LGBT
17/10/2019 02:00 -03

O dia em que um jovem não-binário se tornou a rainha do baile em escola nos EUA

"Eu acho que é importante que todos participem e sejam eles mesmos”, disse Trevor Meyer à NBC News, rede norte-americana de televisão.

Trevor Meyer, estudante norte-americano que se identifica com o gênero não-binário recebeu, nesta semana, a coroa de “Rainha do Baile” durante tradicional festa do ensino médio da escola Clovis East High School, na Califórnia, nos Estados Unidos.

Mas esta não foi a primeira vez que ele concorreu ao prêmio. Meyer já havia concorrido ao título de “Rei do Baile” três vezes em anos anteriores, quando não se identificava com o gênero não-binário e sim, com o masculino.

Da primeira vez que entrou no concurso, ele não levou o prêmio. Mas agora, além de se candidatar para a categoria feminina ― e ganhar ―, o apoio de seus amigos se fez presente. Além de votarem, eles gritaram em alto e bom som na premiação que gostariam que Trevor vencesse o concurso.

Reprodução/Fresnobee.com
"Eu acho que é importante que todos participem e sejam eles mesmos”, disse Trevor Meyer à NBC News, rede norte-americana de televisão. 

“Antes do anúncio, meu coração estava disparado. Eu estava sentindo tudo ao mesmo tempo. Eu acho que é importante que todos participem e sejam eles mesmos”, disse o jovem à NBC News, rede norte-americana de televisão. 

O que é não-binário?

Pessoa cuja identidade de gênero ou expressão de gênero não está limitada às definições de masculino ou feminino. Algumas podem sentir que seu gênero está “em algum lugar entre homem e mulher” ou que é totalmente diferente dos dois pólos.

“A multidão estava cantando o nome dele tão alto que tudo estava zumbindo”, completou a irmã de Trevor, Shelbey Weidemann, sobre o apoio que ele recebeu durante a premiação à NBC. ”É claro que eu tinha dúvidas se Trevor venceria, mas a partir do momento em que anunciaram, não se conseguia ouvir nada além dos aplausos da multidão”, finalizou.

Na mesma noite, um aluno do programa de educação especial da escola foi coroado como “Rei do Baile”. Kelly Avants, diretora de comunicações da escola na Califórnia, disse à NBC que as vitórias mostram o legado da instituição, que preza por reconhecer e dar protagonismo à diversidade.

“Nosso corpo docente, da Clovis East High School, é muito inclusivo e acolhedor. Existe uma longa tradição nessa escola de ser um local que acolhe todos”, disse Avants.

As críticas ao título de “Rainha do Baile”

Arquivo Pessoal
Trevor Meyer recebeu críticas por ter sido ganhado o título de "Rainha do Baile".

O apoio dos amigos de Trevor e da família foi evidente. Mas nem todos apoiaram sua vitória. Nas redes sociais, algumas pessoas expressaram seu incômodo com a identidade de gênero de Trevor, além de se incomodar com o título dado a ele no baile da escola.

“Alguns desses comentários são apenas de pessoas que querem que Trevor morra, pensando que sua expressão de gênero é ‘nojenta’”, afirmou Shelbey, irmã de Trevor à NBC, sobre as críticas feitas após o resultado da premiação.

Trevor, em vez de se abalar com as críticas, as enxergou como oportunidade para promover o diálogo e pautar questões ligadas a identidade de gênero. “Honestamente, adoro quando eles falam de mim, porque abre a conversa sobre identidade que levará à aceitação um dia”, disse à NBC.