NOTÍCIAS
06/07/2020 00:01 -03

Flexibilização em São Paulo: Bares, restaurantes e salões reabrem nesta segunda (6)

Na semana passada, o Rio de Janeiro reabriu bares. Houve aglomeração e revolta nas redes sociais: "Já tem vacina no Leblon?".

A partir desta segunda (6) está liberada a abertura de bares, restaurantes e salões de beleza em São Paulo. A cidade está na fase amarela do plano de retomada econômica elaborado para minimizar os impactos da pandemia de coronavírus. Há, no entanto, regras específicas para o funcionamento de cada estabelecimento:

Bares e restaurantes

- 6 horas por dia

- máximo de 40% da capacidade

- uso de máscaras obrigatório

- atendimento apenas para clientes sentados

- distância de 2 metros entre as mesas e 1,5 metro entre as pessoas

- fechamento até às 22h

- disponibilização de álcool em gel

- barreiras de acrílico nos caixas e balcões

- cardápio digital ou na parede

- guardanapo de tecido está proibido

- funcionários com máscara, viseira e luvas

- aglomerações estão proibidas

Salões de beleza

- 6 horas por dia

- máximo de 40% da capacidade

- uso de máscaras obrigatório

- distância de 1,5 metro entre as pessoas

- atendimentos agendas e sem filas

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, o objetivo desta fase é oferecer serviços de alimentação às pessoas que estão voltando ao trabalho.

“O setor de bares e restaurantes precisa funcionar minimamente, mas com critérios de segurança. Ainda temos uma pandemia para controlar”, explicou na sexta-feira (3).

Andre Coelho via Getty Images
Na semana passada, o Rio de Janeiro autorizou abertura de bares e restaurantes. Houve aglomerações e desrespeito dos clientes em relação ao horário.

Nesta nova fase também há ampliação do horário de funcionamento de estabelecimentos que já tinham sido reabertos na fase anterior. Comércio de rua e shoppings poderão funcionar por 6 horas ao dia, em vez de 4 horas diárias. A regra também vale para escritórios e concessionárias.

A cidade entrou na fase amarela do plano de retomada das atividades econômicas na semana passada, mas essa etapa da flexibilização foi adiada após pedido do prefeito Bruno Covas.

Embora houvesse melhora nos números da cidade, ele queria saber se a pandemia permaneceria estável, especialmente em relação à ocupação dos leitos de UTI.

Na semana passada, o Rio de Janeiro autorizou abertura de bares e restaurantes. Houve aglomerações e desrespeito dos clientes em relação ao horário. Eles continuaram nas ruas após o fechamento de bares, mas passaram a consumir de vendedores ambulantes. A cena gerou revolta nas redes sociais e fez as pessoas se perguntarem se “já tinha vacina no Leblon”. 

O Estado de São Paulo é o líder em casos e mortes por covid-19. São 320.179 diagnósticos e 16.079 óbitos. O Rio de Janeiro é o segundo estado com mais mortes, são 10.667. No total, o Brasil tem mais de 1,6 milhão de diagnósticos positivos e quase 65 mil mortes.