ENTRETENIMENTO
19/02/2019 07:46 -03 | Atualizado 19/02/2019 07:47 -03

Ncuti Gatwa, estrela de ‘Sex Education’, fala do sucesso instantâneo da série da Netflix

"Com certeza estou curtindo este momento, é diferente de pegar o ônibus 243 de Tottenham."

Em apenas uma semana, o ator Ncuti Gatwa passou de completo desconhecido a uma estrela e ascensão graças ao sucesso da série mais comentada do ano.

Ncuti faz o papel de Eric Effiong em Sex Education, nova série da Netflix aclamada pela crítica. No papel do hilário melhor amigo do protagonista Asa Butterfield, Otis, ele rouba praticamente todas as cenas de que participa.

Ele deu entrevista ao HuffPost UK em meio a uma maratona de entrevistas consecutivas, uma tarefa árdua para a maioria dos atores. Mas Ncuti diz que está curtindo.

“Ah, não, não me importo”, brinca ele. “Sou tagarela.”

Ncuti diz que os últimos dias têm sido “massacrantes”, mas ri, afirmando que “com certeza estou curtindo este momento”.

Netflix
Ncuti como Eric, em Sex Education.

“É muito especial”, explica ele. “Todo mundo que trabalhou nessa série realmente se importa com ela, realmente acredita nela. Todo mundo se divertiu muito gravando no País de Gales durante quatro meses do ano passado. Todo mundo estava empolgado e determinado. Agora que está aí e as pessoas estão gostando, é muito louco.”

“Mas, sim, com certeza estou curtindo. Estou curtindo vir para hotéis chiques, receber roupas chiques – ganhei um par de botas outro dia! Com certeza é diferente de pegar o ônibus 243 de Tottenham.”

Ele diz que ficou emocionado ao receber mensagens de amigos que se sentem representados pela história de Eric. “A quantidade de amor e apoio é absolutamente incrível, e recebi tantas mensagens lindas de pessoas que assistiram [à série]. Elas tiraram muito da jornada de Eric e dos outros personagens. Sinceramente, é meio maluco, não sei bem o que está acontecendo com a minha vida.”

“Ando por aí e vejo minha cara nos outdoors, as pessoas me mandam fotos de pôsteres na Holanda e nos Estados Unidos. Não acredito como as pessoas estão gostando da série. Mas sou muito humilde e grato por tudo. É incrível.”

Netflix
Ncuti com Asa Butterfield.

“Acho que as pessoas curtiram porque [a série] fala com tanta gente diferente”, diz ele. “Uma coisa legal é que as roteiristas são predominantemente mulheres, então a perspectiva é bem nova, e muitas histórias são contadas por vozes que não tinham sido ouvidas antes. Acho que as pessoas se identificam com isso.”

“Temos os estereótipos clássicos da escola, e tentamos levá-los um pouco mais longe. Tentamos romper barreiras com esses personagens e contar as histórias que ouvimos de perspectivas diferentes. Acho que as pessoas estão prontas para isso.”

“Hoje em dia todo mundo olha para diversidade, igualdade. Com razão. E as pessoas estão cansadas da mesma merda de sempre! Então queremos mostrar algo novo e empolgante, empoderador e inclusivo.”

Apesar de Eric provocar risadas toda vez que aparece em cena – ele é responsável por alguns dos momentos de humor mais memoráveis (mas talvez mais constrangedores) da série ―, é raro que um personagem gay e negro seja tão completo, algo que não passou despercebido por Ncuti durante as gravações.

“Com certeza senti pressão para representar direito essas comunidades”, admite ele. “E para fazer Eric direito. Porque ele tem uma voz tão importante, representa tantas intersecções.”

Netflix
“As pessoas estão cansadas da mesma merda de sempre! Então queremos mostrar algo novo e empolgante, empoderador e inclusivo.”

“É difícil ser minoria, e então ser minoria dentro da minoria no microcosmo que é o ensino médio é uma doideira, mas acho que é isso que faz de Eric um personagem tão forte. Para mim, ele é o personagem mais forte da série, emocionalmente. Ele é tão resiliente, porque o mundo ainda está tentando alcançá-lo, ainda está tentando lidar com esses dois grupos diferentes.”

“Já vimos o estereótipo do melhor amigo negro, e o estereótipo do melhor amigo gay. Existe o risco de transformá-los em clichês, caricaturas ou estereótipos. Queria evitar isso, porque Eric tem tanto coração, vive uma jornada tão importante e com a qual tanta gente vai se identificar. Muita gente vai se ver representada pela primeira vez numa série grande da Netflix. Então queria acertar, porque acho que ele é muito importante para muita gente.”

Ncuti diz sentir orgulho pela representação na tela da amizade entre Eric e Otis, que é hétero. Ela fala muito sobre o tema da masculinidade tóxica que permeia Sex Education.

“Acho que a amizade de Eric e Otis é um dos melhores elementos da série”, diz Ncuti. “É uma coisa muito bonita. São personagens muito diferentes, mas se complementam muito bem.”

“Eles tiram o melhor um do outro, se amam, são melhores amigos desde pequenos e cuidam um do outro. Eles se entendem, o que é muito legal de ver.”

“Também vemos Eric e o pai, a relação deles, e Adam e o pai, a relação separada deles, até mesmo Otis com o pai – estamos falando de vários lados da masculinidade, tentando mostrar que ela pode ter várias dimensões.”

Netflix
Ncuti com seu pai na série, DeObia Oparei.

Falando com Ncuti, fica claro que ele adorou fazer o papel de Eric, mas será que tem algum aspecto em particular do qual ele tem orgulho?

“Acho que ele vai falar com muita gente”, afirma Ncuti. “E as pessoas vão se ver representadas na TV numa série grande pela primeira vez. E o fato de que ele tem ascendência africana. Não vimos um personagem africano como ele.”

“Queria ter me visto representado assim na TV quando estava crescendo, e acho que muita gente pensa da mesma maneira. É muito legal que Eric faça isso pelas pessoas, que ele empodere as pessoas e as faça se sentir fortes e menos solitárias.”

Ele pausa, e continua: “E também as roupas dele. São demais.”

Netflix

Sex Education está disponível no catálogo da Netflix.