NOTÍCIAS
17/01/2020 09:56 -03 | Atualizado 21/01/2020 00:56 -03

Secretário da Cultura se inspira em Goebbels, ministro nazista, em vídeo

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, pediu afastamento de Roberto Alvim e chamou publicação de 'inaceitável'; No início da tarde, vídeo foi retirado do ar.

O secretário da Cultura, Roberto Alvim, se inspirou no discurso de Joseph Goebbels, ministro da Propaganda da Alemanha nazista, para anunciar uma nova premiação no País, o Prêmio Nacional das Artes. O vídeo publicado nesta quinta-feira (16) pelo representante da Cultura no governo Bolsonaro causou revolta tanto no meio artístico quanto no político. 

No início da tarde o vídeo de Alvim foi retirado do ar, após o anúncio de sua demissão.

Reprodução/youtube
"A família, a coragem do povo e sua profunda ligação com Deus amparam nossas ações na criação de políticas públicas", disse Roberto Alvim.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), classificou o episódio como “inaceitável” e defendeu o afastamento do dramaturgo.

Na gravação, com pouco mais de 6 minutos, Alvim promete grandes mudanças nas políticas culturais no Brasil. “Queremos uma cultura dinâmica, mas ao mesmo tempo enraizada na nobreza de nossos mitos fundantes. A família, a coragem do povo e sua profunda ligação com Deus amparam nossas ações na criação de políticas públicas. As virtudes da fé, da lealdade, do auto-sacrifício e da luta contra o mal serão alçadas ao território das obras de arte”, afirma.

De acordo com o secretário, que assumiu o cargo em novembro, o presidente Jair Bolsonaro pediu a ele uma “cultura que salve nossa juventude”. A imagem do presidente aparece ao fundo, no vídeo, além de uma cruz e da bandeira do Brasil. “Ao País, só interessa uma arte que cria sua própria qualidade a partir da nacionalidade plena”, diz Alvim.

Em outro trecho, o secretário afirma que “a cultura não pode ficar alheia às imensas transformações polutas que estamos vivendo”. “A arte brasileira da próxima década será heróica e nacional. Será dotada de grande capacidade de envolvimento emocional e será igualmente imperativa, posto que profundamente vinculada às aspirações urgentes de nosso povo, ou então não será nada”, completa.

A frase é semelhante à do ministro nazista. “A arte alemã da próxima década será heróica, será ferreamente romântica, será objetiva e livre de sentimentalismo, será nacional com grande páthos e igualmente imperativa e vinculante, ou então não será nada”, disse Joseph Goebbels em discurso para diretores de teatro documento no livro Joseph Goebbels: Uma biografia, do historiador alemão Peter Longerich.

Outra referência do nazismo é a música de fundo, da ópera Lohengrin, de Richard Wagner, obra que Hitler disse ter sido decisiva em sua vida, em sua autobiografia.

Artistas e políticos criticam exaltação do nazismo

No meio artístico, o escritor Antonio Prata lamentou o discurso adotado pelo integrantes do governo Bolsonaro.

O músico Marcelo D2, por sua vez, destacou o tom antidemocrático.

O ator e militante de esquerda José de Abreu subiu o tom e convocou a classe artística a se posicionar:

De acordo com o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), o vídeo é ilegal e tanto o Congresso Nacional quanto o Poder Judiciário devem tomar providências.

Para a deputada Erika Kokay (PT-DF), Alvim ”escancara de vez a face neonazista e criminosa deste desgoverno de Jair Bolsonaro”.

Candidata à vice-presidente em 2018, ao lado de Fernando Haddad (PT), Manuela D’Ávila (PCdoB) questionou se o vídeo foi publicado para desviar a atenção das investigações envolvendo o chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Fabio Wajngarten.

Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, o assessor presidencial recebe dinheiro de emissoras de televisão e de agências de publicidade com as quais o governo tem contrato por meio de uma empresa da qual é sócio majoritário.

A secretaria sob responsabilidade de Wajngarten é responsável pela distribuição da verba de propaganda da Presidência e também por repassar as regras para as contas dos demais órgãos federais.

De acordo com a lei de número 12.813, de 2013, conflito de interesses é definido como “praticar ato em benefício de interesse de pessoa jurídica de que participe o agente público, seu cônjuge, companheiro ou parentes, consanguíneos ou afins, em linha reta ou colateral, até o terceiro grau, e que possa ser por ele beneficiada ou influir em seus atos de gestão”.

O Prêmio Nacional das Artes é dividido em 7 categorias: 5 óperas, 25 espetáculos teatrais, 25 exposições individuais de pintura e 25 de escultura, 25 contos inéditos, 25 CDs musicais e 15 propostas de histórias em quadrinhos. Segundo Alvim, a iniciativa vai gerar milhares de empregos, capacitação profissional e formação de público.

Quem é Roberto Alvim, secretário da Cultura

Após a repercussão, o secretário da Cultura usou sua página no Facebook para afirmar que as referências nazistas são uma “coincidência retórica”.

“Eu não citei ninguém. E o trecho fala de uma arte heróica e profundamente vinculada às aspirações do povo brasileiro. Não há nada de errado com a frase. Todo o discurso foi baseado num ideal nacionalista para a arte brasileira, e houve uma coincidência com UMA frase de um discurso de Goebbles... Não o citei e JAMAIS o faria. Foi, como eu disse, uma coincidência retórica”, escreveu.

O dramaturgo ganhou projeção após protagonizar um embate público com a atriz Fernanda Montenegro ao dizer que sentiu desprezo pela atriz e acusá-la de mentirosa após ela ter posado para um ensaio da revista Quatro Cinco Um. Na publicação, ela aparecia vestida de bruxa em uma fogueira de livros.

O secretário também foi responsável pela escolha de Sérgio Nascimento de Camargo para presidir a Fundação Palmares. A nomeação do jornalista foi barrada pela Justiça devido às declarações racistas feitas por ele.

Nesta semana, Alvim ironizou a indicação de Democracia em Vertigem na categoria de melhor documentário longa-metragem do Oscar ao dizer que a produção deveria estar na categoria ficção. É a primeira vez que uma obra brasileira (sem ser coprodução) é indicada nessa categoria para disputa.