NOTÍCIAS
24/01/2020 16:34 -03

Regina Duarte deve quase R$ 320 mil por irregularidades na Lei Rouanet

Atriz foi chamada por Jair Bolsonaro para substituir Roberto Alvim na Secretaria de Cultura após referências nazistas em vídeo.

Adriano Machado / Reuters
Regina Duarte esteve em Brasília esta semana para conhecer estrutura da Secretaria da Cultura. 

A atriz Regina Duarte, que ficou de dar uma resposta ao presidente Jair Bolsonaro sobre a Secretaria da Cultura na semana que vem, deve R$ 319,6 mil ao governo por irregularidades na Lei Rouanet. A informação foi publicada pelo site da revista Veja.

A dívida decorre de um projeto de 2004. Por meio de sua empresa, a Vida É Sonho Produções Artísticas, ela captou três financiamentos, com base na lei, em um valor estimado de R$ 1,4 milhões. 

Segundo a matéria da Veja, a prestação de contas de um dos projetos, referente à peça “Coração Bazar”, foi reprovada pelo extinto Ministério da Cultura em 2018. Foram captados R$ 321 mil, mas foi cobrada restituição de R$ 319,6 mil. A produção da peça apresentou recurso. 

Em resposta à Veja, Regina Duarte disse que fará “o que a Justiça mandar”. A revista conversou também com o filho da atriz, André Duarte, sócio-administrador da empresa. Segundo ele, a reprovação se deu por falta de comprovantes de que a peça foi exibida sem cobrança de entrada. Essa era uma exigência contratual. 

A atriz global foi chamada pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir o comando da Secretaria Especial de Cultura na última sexta (17) após o episódio em que o ex-chefe da pasta Roberto Alvim veiculou vídeo no qual usou frase praticamente idêntica à proferida pelo ministro da Propaganda de Hitler, Joseph Goebbels, em discurso. 

Regina esteve em Brasília entre quarta (22) e quinta (23), quando se encontrou com o mandatário e ministros, visitou a secretária e teve a oportunidade de conhecer um pouco do trabalho. Segundo Bolsonaro, a situação será definida após seu retorno da viagem que faz à Índia. Ele retorna na terça (28).