Comportamento

A 'ressaca' pós-terapia é totalmente real. Aqui está como lidar com isso

Às vezes, sessões de terapia podem fazer você se sentir 100% esgotado. Veja alguns conselhos para se recuperar.

Depois de uma sessão de terapia particularmente difícil, às vezes sinto que fui atropelada por um ônibus. Eu chamo esse sentimento de “ressaca mental”, também conhecido como ressaca pós-terapia.

Olhos cansados e energia esgotada, uma vontade imensa de me jogar em um sofá, me enrolar em um cobertor e me sentir amada pelo meu cachorro.

Mas raramente tenho a oportunidade de me entregar a tais confortos. Na maioria das vezes, depois da minha consulta matinal, tenho que ir a uma reunião, ir ao trabalho ou fazer qualquer atividade da vida adulta.

“Os sentimentos pós-terapia são difíceis. Nunca falamos disso, mas parece literalmente que eu acabei de correr uma maratona. Falando sobre merda de verdade, cara, é difícil.”

Sei que não estou sozinho nesses sentimentos: “Eu fico tão exausta após a terapia”, disse minha amiga Katie. “Normalmente, tento agendar meus encontros com a terapeuta para os dias em que não estou trabalhando”.

Em uma discussão no Reddit, e em outras no Psych Central Forum, não é raro encontrar comentaristas discutindo como as pessoas se sentem fatigadas ou emocionalmente cansados nesses contextos. “Não é em todas as vezes, mas dependendo de como ocorre uma sessão, às vezes me sinto muito esgotado mentalmente e com a necessidade de ficar sozinho e quieto enquanto ‘recarrego’ e, se foi particularmente doloroso, ficarei muito triste e recolhido por pelo menos um dia”, escreveu um dos usuários.

No Twitter, as pessoas confessam encontrar conforto pós-terapia de todos os tipos; a comida parece ser uma opção particularmente terapêutica.

“Colapsos emocionais pós-terapia significam apenas que a terapia está funcionando.”

Acontece que essa “ressaca” é uma coisa bastante comum e faz parte do processo, de acordo com especialistas. A dor emocional pode causar danos físicos ao seu corpo.

Pesquisas mostram que estresse, ansiedade, depressão ou outras experiências psicológicas difíceis podem surgir com outros sintomas somáticos, como dores de estômago, tensão e dor muscular e fadiga. Portanto, faz sentido, então, que uma sessão de terapia particularmente exigente, em que você discuta um tópico difícil, exija muito de você.

“Sempre que você mergulha em algo profundo ou desconfortável, isso pode levá-lo a explorar emoções que podem ser ainda mais dolorosas ou exaustivas”, disse a psicóloga Marni Amsellem.

“Existe o potencial de despertar algo dentro de você que você estava tentando reprimir. Você definitivamente está revirando algo quando participa de uma dessas sessões de terapia. ”

É importante notar que a experiência de sentir-se esgotado é diferente da experiência de extrema ansiedade pós-terapia.

“Se você estiver enfrentando uma ansiedade significativa como resultado de uma sessão, fale com seu terapeuta sobre suas preocupações, se isso lhe parecer uma opção segura”, disse Megan Sutherland, assistente social. “Se isso não acontecer, entre em contato com alguém em quem você confia ou pense em trabalhar com um terapeuta diferente, se esta for uma alternativa disponível para você.”

Como superar a ressaca pós-terapia

Sentir-se esgotado após a terapia tem os seus próprios desafios: depois de passar uma hora do seu dia para se concentrar no autocuidado, pode ser estressante - e às vezes quase impossível - reservar mais tempo para se recompor. Mas, de acordo com Amsellem, existem muitas técnicas para ajudar a suavizar o golpe de um sessão especialmente difícil.

Se possível, tente agendar a terapia em dias ou horários em que você terá tempo livre para se recuperar posteriormente. Isso não é possível para todos; encontrar um terapeuta - e um que você goste, confie e possa pagar - pode ser difícil o suficiente.

A prática de mindfullness pode ser outra maneira de reorientar e facilitar o seu retorno ao dia, disse Amsellem.

“Se você saiu de uma sessão que o desestrutura, pare um momento e observe o que está sentindo e o que pode estar causando isso”, sugeriu ela.

Realmente respire fundo e faça uma pausa. Depois, pergunte a si mesmo o que gostaria de fazer com esses sentimentos. ”Você pode se lembrar de que pensamentos não são fatos, e optar por se concentrar em outra coisa e revisitar seus sentimentos mais tarde.”

Você também pode voltar ao momento presente e afastar de alguns sentimentos por meio de um exercício de “ancoragem”, que pode ajudar a aliviar a ansiedade. Reserve alguns momentos para envolver seus sentidos, anotando mentalmente cinco coisas que você vê ao seu redor, quatro coisas que você pode tocar ao seu redor, três coisas que você ouve, duas coisas que você pode cheirar e uma coisa que você pode provar. Isso acalma seus pensamentos quando você se sente particularmente sobrecarregado.

Outra prática que pode ajudar a curar a sua ressaca é um diário. O ato de anotar seus pensamentos tem um efeito catártico.

“Registre o que aparece para você [depois de uma sessão de terapia difícil]”, disse Ansellem, acrescentando que você não precisa escrever para ninguém além de si mesmo, e o que você escreve não precisa ser linear ou fazer sentido. “Você está colocando em palavras o que está sentindo. Quando você faz isso, ajuda a entender e, frequentemente, quando você começa a escrever, faz algumas conexões que talvez não tenha percebido quando começou. ”

Você pode escrever alguns pensamentos imediatamente após a sessão, se tiver alguns momentos livres. Caso contrário, você pode planejar revisitar e escrever mais tarde.

Também pode ser útil reconhecer que seus sentimentos de desconforto ou exaustão podem ser um sinal de progresso. Os sentimentos “ruins” ou desgastantes são na verdade um sinal de tempos melhores pela frente.

″É importante saber que, quando você toca em algo realmente pesado, de imediato pode parecer muito desconfortável, mas quando você trabalha com algo assim, o ganho a longo prazo é realmente bastante positivo”, disse Ansellem. Apenas sentar-se em seu desconforto - aceitá-lo como parte necessária do processo - pode ser suficiente para você seguir em frente no seu dia.

E, ei, isso pode ser um exagero, mas você pode tentar praticar gratidão por sua “ressaca”. (Como a maioria de nós provavelmente já sabe, a gratidão tem incríveis benefícios para a saúde.) Infelizmente, nem todos têm o privilégio de ter profissionais ajudando sua saúde mental. Se você enxergar sua dor como progresso e se sentir grato por isso, poderá descobrir um novo tipo de resiliência que pode prepará-lo melhor para os altos e baixos que surgem ao longo do nosso processo de autoconhecimento.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.