ENTRETENIMENTO
03/02/2020 13:59 -03 | Atualizado 03/02/2020 23:18 -03

Como funciona a votação do Oscar 2020?

Você sabia que o filme mais votado como o preferido pode não levar o prêmio? Entenda como isso pode acontecer.

Divulgação
"Coringa", "1917", "Era uma vez em... Hollywood" e "Parasita" são alguns dos favoritos ao prêmio.

Pronto para o Oscar 2020? Neste domingo (9) conheceremos os vencedores da principal premiação do cinema mundial, que acontece no Teatro Dolby, em Los Angeles (EUA). Mas você sabe como são escolhidos os vencedores? Sabia que o filme mais votado como o preferido pode não levar o prêmio?

Tudo gira em torno da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, uma organização de profissionais de diversas áreas ligadas ao cinema que hoje possui mais de 8 mil membros de vários países. Todas essas pessoas podem votar no Oscar, mas a votação não é obrigatória.

Este ano, aliás, algumas regras mudaram. Entre as principais alterações está a mudança de nome da categoria Filme Estrangeiro para Filme Internacional, um termo mais “amigável”. Mas, além disso, todos os membros da Academia podem votar nela. Eles podem assistir os filmes que são disponibilizados em uma plataforma de streaming do próprio Oscar. Comprovando que viu todos, a pessoa está apta a votar. 

No entanto, apenas essa e a de Melhor Filme são abertas a todos os membros da Academia. Nas outras, cada membro vota na categoria a que ele pertence. Ou seja, atores votam nas categorias de atuação, diretores na de direção e assim por diante. Só para se ter uma ideia, na de Melhor Documentário, por exemplo, somente 486 pessoas das 8 mil podem votar.

Com exceção da categoria principal, em todas as outras o vencedor é o que recebe mais votos. Simples assim.

Para Melhor Filme, o processo é mais complicado; os votantes fazem o seu ranking com todos os candidatos, que em 2020, são nove. O vencedor precisa constar no 1º lugar em 50% dos rankings + 1. Se isso não acontecer com nenhum candidato (o que é bem comum), o filme menos votado em 1º é eliminado e o 2º lugar sobe no ranking. Esse processo é repetido até que um filme chegue ao critério de 50% + 1.

Ou seja, se algum filme é colocado muitas vezes em 2º lugar, ele tem grandes chances de, ao final do processo de eliminação, conseguir uma média melhor e acabar ganhando o Oscar. Um filme que divide muitas opiniões podem estar em 1º em algumas listas, mas em último em outras. 

Por conta disso, mesmo que 1917 seja apontado como o favorito por diversos veículos especializados, o sul-coreano Parasita tem chances reais de ser o grande vencedor da noite. Algo que seria histórico, pois um filme todo falado em uma língua que não seja o inglês jamais conquistou um Oscar de Melhor Filme.

E aí, quem você acha que vai ganhar?