COMIDA
29/06/2019 08:15 -03

Os segredos da famosa pamonha de Piracicaba

Saiba como preparar essa delícia que ficou famosa no Brasil todo por conta de um jingle criado por um vendedor nos anos 1970.

Luiz Henrique Mendes via Getty Images
Uma das particularidades da pamonha de Piracicaba é seu formato de gota.

Você talvez nem deva ter ido alguma vez na vida a Piracicaba, mas sabe que essa cidade do interior paulista é a “terra da pamonha”. O culpado disso é Dirceu Bigelli, um vendedor que criou um dos jingles mais famosos do Brasil.

Quem nunca ouviu pelo alto-falante de um carro vendendo pamonha o inconfundível anúncio do Seu Dirceu?

“Olha aí, olha aí freguesia! São as deliciosas pamonhas de Piracicaba. Pamonhas fresquinhas, pamonhas caseiras. É o puro creme do milho verde. Temos curau e pamonhas. Venha provar, minha senhora. É uma delícia! Pamonhas, pamonhas, pamonhas.”

“Piracicaba é mais famosa pelo jingle das pamonhas do que pela pamonha em si. Piracicaba nunca foi uma terra de produzir milho. Mas a cidade ficou famosa mesmo por causa do Dirceu Bigelli, que era um vendedor muito bom que vendia pamonhas de uma senhora que produzia na cidade”, explica Valdemir Assarisse, proprietário da Fábrica Di Pamonha, uma loja especializada nesse produto localizada no Mercado Municipal de Piracicaba. 

Reprodução/Facebook
Valdemir Assarisse no Sítio Santo Agostinho, local em que planta o milho e produz as pamonhas para a sua Fábrica Di Pamonha.

Assarisse, que produz suas pamonhas em um sítio perto da cidade, conta que a fama ajudou muito na divulgação de Piracicaba como a “terra da pamonha”. No entanto, quem for à cidade achando que vai achar essa delícia sendo vendida em todos os cantos de Piracicaba vai se decepcionar.

“Nós temos uma festa do milho bem grande, mas ela acontece apenas em alguns dias do ano. Aqui em Piracicaba mesmo nem tem muita pamonharia a não ser a nossa. Aqui é terra de cana de açúcar”, esclarece Assarisse.

Apesar disso, a pamonha de Piracicaba é única, pois se destaca entre muitas outras por algumas características próprias. 

“Tanto na receita quanto no formato. Na maior parte do Brasil a pamonha é feita no formato de um travesseiro, já aqui em Piracicaba ela tem formato tipo de um coração ou uma gota. É uma sacolinha que a gente faz com a palha costurada, coisa que só aqui se faz. Colocamos uma palha de frente para a outra, costuramos em volta e deixamos uma ponta por onde colocamos o caldo de milho. Aí amarramos. Fica na forma de uma saquinho”, conta Assarisse.

“E a receita também não é igual à dos outros lugares. Em Goiás e Minas, se faz pamonha com leite. Em Piracicaba não. Aqui é só milho, água e açúcar. E aqui na região só se come pamonha como uma sobremesa, um doce. Em Goiás e Minas ela é uma refeição. Tanto que nesses lugares você tem pamonha frita, assada… O pessoal por lá sai de casa para em vez de comer pastel, comer pamonha”, completa.

Reprodução/Facebook
Loja da Fábrica Di Pamonha, no Mercado Municipal de Piracicaba.

Mesmo indicando que a receita é muito simples, o dono da pamonharia prefere resguardar sua fórmula. Ele indica que o mais importante é o modo de preparo e qualidade do milho, que ele próprio produz no Sítio Santo Agostinho. “Podemos produzir milho o ano todo mantendo um padrão. E isso reflete no nosso produto”, diz Assariffe.

Sem a “fórmula mágica” de Assarisse, o HuffPost conseguiu uma receita exclusiva com o chef Rodrigo Mezadri, chef executivo do Hilton São Paulo Morumbi. E o mais importante: seguindo os preceitos da pamonha de Piracicaba, ou seja, apenas com milho, água e açúcar.

Já a montagem piracicabana, que leva a costura das palhas, é muito complicada, e por isso resolvemos simplificar.

Veja aqui a receita de pamonha ao estilo tradicional de Piracicaba: 

Ingredientes
12 espigas de milho
230ml água
400gr açúcar refinado
1 pitada de sal
Palhas de milho para embalagem
Barbante para amarrar a pamonha

Modo de preparo
1. Rale o milho e misture com o restante dos ingredientes (se optar por colocar coco na massa, adicione o coco ralado e misture);
2. Coloque a massa de milho na palha, adicione cubos de queijo Minas ou Goiabada (caso queira adicionar);
3. Feche a palha e amarre;
4. Coloque uma panela com água para ferver;
5. Adicione as pamonhas e cozinhe por 40 minutos;