ENTRETENIMENTO
11/02/2019 07:35 -02 | Atualizado Há 16 horas

Quem vai ganhar o Oscar 2019? As chances reais dos concorrentes a Melhor Filme

Prós e contras de cada um dos filmes que concorrem à desejada estatueta para você mitar no seu bolão do Oscar.

Divulgação/Montagem
Roma, Pantera Negra, Green Book - O Guia, A Favorita… Dependendo da escolha, o Oscar 2019 tem tudo para ser histórico.

A disputa pelo Oscar de Melhor Filme em 2019 é uma das mais imprevisíveis dos últimos tempos e pode, dependendo do resultado, ser histórica.

Isso porque entre os favoritos há Roma, um filme mexicano falado em espanhol e produzido por uma plataforma de streaming; e Pantera Negra, o 1.º filme de super-herói a concorrer na principal categoria da premiação. E de um herói negro, o que é ainda mais fora do padrão da “velha” Academia.

Por outro lado, há produções que não trazem nada de inédito ao Oscar, mas que surpreenderam na temporada de prêmios conquistando estatuetas inesperadas, como Green Book - O Guia e Bohemian Rhapsody.

Mas quem vai levar o Oscar de Melhor Filme?

Conheça aqui as chances de cada um dos concorrentes com seus pros e contras:

Roma

Principal favorito ao prêmio, o drama mexicano é dirigido por Alfonso Cuarón um diretor consagrado e que já levou uma estatueta de Melhor Diretor em 2014, com Gravidade. Porém, até hoje nenhum filme não falado em inglês conseguiu triunfar na principal categoria do Oscar. O “francês” O Artista é um filme mudo. O fato de ser um produção da Netflix pode atrapalhar, mas a plataforma de streaming está negociando para entrar na Motion Picture Academy e virar, oficialmente, um estúdio de cinema certificado pela Academia. Ou seja, mesmo favorito, Roma seria um vencedor bem atípico, que quebraria vários tabus de Hollywood.

Prós
Filme com mais indicações no Oscar 2019 (junto com A Favorita);
Direção de Alfonso Cuarón;
Acumula importantes premiações, entre elas o Bafta, a última “prévia” do Oscar;
A entrada da Netflix na Motion Picture Academy.

Contras
Em 90 anos de Oscar, nenhum filme que não fosse falado em inglês venceu o Oscar de Melhor Filme;
Perdeu o Producers Guild of America (PGA), prêmio do sindicato do produtores, para Green Book - O Guia;
A Netflix pode ainda ser vista como uma “ameaça” ao cinema;
Há uma constatação que os filmes indicado a Melhor Montagem têm mais chances de ganhar como Melhor Filme. Mesmo com 10 indicações, Roma não entrou nessa categoria;
Também favorito ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, vencer essa estatueta pode atrapalhar Roma, já que esse feito é inédito até hoje.

Avaliação: O grande favorito.

Pantera Negra

Os filmes de super-herói sempre sofreram preconceito em premiações mais prestigiadas, mas o Oscar está querendo mudar sua imagem, tornando-se mais popular. A audiência da festa vem caindo ano a ano, e a Academia quer conquistar a fatia do público que vê o evento como esnobe. Dar o prêmio para Pantera Negra seria uma oportunidade perfeita de agradar gregos e troianos. O filme foi, ao mesmo tempo, um sucesso avassalador de bilheteria e um fenômeno cultural absurdamente representativo para a população afrodescendente dos EUA e do resto do mundo.

Prós
Premiaria uma produção com apelo popular com forte carga de representatividade da cultura negra;
Venceu na principal categoria do SAG Awards, o prêmio do sindicato dos atores de Hollywood, a de Melhor Elenco;
Deixaria ainda mais para trás a imagem negativa do #OscarSoWhite.

Contras
Filmes de super-herói ainda sofrem com o estigma dos produtos da cultura pop;
Infiltrado na Klan é um filme com temática negra mais “sério”;
Pode ver suas chances diminuídas caso Homem-Aranha no Aranhaverso - outro filme de super-herói - vença como Melhor Animação;
Tirando a indicação para Melhor Filme, concorre apenas em categorias mais “técnicas”.

Avaliação: Tem boas chances de surpreender.

Green Book - O Guia

Título mais ’sério” do cineasta Peter Farrelly, Green Book ganhou muita força ao vencer o Globo de Ouro de Melhor Comédia ou Musical e o PGA de Melhor Filme. Porém, as constantes polêmicas fora das telas podem prejudicar muito a imagem do filme entre os membros da Academia. Um dos roteiristas do filme fez, anos atrás, comentários contra muçulmanos no Twitter (e teve de se desculpar publicamente); e Farrelly - que ficou mais conhecido por comédias escrachadas que filmou junto com seu irmão Bobby - foi acusado por Cameron Diaz de, na época em que a dirigiu em Quem Vai Ficar Com Mary (1998), ficar exibindo seu órgão sexual para ela. O cineasta também se desculpou dizendo que era apenas uma brincadeira.

Prós
Venceu importantes prêmios da temporada americana, como o Globo de Ouro e o PGA;
A última vez que um filme não teve seu diretor indicado e mesmo assim venceu Melhor Filme foi em Argo, em 2013. Antes dele, quem conseguiu esse feito foi Conduzindo Miss Daisy, em 1990. Curiosamente, Green Book é considerado por muitos críticos como um “novo” Conduzindo Miss Daisy;

Contras
Polêmicas fora da tela;
É um filme sobre racismo escrito, dirigido e que tem como protagonista homens brancos.

Avaliação: Já foi mais favorito, mas está (muito) longe de ser uma zebra.

A Favorita

Mesmo prestigiada por suas 10 indicações, a comédia de humor negro dirigida pelo grego Yorgos Lanthimos pode ser um filme “estranho” demais para a Academia. Sua força principal está no trio de protagonistas, Olivia Colman, Emma Stone e Rachel Weisz, mas mesmo elas não são favoritas nas categorias de Melhor Atriz (Colman) e Melhor Atriz Coadjuvante (Stone e Weisz). Tem cara daquele tipo de filme que mesmo com muitas indicações, sai da festa com as mãos abanando ou ganha uma estatueta de “menor peso”, tipo Melhor Figurino.

Prós
Filme que concorre a mais categorias, junto com Roma;
Roteiro, direção e elenco bem fortes;
Filmes de época tendem a ser mais “respeitáveis”.

Contras
Pode ser “estranho” demais para a Academia;
Não é favorito nem nas categorias em que as atrizes concorrem, e ela são a grande força do filme.

Avaliação: Muito improvável que vença como Melhor Filme. Está mais para vencer Melhor Figurino ou até, talvez, o Oscar de Melhor Atriz com Olivia Colman.

Infiltrado na Klan

Seria a vez de, finalmente, vermos a consagração do diretor Spike Lee no Oscar? Grande injustiçado na edição de 1990, quando a sua obra prima Faça a Coisa Certa foi esnobada pela Academia, esta pode ser a vez de Spike brilhar. Porém, seu Infiltrado na Klan concorreu a muitos prêmios e não levou praticamente nada.

Prós
Pode ser a chance de a Academia premiar Spike Lee, um diretor consagrado que nunca foi muito levado em conta por eles;
O tema crítico do filme sobre o racismo é extremamente atual e em conformidade com a visão anti-Trump da maioria da classe artística americana;
Foi muito elogiado quando exibido em Cannes, um festival dos mais prestigiados do mundo.

Contras
Briga com Pantera Negra por também ser um filme de temática negra;
Mesmo com uma grande quantidade de atores negros e ter um ator negro como protagonista, é favorito apenas na categoria de Melhor Ator Coadjuvante, como Adam Driver, um ator branco;
Tem jeitão do filme que ganha um Oscar de Melhor Roteiro (no caso Adaptado) como “prêmio de consolação”;
Concorreu a muitos prêmios em diversos festivais e não ganhou praticamente nada.

Avaliação: Não chega a ser um azarão, mas está longe de ser favorito. Tem jeitão de que ganha com roteiro.

Nasce uma Estrela

Antes da temporadas de premiações nos Estados Unidos, a 4ª versão de Nasce Uma Estrela era considerada uma das grandes concorrentes ao Oscar de Melhor Filme. O star power da diva pop Lady Gaga contava muito, e os rumores de que Bradley Cooper tinha se saído muito bem em sua estreia como diretor geraram um grande burburinho. Porém, as premiações foram acontecendo e nada de prêmios. O filme foi perdendo força a tal ponto que Cooper nem foi indicado ao Oscar de Melhor Direção.

Prós
A história de Nasce uma Estrela é consagrada, e o filme foi bem recebido pela crítica;
O star power de Lady Gaga;
A força de Shallow, música que concorre ao Oscar de Melhor Canção.

Contra
O preconceito com cantoras atuando;
A não indicação de Bradley Cooper na categoria de Melhor Direção;
Filme perdeu força no decorrer da temporada de premiações nos EUA.

Avaliação: Está com uma mão na estatueta de Melhor Canção e só. Vencer em Melhor Filme é muito improvável.

Bohemian Rhapsody

A cinebiografia da banda Queen e de seu líder, o carismático vocalista Freddie Mercury, foi um sucesso absoluto de público, mas nunca foi muito cotado para ganhar prêmios. Por isso mesmo foi uma grande surpresa o filme ter conquistado o Globo de Ouro de Melhor Filme. Porém, tirando os muitos prêmios acumulados por Rami Malek, seu protagonista, o filme não ganhou mais nada de peso.

Prós
Venceu o Globo de Ouro de Melhor Filme;
A consagrada atuação de Rami Malek;
O star power de Freedie Mercury;
Os grandes hits do Queen.

Contras
Ficou com o Globo de Ouro e nada mais;
Mesmo demitido, o nome do diretor Bryan Singer, acusado de estupro por 3 menores de idade, ainda está nos créditos do filme por força de contrato.

Avaliação: Improvável. Faz tempo que o Globo de Ouro não é mais a principal referência ao Oscar. O favoritismo fica mesmo com Rami Malek, como Melhor Ator.

Vice

O prêmio de Melhor Ator para Christian Bale no Globo de Ouro deu uma certa força ao filme que conta os esquemas do ex-vice-presidente dos Estados Unidos Dick Cheney e sua trupe na era George W. Bush. Mas aí vieram as críticas negativas à direção “esperta” e sem substância de Adam McKay, que retrata um político desprezível que ainda está muito fresco na memória dos americanos.

Prós
A Academia adora um ator que faz uma grande mudança física para viver seu personagem;

Contras
Direção e roteiro fracos;
Personagem pouco querido do público que ainda está muito vivo na memória para se levar na brincadeira.

Avaliação: Azarão, mas tem grandes chances de vencer o Oscar de Melhor Montagem. O que isso significa? Muitos filmes que venceram na montagem foram os grandes campeões da noite, mas essa teoria é antiga e nos últimos anos tornou-se furada.