho com Simon seja puxando mais para o erótico. Talvez esteja na hora da nossa relação passar para esse nível [risos]”, brinca.

A série Truth Seekers estreia no Amazon Prime Video nesta sexta-feira (30).