25/02/2019 15:02 -03 | Atualizado 27/02/2019 08:51 -03

Curador de menu: A inusitada profissão que você nem sabia que existia

Eventos como a Restaurant Week contam com um profissional específico para orientar chefs a criarem os menus que serão servidos no evento. Conheça o responsável por essa função.

Arquivo Pessoal
Arian Carneiro é curador de menu da Restaurant Week, e explica sobre o curioso cargo ao HuffPost Brasil.

Entrada, prato principal e sobremesa a um preço que não “maltrata” o orçamento. As premissas da Restaurant Week parecem ― e de fato são ― simples, mas estão longe de serem simplórias. A democratização da gastronomia é o foco. A descoberta de novos sabores, consequência. No entanto, para entregar um produto que faça feliz chef e consumidor, há alguns detalhes que o público desconhece.

Um deles é o curador de menu. Isso mesmo. Há um profissional específico para orientar cozinheiros a chegarem ao cardápio ideal. Quem ganha é o cliente, afinal, há um nome especialmente preocupado com detalhes como receitas veganas ou vegetarianas, harmonização das receitas e até a forma como elas serão nomeadas, para uma fácil assimilação.

Desde o início do ano passado, Arian Carneiro é quem assumiu a missão. Ele é publicitário de formação. Porém, na família, há uma longa tradição na cozinha. O paulista de Campinas, criador do blog Guia do Lugarzinho, orienta cozinheiros de todas as cidades que contam com o evento.

“A curadoria é um trabalho de análise dos menus entregues pelos restaurantes com fim de aumentar a atratividade deles. Como os clientes escolhem as casas que irão visitar através do site, a ideia é deixar os cardápios convidativos. Trabalhamos a padronização dos menus, adequação ao ticket, troca de pratos que sofrem rejeição e adição de opções vegetarianas e veganas”, explica, sobre a pouco conhecida função.

A bagagem vem de trabalhos anteriores ou paralelos, como um programa de gastronomia na rádio CBN, além do próprio espaço virtual sobre seu comando.

Divulgação
A combinação de receitas do cardápio, a forma como elas serão batizadas e até a inclusão de pratos vegetarianos são detalhes que Arian Carneiro precisa observar.

“Desde cedo me tornei um apaixonado por gastronomia, fazendo uma série de cursos livres relacionados. Nesses anos, me aperfeiçoei na gastronomia de diversas nacionalidades e aprendi muitas técnicas”, disse. “Sou filho único e com a descoberta de um câncer de pâncreas da minha mãe, larguei minha carreira para cuidar dela. Durante o tratamento, criei o Guia do Lugarzinho, para dar vazão à minha criatividade”, relembra o profissional.

Sem erros

Arian destaca que não corrige “erros”. Prefere falar em feedbacks que ajudam bons menus a alcançarem resultados ainda melhores. Em Brasília, por exemplo, capital na qual o evento vai até o dia 3 de março, haviam muitas sugestões fora do padrão do festival, que exige duas opções de entrada, duas opções de prato principal e duas opções de sobremesa, pelo menos. “A ideia não é repreender, é orientar”, acrescenta.

O trabalho lhe permite detectar algumas tendências, como a fusão de gastronomias de diversas nacionalidades e a inspiração em outros países.

Jurado de publicações como a Veja Comer & Beber, Carneiro elenca fatores a prestar atenção ao construir um cardápio, da escolha dos ingredientes aos nomes dos pratos.

“Como o público escolhe o restaurante pelo menu, a ideia é ser mais prático e detalhar os ingredientes e técnicas. Sem a orientação de um profissional, como aconteceria no restaurante, nomes muito inspirados podem induzir à dúvida ou ao erro”, ensina. A regra vale para todos os empreendimentos, não apenas os que estão no evento de dimensão internacional. Anotado?

Serviço  
Restaurant Week Brasília 2019
De 8 de fevereiro a 3 de março
Menu em três etapas a R$ 43,90 (almoço) e R$ 54,90 (jantar). No menu Plus, R$ 55 (almoço) e R$ 68 (jantar). Ao valor final da conta pode ser somada a doação de R$ 1, revertido à ONG Amigos da Vida
Confira cardápios e todas as casas participantes neste link.