ENTRETENIMENTO
22/04/2020 17:28 -03 | Atualizado 22/04/2020 17:54 -03

‘Todas as Mulheres do Mundo’. Domingos de Oliveira. E a nova série da Globoplay

“A série passa a mensagem de que é possível se apaixonar por muitos seres humanos”, conta a diretora artística Patrícia Pedrosa.

Todas as Mulheres do Mundo, nova série original da Globoplay, estreia na nesta quinta-feira (23) prestando uma homenagem à obra do diretor e dramaturgo Domingos de Oliveira, que morreu em março de 2019, aos 82 anos.

“A série passa a mensagem de que é possível se apaixonar por muitos seres humanos”, conta Patrícia Pedrosa, diretora artística da atração, ao HuffPost Brasil. “As pessoas são muito interessantes, em todas as suas maneiras de ser, pensar, falar e agir. Dentro de cada pessoa tem um universo enorme. É sobre isso que a gente tenta mergulhar em cada episódio”, completa.

Dividida em 12 episódios, a trama acompanha os 12 encontros que se transformam em grandes amores do arquiteto Paulo (Emilio Dantas), morador de Copacabana, um sujeito que é capaz de se apaixonar à primeira vista por diversas vezes e viver intensamente cada nova relação.

“O Emílio é uma pessoa muito leve. Ele tem um frescor muito grande que o personagem precisava”, revela Patrícia ao falar sobre a escalação do ator. “A maneira como ele lida com o outro é sempre de uma maneira despretensiosa e sem julgamentos, que é o que a gente precisava para o personagem”, afirma.

Victor Pollak
Sophie Charlotte (Maria Alice) e Emilio Dantas (Paulo) nos bastidores de "Todas as Mulheres do Mundo".

Escrita por Jorge Furtado com Janaína Fischer, livremente inspirada  no trabalho do autor carioca, a comédia romântica também traz contribuições inéditas de Domingos, que acompanhou o início do projeto antes de falecer.

Sophie Charlotte, considerada uma das “musas” de Domingos (ela participou de filmes e peças do autor), interpreta Maria Alice, personagem de destaque na história que foi interpretada por Leila Diniz no filme homônimo de 1966.

Patrícia Pedrosa revela que o nome da atriz foi o primeiro que apareceu na hora de pensar o elenco. “Quando a gente pensa o que a Leila foi na época e a gente tenta buscar uma atriz que tenha essa força que a Leila teve lá atrás, a Sophie é um desses nomes, dessas atrizes que a gente tem no País”, conta.

“Ela fazia parte desse universo dele, foi realmente muito próxima. Era importante ter uma pessoa dessas na nossa série”, completa a diretora.

Além de Sophie e Dantas, Todas as Mulheres do Mundo reúne outros alguns nomes do primeiro escalão da teledramaturgia nacional, como Lilia Cabral, Fernanda Torres, Maria Ribeiro, Fábio Assunção e Matheus Nachtergaele.

Assista no player abaixo a entrevista completa com Patrícia Pedrosa. 

 

Nesta quinta (23), o primeiro episódio de Todas as Mulheres do Mundo será exibido na TV Globo, após o BBB. Já a série completa estará disponível para os assinantes da Globoplay - serviço de streaming da emissora.