POLÍTICA
11/07/2019 08:17 -03 | Atualizado 11/07/2019 09:53 -03

O protagonismo de Rodrigo Maia

Em dia de aprovação da reforma da Previdência, presidente da Câmara chora, é aplaudido e afronta Jair Bolsonaro em discurso.

Reuters
Maia se emociona com elogios de correligionários de Bolsonaro.

O passo mais significativo para mudar o sistema de aposentadorias do País foi dado ontem: a Câmara aprovou em primeiro turno a reforma da Previdência.
Antes de anunciar o placar de 379 a 131 votos, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), fez discurso em defesa da Câmara, do Centrão e do Supremo Tribunal Federal — uma afronta ao presidente Jair Bolsonaro, com sua retórica crítica às instituições.

“Nossos líderes [partidários] são desrespeitados, às vezes na imprensa, criticados de forma equivocada, mas são esses líderes que estão fazendo as mudanças do Brasil com cada um dos deputados e cada uma das deputadas”, destacou, sendo aplaudido.

Mais cedo, Maia se emocionou ao ser elogiado no plenário por correligionários de Bolsonaro como Major Victor Hugo (PSL-GO) e Delegado Waldir (PSL-GO).

“Vamos precisar construir daqui para frente uma relação diferente, em que o diálogo prevalece em relação a qualquer tipo de ataque”, disse Maia, em mais uma alfinetada ao governo Bolsonaro.

Assumindo protagonismo diante do Planalto, Maia também anunciou as próximas prioridades da Câmara: a reforma tributária e a revisão de carreiras do serviço público.

A votação da reforma da Previdência foi retomada nesta manhã. Os destaques de categorias serão analisados pelos parlamentares.

Este texto foi publicado na newsletter do HuffPost Brasil, um resumo com os melhores conteúdos do site. Assine aqui.