COMPORTAMENTO
15/02/2019 07:52 -02

14 pensamentos tóxicos que você tem de evitar se quiser ser feliz

Estas frases negativas muitas vezes são automáticas – e podem estar acabando com a sua saúde mental.

Então você prometeu ser mais saudável este ano. Isso significa menos fast food e mais exercício. Mas o que você está fazendo por sua saúde mental?

Os especialistas afirmam que lidar com os pensamentos tóxicos é um ótimo começo. Pensamos em milhares de coisas por dia. Algumas delas podem ser negativas e, portanto, podem afetar seu bem estar. Pesquisas indicam que os pensamentos intrusivos e negativos podem estar associados a problemas físicos, como doenças cardíacas.

Ter um olhar mais positivo pode fazer maravilhas para sua cabeça e para saúde como um todo. Eis 14 pensamentos tóxicos que você deve banir se quiser ser mais feliz, segundo os especialistas:

1. “Depois eu faço.”

Westend61 via Getty Images

Assistir àquela série do Netflix pode parecer a opção mais interessante quando você tem um tempo livre, mas adiar coisas importantes pode causar mais estresse.

Criar motivação e estruturar suas rotinas pode ajudar a evitar a procrastinação, diz Lucas D. Saiter, psicoterapeuta de Nova York.

“Listas podem ser muito eficazes como ferramenta de motivação, e há pesquisas que demonstram isso”, diz Saiter. “Estabeleça objetivos alcançáveis e coloque-os no papel e esforce-se para cumpri-los.”

2. Qualquer tipo de pensamento catastrófico

Coisas ruins não atraem mais coisas ruins. Mas, quando elas não acontecem exatamente como você esperava, é fácil deixar-se levar pela mente para lugares sombrios.

“Quando acreditamos que as coisas são piores do que realmente são, ou acreditamos que coisas ruins são um sinal de que vem mais por aí, as emoções ficam muito atribuladas”, diz Robyn Gold, psicoterapeuta de Nova York.

Gold cita um exemplo: “Fui mal numa prova. Isso significa que serei reprovado naquela matéria e, portanto, nunca vou conseguir me formar. Aí nunca vou ter um emprego e serei obrigado a morar com meus pais até o fim da minha vida.”

Para combater esse tipo de ciclo, Gold sugere perguntar-se quais são todos as consequências possíveis – inclusive as positivas. “Nesta situação, por exemplo, você poderia assumir mais controle dizendo para si mesmo que pode ter um desempenho melhor da próxima vez. Use esse processo mental como motivação”, afirma ela.

3. “Sou inadequado.”

Esse tipo de pensamento pode ter impacto no seu trabalho e em suas relações pessoas. Lynn Whitbeck, fundadora do site de mentoria profissional para mulheres petite2queen.com, criou uma lista de 4 itens para que suas clientes superem esse tipo de pensamento negativo:

A. Por que você? Lembre-se: você agrega valor.

B. Permita-se fracassar. Dê-se essa permissão. Se você cair, vai se levantar.

C. Enxergue o sucesso. Respire e coloque sua cabeça em foco.

D. Siga em frente. Acredite em si mesma e corra riscos. Quem não chora não mama.

4. “Cuidar de si mesmo é egoísmo.”

Comissários de bordo sempre te instruem a colocar a sua máscara de oxigênio antes de tentar ajudar outras pessoas. Isso deveria ser uma metáfora para a vida, diz Shainna Ali, conselheira de saúde mental de Orlando.

Mas muitas vezes nos sentimos culpados ao colocar nosso bem estar à frente do dos outros. Isso pode ser um tiro pela culatra: você pode acabar exausto – e, portanto, sem energia para dedicar às outras pessoas importantes da sua vida. “Cuidar de si mesmo é um investimento que vai te beneficiar e aos outros”, diz Ali.

5. “A vida dos outros é tão melhor que a minha.”

PeopleImages via Getty Images

É fácil olhar o Instagram e acreditar que todo mundo está vivendo melhor que você. Mas isso não poderia estar mais longe da verdade, diz Ree Langham, psicóloga e contribuinte do ParentingPod.com.

“Você está vendo só a casca, mas há muito mais coisas acontecendo por dentro. As pessoas só publicam o que querem que os outros vejam”, afirma Langham.

“Você pode achar que sua vida é uma porcaria porque outros têm carros melhores, filhos, um emprego legal, um marido ou mulher lindos, um cachorro fofinho, uma casa grande... Mas você não se sabe o que acontece entre 4 paredes”, diz Langham. “Essa pessoa que parece ter uma vida maravilhosa pode ser muito infeliz quando os outros não estão olhando.”

6. “Serei feliz quando...”

Associar a felicidade a uma conquista futura – como perder 10 quilos, apaixonar-se ou ser promovido – é um perigo. Nicole Issa, psicóloga em Nova York, recomenda mudar esse tipo de pensamento para que você não queira sempre que suas circunstâncias sejam diferentes.

“Pense no que você acha que será diferente quando você mudar de casa, quando emagrecer, apaixonar-se etc. Pense também como você será feliz então e tente cultivar algumas dessas coisas aqui e agora”, afirma ela.

Issa também sugere ter em mente que você pode ser feliz agora se tentar buscar esses objetivos por meio de pequenas mudanças – a probabilidade de chegar lá é maior se você for feliz. Dê o primeiro passo: coma uma refeição saudável, crie uma conta num aplicativo de relacionamentos. Curta cada um desses pequenos passos – eles são o primeiro passo para mudar.

7. “Eu não deveria estar me sentido assim.”

“Julgar-se por suas emoções é como julgar-se por causa da temperatura do seu corpo. Está fora do seu controle”, diz Tina Gilbertson, psicoterapeuta em Denver e autora de Constructive Wallowing: How to Beat Bad Feelings by Letting Yourself Have Them (Choramingando construtivamente: como vencer os sentimentos ruins permitindo-se senti-los, em tradução livre). “Muita gente acha que pode escolher as emoções, mas, se você pensar bem, não faz nenhum sentido. Se pudéssemos escolher, por que não estaríamos felizes o tempo todo?”

A terapeuta especializada em relacionamentos Abby Thompson, da Califórnia, concorda e acrescenta que os sentimentos podem servir de termômetro para o que está se passando dentro da gente.

“Todo mundo se sentiria melhor se simplesmente deixasse as emoções fluírem”, afirma ela.

8. “Isso sempre acontece comigo.”

“Você está na faixa mais lenta do congestionamento, seu voo está atrasado, o produto que você comprou online chegou com defeito... Seu primeiro impulso é pensar que isso sempre acontece com você. Mas será mesmo?”, diz Toni Coleman, psicoterapeuta e coach de relacionamentos da Virgínia.

Coleman diz que temos de evitar esse tipo de pensamento a todo custo, porque o indivíduo se sente eternamente vítima de circunstâncias injustas – o que acaba reforçando atitudes negativas.

Quando esse tipo de pensamento se manifestar, Coleman sugere contra-atacar: “Estou um pouco atrasado hoje, mas não é nada de mais, no fim das contas”.

“Escolha um pensamento positivo qualquer – se forem bem-humorados, ainda melhor – e siga em frente”, diz ela.

9. “Queria ser mais como ele ou ela.”

É comum folhear uma revista e desejar um corpo igual ao da sua celebridade favorita. Mas isso não tem nada de saudável em termos de saúde mental, diz Thompson.

“Fazer exercícios e alimentar-se bem é sempre boa ideia, mas querer que nosso corpo seja dramaticamente diferente muitas vezes é uma maneira de procrastinar o projeto de levar sua melhor vida possível”, diz ela. “Não seria incrível se decidíssemos viver plenamente agora, a despeito do que diz a balança?”

É da natureza humana fazer cobranças de si mesmo em relação à nossa aparência, mas um pouco de autocompaixão ajuda.

“Nossa mente não para de pensar, e muitos desses pensamentos não ajudam”, diz Thompson. “Uma maneira de responder é admitir e dizer: ‘Obrigada, mas vou pensar diferente este ano’.”

10. “Eu deveria...”

“Minha vontade é mandar essas palavras para o espaço numa nave espacial, para que elas saíssem do vocabulário de todo mundo”, diz Jennifer Hunt, diretora da cadeira de patologia da Universidade do Arkansas e fundadora de um programa de liderança para mulheres chamado Unlocking the Authentic Self.

“Eu deveria” é uma das frases mais tóxicas que podemos pensar ou pronunciar, afirma ela.

“Quase tudo o que vem depois de ‘eu deveria’ reflete uma decepção, uma oportunidade desperdiçada, uma comparação pouco saudável entre um ideal e a realidade. É olhar constantemente no retrovisor”, diz Hunt.

11. “Sou tão idiota.”

Pensamentos autodepreciativos podem massacrar sua autoestima, seu senso de valor próprio e sua autoconfiança, diz Karen Donaldson, especialista e comunicação e linguagem corporal de Toronto.

“Com o tempo, você acaba virando seu maior crítico, para de agir e começa a viver como se não fosse capaz ou competente”, diz ela.

Substitua esse tipo de pensamento por algo mais positivo. Donaldson sugere fazer uma lista de 3 coisas que você faz bem e 3 coisas que você adora em si mesmo.

“Toda vez que esses pensamentos aparecerem, substitua-os por uma dessas 6 coisas”, afirma ela.

12. “Vou tentar.”

O verbo “tentar” embute uma rede de segurança e não comunica um compromisso completo conosco e com os outros, diz Melissa Wolak, coach de Boulder, Colorado.

“Pensamentos e palavras são poderosos e afetam nossas ações e nossa energia na hora de realizar tarefas e lidar com desafios”, diz Wolak. Em vez de “tentar”, ela sugere dizer: “vou fazer”, “vou fazer meu melhor” e “sou capaz”.

EMS-FORSTER-PRODUCTIONS via Getty Images

13. “Se não é perfeito, não vale a pena fazer.”

Se você se limitar às coisas que faz perfeitamente, nunca vai fazer nada, diz Jude Treder-Wolff, assistente social e psicoterapeuta de Smithtown, Nova York.

Treder-Wolff afirma que esse tipo de pensamento é prejudicial porque elimina a fase essencial do aprendizado, “quando temos de ser livres para errar”. Reconhecer que esse pensamento é tóxico é um passo importante, bem como substituí-lo por versões mais positivas e saudáveis, como: “Tudo o que vale a pena fazer exige a liberdade para errar”, “Todo esforço vai resultar em aprendizado e em crescimento” e “Todo esforço vai mudar meu cérebro”.

14. “Não sei fazer”

O segredo de começar a lidar com uma tarefa aparentemente impossível é concentrar-se no que você sabe fazer agora – traduzindo: um passo de cada vez.

“Quando você quer dominar do passo 1 ao 50, acaba colocando o carro na frente dos bois”, diz Sumayya Essack, coach de Boston. “Objetivos grandes, como mudar de carreira ou abrir uma empresa, não têm fórmulas prontas. Não há como saber todos os passos envolvidos.”

Se você se sentir empacado, Essack sugere dizer a si mesmo: “vou descobrir qual é o próximo passo e seguirei adiante”.

“Pense somente no próximo passo possível e exequível”, diz ela. “Dê esse passo e siga em frente. Você vai aprendendo conforme as coisas vão acontecendo.”

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.