NOTÍCIAS
18/05/2020 09:31 -03

PGR pede que PF interrogue suplente de Flávio Bolsonaro em investigação sobre presidente

Empresário disse à Folha de S.Paulo que Flávio teve acesso a uma investigação da PF sobre Queiroz; Inquérito atual investiga tentativa de interferência de Bolsonaro no órgão.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu à Polícia Federal que interrogue o empresário Paulo Marinho, suplente do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), após ele afirmar ao jornal Folha de S.Paulo que o parlamentar, filho do presidente Jair Bolsonaro, teve acesso a uma investigação sobre uma pessoa próxima ao então candidato à Presidência.

O pedido é para que Marinho seja ouvido no âmbito do inquérito relatado pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, aberto após acusações feitas pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro de que Bolsonaro tentou interferir politicamente na PF.

Marinho disse ter ouvido de Flávio Bolsonaro informações de que um delegado da Polícia Federal antecipou a ele que o assessor dele à época na Assembleia Legislativa no Rio de Janeiro Fabrício Queiroz, que tinha relacionamento próximo com o próprio Bolsonaro, seria alvo de uma operação da PF.

ASSOCIATED PRESS
Segundo Flávio Bolsonaro, as “estórias” relatadas por Marinho “não passam de invenção de alguém desesperado e sem votos”.

Conforme o relato de Marinho à Folha, o delegado que teria vazado a informação —que estaria lotado na Superintendência da PF no Rio de Janeiro— tinha avisado a Flávio sobre a operação envolvendo Queiroz entre o primeiro e segundo turnos da eleição presidencial de 2018.

A PF teria “segurado a operação” para que ela não fosse realizada no meio do segundo turno e, assim, atrapalhasse a candidatura de Jair à Presidência.

O delegado-informante também teria aconselhado Flávio a demitir Queiroz de seu gabinete na Alerj, e a filha de Queiroz, Evelyn - que trabalhava no gabinete de deputado federal de Jair Bolsonaro em Brasília.

Flávio Bolsonaro disse em nota neste domingo que as “estórias” relatadas por Marinho “não passam de invenção de alguém desesperado e sem votos”.

Marinho foi um importante apoiador na campanha presidencial de Jair Bolsonaro em 2018 e também foi eleito suplente de Flávio no Senado.

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost