ENTRETENIMENTO
24/02/2019 23:42 -03 | Atualizado 25/02/2019 02:19 -03

Mulheres negras da produção de 'Pantera Negra' fazem história no Oscar 2019

Elas são as primeiras mulheres negras a vencer nas categorias Figurino e Direção de Arte.

Divulgação/Montagem
Ruth E. Carter e Hannah Beachler comemoram as duas estatuetas inéditas por Pantera Negra.

Pantera Negrajá fez história no Oscar. E nem estamos falando do fato de ser o 1º filme de super-herói a disputar como Melhor Filme, mas por duas estatuetas inéditas.

Ruth E. Carter é a 1ª mulher negra a ganhar o Oscars de Figurino e Hannah Beachler é a 1ª mulher negra indicada (e vencedora) na categoria Direção de Arte. Até a noite deste domingo (24), apenas uma mulher negra ganhou um Oscar em uma categoria que não estivesse ligada à atuação: Irene Cara em Melhor Música Original (Flashdance... What a Feeling).

“Faz muito tempo que esperava por isso isso”, disse Carter em seu discurso para logo após agradecer Spike Lee, diretor do filme em que ela estreou como figurinista: Lute Pela Coisa Certa, de 1988.

“A Marvel pode ter criado o primeiro super-herói negro, mas através do figurino nós o transformamos em um rei africano. Eu não posso dizer o suficiente sobre como esse filme se conectou com as pessoas de uma maneira tão bonita. As pessoas querem honrar a si mesmas, querem honrar sua cultura, querem honrar a África . Eles só querem ser felizes por serem quem são, não tentando ser algo que não são”, completou Carter.

“Estou aqui mais forte do que ontem”, falou Beachler. “Eu estou aqui cheia de auto-estima por causa do [diretor de Pantera Negra] Ryan Coogler, que não só me fez uma designer melhor e uma melhor contadora histórias, mas uma pessoa melhor”, afirmou.

E prosseguiu:

“Eu estou aqui por causa desse homem que me ofereceu uma perspectiva diferente da vida. Quem me ofereceu um espaço seguro. Que foi paciente comigo e me deu espaço, humanidade e fraternidade. Obrigado, Ryan, eu te amo.”

“Eu dou essa força para todas aquelas que virão depois de mim. Para continuar e nunca desistir, e quando você achar que é impossível, lembre-se de dizer este conselho que recebi de uma mulher muito sábia: ‘eu fiz o meu melhor e o meu melhor é o suficiente’”, concluiu Beachler.