ENTRETENIMENTO
19/05/2020 07:59 -03 | Atualizado 19/05/2020 08:07 -03

5 séries da Netflix que merecem uma segunda chance

Esquecidas, ignoradas, esnobadas... Algumas séries do catálogo da Netflix necessitam mais carinho.

Algo esquisito aconteceu quando a Netflix confirmou a 2ª temporada de The Umbrella Academy: a comemoração foi grande nas redes sociais. Não que a série não mereça tamanha comoção, mas quando estreou, a produção baseada na HQ de Gerard Way e Gabriel Bá passou batida pelo hype.

Isso só demonstra que o sucesso de uma série não se apoia apenas no tamanho de sua repercução da época de seu lançamento ou mesmo enquanto está sendo produzida. Algumas delas ganham notoriedade de uma aura cult depois de terminadas ou até canceladas.

Pensando nisso, reunimos cinco delas - contando com The Umbrella Academy, claro - que merecem ganhar uma segunda chance dos espectadores da Netflix.

Veja aqui a nossa lista: 

The Umbrella Academy

Divulgação

Baseada em uma premiada minissérie de quadrinhos escrita pelo ex-vocalista da banda emo My Chemical Romance, Gerard Way, e desenhada pelo brasileiro Gabriel Bá (10 Pãezinhos e Daytripper), The Umbrella Academy conta a história de uma família disfuncional formada por crianças com poderes especiais. Une super-heróis àqueles programas de auditório sensacionalistas estilo Casos de Família.

A série se passa em uma realidade paralela bem parecida com a nossa, mas com algumas particularidades históricas, tecnológicas e visuais. Seu estilo excêntrico não chamou muito a atenção do público que não conhecia a HQ e sua recepção foi morna quando estreou na Netflix, em fevereiro de 2019. 

Better Call Saul

Divulgação

Spin-off de Breaking Bad, uma das séries mais aclamadas da última década, Better Call Saul estreou em fevereiro de 2015 com uma expectativa absurda que, convenhamos, jamais seria alcançada. E foi meio que abandonada pelo público com o tempo. O motivo? Muito simples: Better Call Saul não é Breaking Bad. Mas a produção - que teve sua 5ª temporada exibida em 2020 - nunca quis ser uma simples continuação da “original”.

A jornada de transformação de Jimmy McGill no ardiloso (e divertido) advogado Saul Goodman é muito mais intimista e de ritmo bem mais cadenciado que a do professor de química Walter White no implacável Heisenberg. Aqui, o criador de ambas as séries, Vince Gilligan aposta muito mais na sua habilidade de roteirista para construir uma narrativa arrasadora, porém, sem muitos rompantes de violência e viradas espetaculares.

Legion

Divulgação

Noah Hawley é um dos (talvez até o mais) interessante showrunners do momento na TV americana. Muito criativo e sem medo algum em se arriscar, ele deu um tempo na (excelente) série baseada no filme Fargo para mergulhar de cabeça no universo dos super-heróis. E que mergulho!

Legion aproveita todas as possibilidades que um personagem com poderes psíquicos traz e as multiplica à enésima potência. O tom radicalmente psicodélico da série acabou afastando um público menos afeito a esquisitices, mas ela é um sopro de criatividade necessário a um gênero já saturado como o dos super-heróis.

The Politician

Divulgação

Tudo bem que não aguentamos mais ouvir falar no nome de Ryan Murphy. Um dos mais famosos e prolíficos showrunners da atualidade que às vezes confunde quantidade com qualidade. Murphy tem em seu currículo séries tão bem sucedidas e díspares quanto GleeAmerican Horror StoryPoseAmerican Crime StoryFeud: Bette and Joan e Nip/Tuck. Por mais maluco que isso possa parecer, The Politician é uma mistura de tudo isso. E que dá certo!

A série é focada em Peyton Hobart, um jovem adotado por uma família riquíssima que sonha em ser, um dia, presidente dos Estados Unidos. Mas, para isso, ele precisa dar o primeiro passo em sua carreira: vencer a eleição para presidente do grêmio estudantil de sua escola. É um drama tragicômico mordaz com uma dupla fortíssima de protagonistas: Ben Platt e Zoey Deutch.

A 2ª temporada já está engatilhada e estreia na plataforma no dia 19 de junho.

The OA

Divulgação

Projeto de uma vida do casal Brit Marling e Zal Batmanglij, a inclassificável The OA estreou perto do natal de 2016 como uma bomba. Sua trama estranhamente fascinante chamou a atenção de todo mundo na base da curiosidade.

Nela, Prairie também chamado de OA, ou Anjo Original, é uma jovem que reaparece em sua cidade natal depois de quase uma década desaparecida. Nesse período sumida, ela foi sequestrada por um cientista para participar de um experimento envolvendo outras dimensões. De volta, ela se aproxima de um grupo de adolescentes e tenta ensinar a eles um tipo de dança multidimensional.

A história parece maluca? Então prepare-se para a 2ª (e, infelizmente, última) temporada, em que a fantasia se mescla com a realidade em uma narrativa recheada de metalinguagem. O problema é que ela demorou muito a acontecer. Apenas em fevereiro de 2019. E aí ninguém mais se lembrava de nada do que tinha acontecido e a série caiu no limbo. Tanto que foi cancelada. Uma pena.