ENTRETENIMENTO
28/01/2019 10:44 -02

'Pantera Negra': O discurso poderoso de Chadwick Boseman no SAG Awards

"Nós sabemos o que é estar embaixo, nunca em cima", disse o protagonista do filme do super-herói africano no palco da premiação.

Jordan Strauss/Invision/AP
Lupita Nyong’o e Chadwick Boseman comemoram o prêmio de Melhor Elenco para Pantera Negra, principal categoria do evento do Sindicato de Atores de Hollywood.

Primeiro produção sobre um super-herói a concorrer ao Oscar de Melhor Filme, Pantera Negra segue fazendo história. A produção conquistou, na noite de domingo (27) o prêmio de Melhor Elenco do SAG Awards.

O fato de vencer na principal categoria da premiação do Sindicato de Atores de Hollywood já é por si só uma grande notícia, mas o que marcou mesmo a noite foi o discurso do ator Chadwick Boseman, que interpreta o protagonista príncipe T’Challa.

No palco junto com alguns de seus companheiros de elenco, como Michael B. Jordan, Lupita Nyong’o, Danai Gurira e Angela Bassett, ele não quis saber da restrição de tempo e mandou ver um longo discurso sobre os obstáculos que os profissionais negros têm de enfrentar na indústria do entretenimento.

Leia aqui o discurso na íntegra:

Este elenco, este conjunto. Quando penso em ir ao trabalho todos os dias e a paixão, a inteligência, a determinação, a disciplina que todo mundo demonstrou, também penso em duas perguntas que todos nós recebemos durante o curso de várias coletivas e entrevistas promovendo o filme.

Uma delas era: “Sabíamos que esse filme receberia esse tipo de resposta?” Ou seja, se ele faria um bilhão de dólares e ainda estaria por aí durante a temporada de premiações? E a segunda questão é: “Esse filme mudou a indústria para sempre?” Mudou realmente a maneira como esta indústria funciona, como nos vê?

E minha resposta é ser jovem, talentoso e negro. Porque todos nós aqui em cima, e Andy [Serkis], incluímos você também (risos). Para ser jovem, talentoso e negro, todos nós sabemos como é ser dito que não há lugar para você ser protagonista mesmo sendo jovem, talentoso e negro.

Sabemos como é ser informado de que não há uma tela para você aparecer, um palco para você brilhar. Nós sabemos o que é estar embaixo, nunca em cima. E é com isso que trabalhamos todos os dias porque sabíamos - não que participaríamos de toda a temporada de premiações ou que o filme renderia 1 bilhão de dólares, mas sabíamos que tínhamos algo especial que queríamos dar ao mundo. Que poderíamos ser seres humanos completos nos papéis que estávamos desempenhando, que poderíamos criar um mundo que exemplificasse um mundo que queríamos ver.

Sabíamos que tínhamos algo que queríamos dar, ir ao trabalho todos os dias e resolver problemas com esse grupo de pessoas todos os dias, com esse diretor, é algo que eu gostaria que todos os atores tivessem a oportunidade de experimentar. Se você experimentar isso, você será um artista satisfeito.

Agora, a questão de, você sabe, nós estaremos por aí? A questão de participarmos da temporada de premiações, eu tenho que dizer, é um prazer ser celebrado por vocês, ser amado por vocês. E uma coisa eu sei: esse filme mudou a indústria? Só sei que agora não tem como não falar de Pantera Negra sem um “2” depois do título. Amamos vocês e celebramos isso.

Veja o vídeo com o discurso de Chadwick Boseman: