ENTRETENIMENTO
04/11/2019 14:57 -03 | Atualizado 05/11/2019 17:38 -03

'The Morning Show' será suficiente para alavancar a Apple TV+?

Crítica não recebe muito bem a série estrelada por Jennifer Aniston e Reese Witherspoon.

Tratada como o carro chefe da programação da Apple TV+, novo serviço de streaming da gigante da tecnologia Apple, que passou a funcionar na última sexta (1º), The Morning Show já gerava muito hype meses antes do lançamento de seu primeiro trailer, em agosto deste ano.

Também, pudera. A produção criada por Kerry Ehrin (Parenthood, Bates Motel) e Jay Carson (House of Cards), e estrelada por Jennifer Aniston (a eterna Rachel de Friends) e Reese Witherspoon (da cultuada Big Little Lies), prometia assumir uma posição forte sobre o elefante na sala de estar: a cultura do assédio sexual na mídia americana. 

Porém, exibidos três episódios até aqui, a impressão que fica é que a produção pega (bem) leve com patriarcado. Principalmente com a figura o personagem vivido por Steve Carell, um âncora de um popular jornal matinal que não vê nada de errado em usar sua posição para assediar mulheres.

Uma série de mensagens contraditórias sobre liderança feminina é outro ponto sensível. Em alguns mostrando as personagens de Aniston e Witherspoon - que recebem U$ 1.5 milhão por episódio! - como rivais (para dar aquela apimentada no texto), e em outros como profissionais em busca de sororidade.

A crítica foi mista. Se por um lado Los Angeles Times, Vanity Fair, Entertainment Weekly e Vulture ainda se mantém otimistas, mesmo com algumas ressalvas, boa parte dos veículos especializados não se impressionou muito. ”É OK, apenas OK. Fiquei constantemente desapontado com o ponto de vista nebuloso do programa”, escreveu Matthew Gilbert no The Boston Globe.

Mas foi a opinião que a crítica Amy Amatangelo, da Paste Magazine, que levantou a questão do momento em relação a série: “The Morning Show é um ótimo drama. Mas, ao lançar uma plataforma de streaming que você espera que as pessoas paguem, você precisa mais do que ‘ótimo’. Você precisa quebrar o molde e nos dar uma série que nem sabíamos que precisávamos, mas não podemos viver sem. The Morning Show não é isso”. 

Será que a Apple TV+ queimou a largada na grande corrida dos serviços de streaming que se avizinha? E olha que nessa briga de cachorro grande contra Netflix, Amazon e HBO ainda há o espaço vago da Disney, que estreia seu canal Disney+ em 12 de novembro.

Ótimos diálogos, bons atores e direção competente podem parecer a receita perfeita para o sucesso, mas não é. Pelo menos é isso que The Morning Show nos mostrou até agora. Um pontapé inicial da Apple TV+ com bem menos intensidade que o esperado.