28/10/2019 18:08 -03 | Atualizado 05/11/2019 18:01 -03

Radiologia: Para quem gosta de tecnologia e de pessoas

Evolução tecnológica exige cada vez mais profissionais qualificados.

Unsplash
Evolução tecnológica exige cada vez mais profissionais qualificados

Um setor em constante transformação. Assim podemos resumir a radiologia, que vem mudando radicalmente de cara nos últimos anos e atraindo cada vez mais profissionais devido à evolução tecnológica que acelera procedimentos e elimina barreiras físicas. Esse pacote torna ainda mais versátil quem faz carreira na área, exigindo duas qualidades àqueles que optam pelo segmento: gostar de tecnologia e de pessoas.

Até pouco tempo atrás, um aparelho de raios X fazia com que o paciente e o trabalhador se vissem obrigados a lidar com as famosas “chapas” feitas de acetato, prata e materiais químicos, como metanol e amônia. Só que as versões digitais e modernas do exame vieram para mudar a rotina. Hoje, é possível até mesmo ver o resultado de um exame na tela do smartphone, sem perambular de um lado para outro com as radiografias.

Essa evolução não só aumenta a precisão do diagnóstico médico como diminui a espera por resultados. Dessa forma, facilita o fluxo de informações no corpo clínico de um hospital ou clínica, por exemplo, com armazenamento de dados na nuvem e transmissão de exames on-line, em tempo real. Clicou, enviou.

Diferenciais

O profissional que fica conectado às novidades sai na frente. Com o Sistema de Comunicação e Arquivamento de Imagens, conhecido mundialmente pela sigla em inglês PACS, acabou a história de depender do paciente levar a cada consulta e guardar em casa pilhas de laudos e radiografias que mostram a evolução de determinada patologia.

Definitivamente, a profissão deixou de ser algo operacional e passou a ser de assistência de diagnósticos. Além dos campos de atuação já tradicionais, como ressonância magnética, há variados outros, como radiologia forense, industrial, veterinária, odontológica e pesquisas acadêmicas. Dessa forma, aprimorando novas tecnologias e reforçando o conceito de inovação que invadiu o setor nos últimos tempos.

O que não muda na área é a necessidade de gostar de lidar com as pessoas que dependem do serviço de radiologia para superar uma crise de saúde. Ao especialista, cabe fazer o necessário para desempenhar bem seu papel, ser transparente com o paciente e acalmá-lo, tornando o exame um procedimento menos tenso que o esperado.

Aposentadoria

Por estarem expostos a um agente nocivo, técnicos, tecnólogos e auxiliares em radiologia podem obter aposentadoria especial, cujo tempo necessário de serviço é de 25 anos. A Reforma da Previdência não muda este prazo, mas estabelece idades mínimas para a concessão do benefício.

Serviço

No Senac Tiradentes em São Paulo, o curso de graduação em Radiologia fornece, tudo o que o aluno precisa para se tornar um profissional gabaritado e pronto para encarar os desafios do dia a dia. As aulas são realizadas com equipamentos que são referência e laboratórios com tecnologia de ponta. Sem dúvida, vida universitária é no Senac.