NOTÍCIAS
12/08/2019 06:00 -03

Suplente do PSL teve 1,4% dos votos de Eduardo Bolsonaro e não esconde ansiedade

Dr. Vinicius Rodrigues (PSL-SP) assumirá cadeira na Câmara se senadores aprovarem filho de Bolsonaro como embaixador nos EUA.

Reprodução/Twitter
Dr. Vinicius Rodrigues é entusiasta da família Bolsonaro e 1º suplente do PSL de São Paulo.

Aos 30 anos, o médico radiologista Vinicius Tadeu Sattin Rodrigues teve pouco mais de 1% dos votos recebidos por Eduardo Bolsonaro na eleição do ano passado — obteve apoio de 25.908 pessoas, contra os mais de 1,8 milhão de eleitores que apostaram no filho do presidente Jair Bolsonaro. 

Mesmo com a diferença, é o Dr. Vinicius Rodrigues quem assumirá a vaga que Eduardo deixará na Câmara dos Deputados caso os senadores avalizem sua indicação para a embaixada dos Estados Unidos. Cabe ao Senado dar a palavra final sobre indicações de embaixadores. O médico é o primeiro na lista de suplentes do PSL-SP. 

Em sua campanha a deputado federal, Rodrigues foi abençoado pelo próprio Eduardo. Tem fotos com ambos, o pai e o padrinho político, e inúmeras imagens e mensagens nas suas redes sociais em apoio à família Bolsonaro. 

As redes sociais, inclusive, chamam a atenção nesse sentido. O provável futuro deputado esteve sumido das redes desde o fim do ano passado, pouco depois da eleição, até cerca de três semanas antes das primeiras notícias de que Jair Bolsonaro pretendia indicar o filho como embaixador nos EUA. 

O tipo de pauta pela qual ele se interessa, porém, não mudou. Inclusive, Dr. Vinicius é alinhadíssimo com os Bolsonaro. No Twitter, faz questão de atacar o PT, principal adversário do presidente da República, e repudiar o aborto. Fala ainda de Venezuela, Revalida para médicos, segurança pública e de Adélio Bispo, que esfaqueou Jair Bolsonaro em setembro do ano passado. 

A quantidade de postagens tem aumentado nos últimos dias. Só na sexta (9), um dia após os Estados Unidos confirmarem o aval ao nome de Eduardo para a embaixada com o envio do agrément, Dr. Vinicius tuitou sete vezes. 

Aparentemente já sem conseguir esconder a ansiedade para assumir o cargo que não alcançou pela via eletiva, publica também notícias elogiosas à indicação do padrinho. 

Um assessor palaciano admitiu que o político já tem sido orientado por algumas pessoas para quando assumir a vaga. Por lá, ao lado do presidente, há confiança na aprovação do nome do filho, chamado por Jair Bolsonaro de 03.

Em resposta enviada ao HuffPost por escrito, Dr. Vinicius negou que esteja recebendo orientações e disse que pautará sua atuação parlamentar “seguindo a linha do nosso presidente”. “Acho que seria estranho se eu não tivesse alinhado com o pensamento da família Bolsonaro. Diferente de alguns oportunistas, estou no partido por compartilhar os mesmos ideais do nosso presidente e continuarei assim”, ressaltou, sobre o teor de suas postagens nas redes sociais. 

Destacou ainda que já esperava ser chamado para a vaga na Câmara. “Como 1º suplente do partido, sabia que a qualquer momento posso ser chamado para assumir a cadeira e tenho que estar preparado.”

E completou: “Se tudo se concretizar dessa forma [com Eduardo na Embaixada], será uma honra pra mim poder representar a população no lugar do filho do Presidente, mas sei também que a responsabilidade será ainda maior, e pretendo corresponder às expectativas.”