ENTRETENIMENTO
17/02/2019 09:03 -03

10 momentos inesquecíveis em 10 anos de 'RuPaul's Drag Race'

Reality show mais significativo da última década, RuPaul's Drag Race legitimou figura até então marginalizada: a drag queen.

Divulgação
Idealizadora e apresentadora do programa, RuPaul venceu um Emmy em 2016 na categoria Apresentador de Show de Talentos.

E lá se vão 10 anos! Em fevereiro de 2009 estreava, no canal pago americano Logo, um dos reality shows mais bem sucedidos da TV mundial: RuPaul’s Drag Race. Mas o sucesso comercial do programa não é nem a ponta do iceberg.

Mais do que divertir milhões de espectadores pelo mundo em uma competição para coroar a “America’s Next Drag Superstar”, RuPaul’s Drag Race legitimou uma figura ainda vista como marginal, a drag queen.

Idealizado e apresentado por RuPaul, a rainha das drag queens, o reality foi inicialmente desenvolvido para a MTV americana, mas seu projeto acabou sendo bancado por um canal bem menor. A aposta da Logo, porém, mostrou-se mais que acertada, gerando oito temporadas por lá. Hoje, o programa é veiculado pela bem maior VH1.

O sucesso foi tão grande que o programa gerou dois spin-offs: RuPaul’s Drag U (cancelado em 2013) e o RuPaul’s Drag Race: All Stars, que reúne concorrentes de temporadas passadas para uma segunda chance na busca pelo título.

Além de desafios dos mais diversos (e malucos), o reality se notabilizou pelas batalhas de lip sync, ou dublagem mesmo, gerando alguns dos momentos mais inesquecíveis da TV nestes últimos 10 anos.

Veja aqui 10 momentos - 1 para cada temporada - inesquecíveis de RuPaul’s Drag Race:

1ª temporada (2009)

A batalha épica final entre Bebe Benet e Nina Flowers

Na final da 1ª temporada, Bebe Benet e Nina Flowers mostraram que podiam dar de tudo na derradeira batalha de lip sync mesmo sendo amigas. Não parecia que elas estavam dublando uma contra a outra, mas juntas. O resultado surpreendeu até RuPaul, que mesmo não dando o título para Nina, agradeceu o espírito esportivo dela, que comemorou de verdade a vitória de Babe. Muita gente até hoje acha que Nina foi a verdadeira campeã. You’re a winner, babe!

2ª temporada (2010)

Raven: “Vocês nunca vão conseguir!”

Raven simplesmente destruiu Nicole Paige Brooks na batalha de lip sync do 2.º episódio da 2ª temporada de RuPaul’s Drag Race. Mas isso não era suficiente para ela. Além de despachar a rival, aproveitou o refrão da música do grupo En Vogue para mandar um recado apontando para as outras drags: “You’re Never Gonna Get It!” (Vocês nunca vão conseguir!). Shantay, you stay.

3ª temporada (2011)

Yara, não chore

Uma das favoritas para vencer a 3ª temporada de RuPaul’s Drag Race, Yara Sofia não aguentou a pressão ao disputar com sua conterrânea Alexis Mateo um lugar na final. Em um dos momentos mais emocionantes da história do reality show, ela não conseguiu completar sua performance, desmoronando no palco e chorando copiosamente. Sentida pela amiga, Alexis Mateo dizia: “Yara, no llores” (Yara, não chore), para depois não conseguir segurar a emoção com a eliminação de Yara. Mesmo tendo de dispensar a concorrente, RuPaul disse: “Yara, você é uma estrela.”

4ª temporada (2012)

Zumbi sexy

Grande vencedora da 4ª temporada de RuPaul’s Drag Race, Sharon Needles chegou no reality chutando a porta. Ela causou uma enorme impressão no público já em sua 1ª aparição no reality show, quando ela desceu a passarela vestida como um zumbi com sangue saindo de sua boca. Performance histórica!

5ª temporada (2013)

Cheirinho de vitória

Em um dos melhores desafios da 5ª temporada de RuPaul’s Drag Race, as participantes tinham de criar um perfume imaginário e vendê-lo em um comercial. Alguns foram completos desastres e outros ficaram bem bons, mas foi Alaska Thunderfuck e seu Red, por Filth, que roubou a cena. Os jurados (e nós juntos) não conseguiram segurar as gargalhadas com essa inesquecível peça publicitária de mentirinha.

6ª temporada (2014)

Drags (ou quase todas) sabem rimar

Em um desafio inédito de RuPaul’s Drag Race, as drags tiveram que fazer suas próprias rimas para um clipe de rap. Adore Delano, Bianca Del Rio e Joslyn Fox mostraram que mandam bem demais nas rimas, já Trinity K. Bonet, Darienne Lake e Milk... Nem tanto. Mas o resultado ficou incrível.

7ª temporada (2015)

Bonequinha russa

Queridinha do público, a russa Katya foi a grande estrela da 7ª temporada de RuPaul’s Drag Race. Ela brilhou desde sua entrada triunfal no reality até sua eliminação, no 11.º episódio, quase chegando à final. Tanto que o mundo estava sim preparado para um grande plot twist que RuPaul ensaiou no anúncio da grande vencedora daquela edição. Ao anunciar a campeã, RuPaul deu a entender que ela seria a campeã, mesmo não estando entre as três finalistas. Quando chamou a russa ao palco, todos ficaram de cara. Mas... Era só uma brincadeirinha. RuPaul, Sashay away pra você.

8ª temporada (2016)

Espetáculo korean style

Por que Kim Chi não foi a campeã da 8ª temporada de RuPaul’s Drag Race? Essa é a pergunta que não quer calar. Mesmo com sua histórica performance de Fat, Fem & Asian, de Lucian Piane, a drag sul-coreana não conquistou a coroa. Kim Chi, you’re the true winner, babe!

9ª temporada (2017)

E essa cover da Lady Gaga? Uau!

Quando Lady Gaga apareceu na apresentação das drags na 9ª temporada de RuPaul’s Drag Race, todas ficaram impressionadas. “Essa é uma imitadora da Lady Gaga das boas”, comentou a inglesa Charlie Hides. A questão era que aquela era a Mama Monster em pessoa! As drags demoraram alguns segundos para que a ficha caísse, mas quando caiu... A tietagem comeu solta.

10ª temporada (2018)

Vanjjjjjiiiiiieeee!

Vanessa Vanjie Mateo conseguiu o feito de ser a 1ª eliminada e mesmo assim ser lembrada em todos os episódios da 10ª temporada de RuPaul’s Drag Race. Tudo por conta de sua despedida bizarra da competição, em que ela deixou o palco andando para trás lentamente e repetindo incessantemente: “Miss, Vanjie. Miss Vanjie”. O “slogan” pegou e ninguém conseguiu mais tirar “Miss Vanjie” da cabeça.