ENTRETENIMENTO
18/12/2019 07:00 -03 | Atualizado 04/05/2020 13:20 -03

Ranking Star Wars: Todos os 11 filmes da saga, do pior para o melhor

Que a Força esteja conosco depois de você conhecer nosso ranking! #MayThe4thBeWithYou

Franquia mais icônica (e rentável) da história do cinema, Star Wars é um marco que transformou para sempre o jeito com que os grandes estúdios de Hollywood produziam seus filmes. Nascia a era do blockbuster, quando o marketing e os produtos derivados dos filmes eram tão importantes quanto o próprio filme.

Com uma trama simples baseada nas clássicas aventuras de capa e espada transportadas para o espaço, George Lucas, um diretor com apenas dois longas no currículo e ainda muito inseguro, não fazia ideia que ia revolucionar a cultura pop a partir de 1977, ano em que foi lançado Guerra nas Estrelas.

De lá para cá, não há um ser humano no planeta que não tenha pelo menos ouvido falar em alguns dos inesquecíveis personagens desse universo, como o jedi Luke Skywalker, seus mestres Obi-Wan Kenobi e Yoda, o vilão Darth Vader, a Princesa Leia, o fanfarrão Han Solo e seu inseparável amigo Chewbacca, entre MUITOS outros.

Nesta segunda (4), é celebrado o Star Wars Day. A data, comemorada pela primeira vez em 2011, durante um festival em Toronto, no Canadá, chamado Cinema Subterrâneo de Toronto. Tudo começou por conta de um trocadilho - que faz sentido em inglês - com a famosa frase dos guerreiros jedi “may the force be with you” (que a Força esteja com Você), se transformando em “may the fourth be with you” (que o quatro esteja com você).

E já que o dia é de celebração, ainda mais que todos os 9 filmes da saga (além do spin-off Rogue One), acabaram de ser lançados no catálogo da Amazon Prime Video, resolvermos encarar a inglória tarefa de ranquear os filmes da saga. Os 11 filmes, do melhor para o pior.

Veja aqui o que você acha de nossa seleção. E que a Força esteja conosco a partir de agora.

11 - Ataque dos Clones  (2002)

Divulgação

Há um tipo de lenda que diz que o filme do meio de trilogias são os melhores. Mas Ataque dos Clones prova que essa regra é furada. Burocrático e arrastado, quando foi lançado, em 2002, o filme se beneficiou da péssima recepção de A Ameaça Fantasma (1999), que foi malhado - com boas doses de injustiça - por boa parte da crítica e do público. Desenvolvimento de personagens e tramas elaboradas nunca foram o forte de George Lucas e isso se comprova aqui. O diretor se embanana todo ao tentar se aprofundar nos conflitos políticos dessa galáxia muito, muito distante. Nem Yoda lutando salva a trama.

10 - Solo (2018)

Divulgação

Empolgada com o fato de ter adquirido a franquia mais icônica (e rentável) do universo, além do grande sucesso de Rogue One (2016), a Disney se empolgou e queimou etapas para logo lançar essa equivocada história de origem de um dos personagens mais fortes e queridos da saga Star Wars. Isso sem falar na confusão que foram as filmagens, que teve até troca de diretor. A visão mais cômica de Chris Miller e Phil Lord (Uma Aventura Lego) não agradou ao estúdio, que os substituiu pelo sempre mediano Ron Howard. Resultado: o filme foi tão execrado que a Disney decidiu pisar o freio e deixar as histórias paralelas do universo de Star Wars na geladeira.

9 - O Despertar da Força (2015)

Divulgaçãp

O início de uma nova trilogia Star Wars é uma baita responsabilidade e um risco gigantesco. Por conta disso, a Disney não quis inovar. Buscou o diretor J.J. Abrams - que já havia revitalizado as franquias Jornada nas Estrelas/Star Trek e Missão Impossível - para tocar o barco com segurança. E foi exatamente isso que ele fez. O Despertar da Força parece um filme feito por algoritmo. Tem tudo que os fãs mais puristas da saga querem ver. Funciona como uma coletânea Star Wars, trazendo de volta personagens clássicos como Han Solo, Leia, Chewbacca, R2-D2 e companhia junto com novos (e um tanto inexpressivos) personagens, como Rey, Finn e Poe. Nota zero no quesito originalidade, mas nota 10 em agradar a seu público-alvo. 

8 - A Ameaça Fantasma (1999)

Divulgação

Se você não tem idade para lembrar como era a expectativa para A Ameaça Fantasma, não tem noção da loucura que foi. Os fãs de Star Wars já estavam 16 anos sem ver nada novo da saga, e quando George Lucas anunciou que voltaria a dirigir uma trilogia que contaria a origem de Darth Vader, o universo passou a pensar em uma só coisa: o retorno de Star Wars. Mas como todos nós sabemos, quando a expectativa é muito alta, a decepção é quase certa. Dito e feito. A maior bilheteria de 1999 também se transformou no filme mais odiado daquele ano. É claro que há muitas pisadas de bola como o uso excessivo de efeitos digitais e, claro, Jar Jar Binks, mas A Ameaça Fantasma tem sim seus méritos e, quando revisitado, se mostra bem melhor do que a primeiro impressão. A corrida de pods, por exemplo, é uma das grandes sequências da franquia até hoje e Darth Maul ainda é bem cool.

7 - Rogue One (2016)

Divulgação

Doida para faturar na esteira do sucesso de bilheteria assombroso que foi O Despertar da Força, a Disney resolveu lançar mais um filme da saga Star Wars no ano seguinte. O problema é que ainda era muito cedo para uma sequência direta, então alguém teve a ideia de lançar histórias que se passavam no universo Star Wars. Rogue One conta uma boa história, sobre os agentes rebeldes que descobriram a planta da Estrela da Morte, que revelaram uma falha no projeto que ajudaria Luke Skywalker a acabar com a arma de destruição em massa do Império. O problema é que aqui não há um personagem sequer com uma dose decente de carisma. Um roteiro correto, uma direção apenas ok de Gareth Edwards (que é mais um especialista em especiais que diretor) e um elenco bom, mas sem estrelas. Uma boa sessão da tarde. 

6 - A Vingança do Sith (2005)

Divulgação

George Lucas se beneficiou muito pelo fato de esse filme finalmente mostrar Anakin Skywalker se transformando definitivamente em Darth Vader, o personagem mais icônico da saga. Os erros de A Ameaça Fantasma e o ritmo modorrento de Ataque dos Clones são - de uma certa forma - corrigidos, e os fãs puderam apreciar o surgimento de Lord Vader sem muitas distrações. Está longe de ser um grande filme, mas Lucas consegue entregar uma história mais coesa e até momentos bem sombrios que não fazem parte de sua natureza boazinha, como quando Anakin entra em uma sala cheia de aprendizes jedi, ainda crianças, e não titubeia em exterminâ-los. 

5 - A Ascensão Skywalker (2019)

Divulgação

O fim da terceira trilogia da saga trouxe de volta J.J. Abrams como diretor. Mas o que poderia ser uma má notícia se mostrou uma opção não tão ruim. É claro que o diretor acaba não resistindo e volta a tentar apenas agradar aos fãs mais radicais no terço final do filme, mas em A Ascensão Skywalker ele faz algumas escolhas bem interessantes. Principalmente com os rumos de Rey, que aqui tem sua verdadeira origem revelada. Essa descoberta dá uma profundidade muito maior à personagem e reforça a noção de que o universo não é feito apenas de mocinhos e bandidos. Uma semente plantada em Os Últimos Jedi para a qual muita gente torceu o nariz. Kylo Ren também se beneficia disso, e o “vilão” ganha algumas boas cenas. Além disso, Abrams conseguiu sair vitorioso na complicada missão de se despedir da Princesa/General Leia. Uma bela despedida para Carrie Fisher.

4 - O Retorno de Jedi (1983)

Divulgação

O Retorno de Jedi é o pior filme da primeira trilogia? Sim, é. Mas isso não faz dele um filme ruim. Aliás, longe disso. Sua veia cômica fez muitos fãs acharem ruim, mas querendo ou não, trouxe algo novo ao universo Star Wars. E os Ewoks foram uma febre na época! Ou você não lembra de Caravana da Coragem (1984), um spin-off esquecido no tempo que poderia muito bem fazer parte desta lista? Fora isso, o capítulo final da trilogia original criada por George Lucas conta com algumas imagens inesquecíveis, como o confronto contra Jabba the Hutt e a perseguição das speeder bikes em Endor.

3 - Guerra nas Estrelas (1977)

Divulgação

O filme que iniciou tudo não poderia ficar de fora do Top 3. Por mais que haja algumas pequenas falhas aqui e ali, como a fraquíssima atuação do ainda inexperiente Mark Hamill e de não passar tão bem pelo teste do tempo como os outros dois filmes da trilogia original, Guerra nas Estrelas é um marco do cinema e um fenômeno pop sem precedentes. Darth Vader, Luke Skywalker, Princesa Leia, Han Solo, Chewbacca, R2-D2, C-3PO, Obi-Wan Kenobi... O filme nos apresenta uma verdadeira constelação de personagens icônicos em uma aventura bem ao estilo clássico capa e espada, mas com uma roupagem futurista e retrô ao mesmo tempo. É “o” filme que inaugurou a era dos blockbusters.

2 - Os Últimos Jedi (2017)

Divulgação

A gritaria dos fãs mais radicais foi grande assim que Os Últimos Jedi foi lançado, mas a verdade é que Rian Johnson (dos ótimos A Ponta de um Crime e Looper - Assassinos do Futuro) mostrou toda a sua personalidade ao tirar sarro de cânones da saga e levar a esse universo uma visão menos maniqueísta. Luke como um velho rabugento e desiludido e a ligação espiritual entre Rey e Kylo Ren, que deveria ser seu inimigo, pode ter sido demais para os puristas, mas a evolução só acontece quando dogmas são quebrados. Algo que Johnson conseguiu com humor, dando um frescor mais do que necessário para este universo. E algumas sequências lindamente filmadas, como a batalha no deserto de sal de Crait.

1 - O Império Contra-ataca (1980)

Divulgação

Após passar por muitas dificuldades para filmar Guerra nas Estrelas, George Lucas optou (sabiamente) por deixar a direção do segundo filme da saga original de Star Wars para um diretor com mais cancha. Não que Irvin Kershner (1923–2010) tenha lá um currículo impecável, mas ele deu bem mais agilidade e apuro visual para a trama. Se algumas das posições deste ranking serão muito contestadas, esta aqui é um consenso entre os fãs. Não há um fanático por Star Wars que não ache O Império Contra-Ataca o melhor filme da franquia. E sabe por quê? Porque ele é o melhor filme da franquia. Da primeira à última cena somos bombardeados por momentos emblemáticos desse universo, como a batalha em Hoth, o beijo de Leia e Han, o treinamento de Luke em Dagobah (que marca a primeira aparição do Mestre Yoda), a Cidade das Nuvens comandada por Lando Calrissian, Boba Fett e o bloco de carbonita... E, claro, uma das frases mais marcantes da história do cinema, dita por Darth Vader: “Eu sou seu pai”.