OPINIÃO
03/09/2020 10:08 -03 | Atualizado 03/09/2020 10:08 -03

Podcast faz uma bela viagem por tema ignorado: As trilhas sonoras brasileiras

De Radamés Gnattali a Rafael Cavalcanti, episódio do Papo de Trilha é uma aula sobre uma área ainda desconhecida do cinema nacional.

Desde que o governo Bolsonaro apagou a luz e fechou a porta da Cinemateca Brasileira, toda e qualquer iniciativa para divulgar o cinema nacional deixou de ser apenas válida para se tornar obrigatória. 

Entre opções mais conhecidas do grande público, como o Canal Brasil e canais mas à margem dos meios oficiais, como o Legacies of Brazilian Cinema, surgiu nesta semana a oportunidade de se conhecer mais sobre uma área ainda mais renegada da cinematografia brasileira: as trilhas sonoras

Comandado por Gustavo Camargo e Maurício Sellmann, o podcast Papo de Trilha publicou, nesta segunda-feira (31), um espetacular episódio que faz uma verdadeira viagem por grandes trilhas nacionais, de Radamés Gnattali em Ganga Zumba, na versão de Humberto Mauro, de 1933, a Rafael Cavalcanti e suas parcerias com a cineasta Gabriela Amaral Almeida nos filmes de terror Animal Cordial (2017) e A Sombra do Pai (2019).   

Se você se interessa por trilhas, tem curiosidade pelo tema ou mesmo quer apenas boas dicas de filmes brasileiros, não deixe de ouvir o 24º episódio do Papo de Trilha, que está imperdível.

Escute aqui:

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost