ENTRETENIMENTO
31/05/2019 15:39 -03 | Atualizado 31/05/2019 15:40 -03

'Santiago, Itália': Documentário investiga o papel da embaixada italiana na ditadura de Pinochet

Longa reúne relatos de chilenos salvos pela ação de diplomatas italianos em uma das mais cruéis ditaduras do Cone Sul.

HuffPost Brasil
Novo trabalho de Nanni Moretti (foto) conquistou o prêmio de Melhor Documentário no David di Donatello, o Oscar do cinema italiano.

O premiado documentário Santiago, Itália, de Nanni Moretti (Habemus Papam) que narra o papel da Embaixada italiana no Chile para proteger refugiados políticos após o golpe militar contra Salvador Allende, estreia nos cinemas brasileiros no próximo dia 20 de junho. Veja o trailer abaixo: 

 

O longa reúne relatos de chilenos salvos pela ação de diplomatas italianos em Santiago, em meio ao regime totalitário implantado pelo general Augusto Pinochet, que governaria o país andino de 1973 a 1981, em uma das mais cruéis ditaduras do Cone Sul.

Apoiadores de Allende perseguidos pelo regime militar pulavam o muro da Embaixada da Itália na capital do Chile em busca de proteção, incluindo artistas, cineastas, empresários e até crianças. A sede diplomática chegou a abrigar centenas de opositores e conseguiu abrir um corredor humanitário para levá-los como refugiados até a Itália, onde muitos vivem até hoje.

“Não tínhamos mais controle, as pessoas pulavam o muro da embaixada para entrar”, relata o diplomata Piero De Masi, que estava a serviço em Santiago na época do golpe. Em uma das passagens mais macabras, os entrevistados contam sobre quando a polícia jogou o corpo de uma opositora para dentro da embaixada para aterrorizar os refugiados.

Santiago, Itália venceu o prêmio de Melhor Documentário no David di Donatello, considerado o Oscar do cinema italiano, e o Nastro d’Argento, concedido pela crítica. A produção chega ao Brasil com distribuição da Pandora Filmes e também conta com relatos de militares que, ainda hoje, se negam a admitir as torturas e outros crimes cometidos pela ditadura.