NOTÍCIAS
31/01/2019 09:15 -02

Petrobras vende Pasadena, refinaria que implicou Dilma em ação da Polícia Federal

Ex-presidente foi uma das responsabilizadas pelo prejuízo milionário da compra da refinaria.

Ricardo Moraes / Reuters

A Petrobras fechou a venda de sua refinaria de Pasadena, no Texas, à norte-americana Chevron Corp por US$ 350 milhões, informaram as companhias na quarta-feira (30).

Parte de Pasadena foi comprada pela Petrobras em 2006, quando a ex-presidente Dilma Rousseff presidia o Conselho de Administração da empresa. A negociação chamou atenção do Tribunal de Contas da União por suspeita de superfaturamento e evasão de divisas.

Metade da refinaria e o óleo que estava em Pasadena foram comprados por US$ 360 milhões. Um ano antes, a refinaria inteira havia sido vendida para a belga Astra Oil por US$ 42,5 milhões.

Em 2008, a Petrobras comprou os 50% da refinaria que ainda pertenciam a Astra Oil, totalizando a aquisição em US$ 1,18 bilhão - 27 vezes o valor que a companhia belga pagou em 2005. Por causa da negociação, no ano passado, a Polícia Federal responsabilizou Dilma e outros integrantes do conselho por falta de zelo na compra.

Chevron

Além da refinaria, com capacidade de 110 mil barris por dia (bpd), a Chevron ficará com um complexo de 188,5 hectares no canal de navegação de Houston que inclui tanques de estocagem com capacidade para 5,1 milhões de barris de petróleo e produtos refinados, assim como 143 acres adicionais em terrenos, disse a Chevron.

A Chevron, que teve um aumento de 150 mil bpd na produção de petróleo “shale” no terceiro trimestre, disse que fechou a compra do ativo na Costa do Golfo para lidar com esse petróleo e abastecer melhor sua rede de postos de gasolina. A refinaria de Pasadena produz principalmente gasolina e derivados como diesel.

“A expansão de nossos sistemas de refino na Costa do Golfo permite à Chevron processar mais petróleo leve doméstico, abastecer uma porção de nosso mercado de varejo no Texas e Lousiana com produtos da Chevron e obter sinergias por meio da coordenação com nossa refinaria em Pascagoula”, disse em nota o vice-presidente executivo da Chevron Downstream e Químicos, Pierre Breber.

O negócio envolve a subsidiária da Petrobras que opera a refinaria, Pasadena Refining System Inc, e a que detém as demais propriedades, PRSI Trading.

Uma vez aprovada pelos reguladores, a aquisição fará de Pasadena a segunda refinaria operada pela Chevron na Costa do Golfo e sua única no Texas.

(com Reuters)

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost