NOTÍCIAS
20/08/2020 09:03 -03

Obama diz que Trump liberou 'piores instintos' dos americanos e 'pode tirar sua democracia'

Em rara crítica pública ao sucessor, Obama disse que Trump 'não cresceu no cargo porque não pode' durante discurso na Convenção Democrata que oficializará Biden como candidato hoje.

O ex-presidente Barack Obama, na terceira e penúltima noite da Convenção Nacional Democrata, fez um discurso alfinetando o trabalho de Donald Trump como presidente – e elogiando seu “irmão” Joe Biden por seu caráter e experiência política.

Trump não demonstrou “nenhum interesse em trabalhar duro, nenhum interesse em buscar consenso, nenhum interesse em usar o incrível poder de seu cargo para ajudar qualquer um que não fosse ele e seus amigos, nenhum interesse em tratar a presidência como qualquer outra coisa que não fosse mais um reality show que ele usa para obter a atenção que deseja”, disse Obama na noite de quarta-feira da Filadélfia.

Nos últimos quatro anos, Obama evitou criticar abertamente seu sucessor, mas, na última noite, ele não poupou nenhuma palavra sobre Trump em seu discurso virtual na convenção.

“Donald Trump não cresceu no cargo porque não pode”, disse o ex-presidente. “E as conseqüências desse fracasso são severas: 170.000 americanos mortos, milhões de empregos perdidos, nossos piores instintos liberados, nossa prestigiosa reputação em todo o mundo muito diminuída e nossas instituições democráticas ameaçadas como nunca antes”.

Barack Obama: “Donald Trump não cresceu no cargo porque não pode e as conseqüências desse fracasso são severas. 170.000 americanos mortos, milhões de empregos perdidos... nossos piores instintos liberados, nossa prestigiosa reputação em todo o mundo muito diminuída”

Obama instou os americanos a considerarem a possibilidade de votar em Biden, seu ex-vice-presidente, que ele disse tê-lo tornado “um presidente melhor” e que tem “o caráter e a experiência para fazer de nós um país melhor”.

“Há doze anos, quando comecei minha busca por um vice-presidente, eu não sabia que acabaria encontrando um irmão”, disse Obama. “Joe e eu viemos de lugares diferentes e de gerações diferentes. Mas o que rapidamente passei a admirar nele é sua resiliência, vinda de muita luta; sua empatia, que nasceu de muita tristeza. Joe é um homem que aprendeu desde cedo a tratar cada pessoa que encontra com respeito e dignidade, vivendo pelas palavras que seus pais lhe ensinaram: ‘Ninguém é melhor do que você, mas você não é melhor do que ninguém’. 

“Este Presidente e os que estão no poder, aqueles que se beneficiam de manter as coisas como estão, estão contando com seu cinismo”, diz o ex-Presidente Obama.

“Não deixe que eles tirem seu poder. Não deixe que eles tirem sua democracia.” #DemConvention

Obama – que endossou oficialmente Biden em abril – também elogiou sua companheira de chapa, a senadora Kamala Harris, por ser “uma parceira ideal que está mais do que preparada para o trabalho, alguém que sabe o que é superar barreiras e que fez uma carreira lutando para ajudar outros a viverem seu próprio sonho americano”. 

“Esta noite, estou pedindo a vocês que acreditem na capacidade de Joe e Kamala de conduzir este país para fora destes tempos sombrios e reconstruí-lo melhor”, disse Obama, acrescentando que a democracia estará “em jogo” em novembro. 

“Este presidente e os que estão no poder, aqueles que se beneficiam de manter as coisas como estão, estão contando com seu cinismo”, disse ele. “Não deixe que eles tirem o seu poder. Não deixe que eles tirem sua democracia.” 

Além de Obama, Harris, assim como a Presidente da Câmara, Nancy Pelosi (Califórnia), e a ex-secretária de Estado Hillary Clinton estiveram entre os principais oradores da convenção, que está sendo realizada virtualmente esta semana devido à pandemia de coronavírus. 

Biden deve aceitar a indicação democrata para disputar a Casa Branca nesta quinta-feira (20) no Chase Center, em sua cidade natal de Wilmington, Delaware. O governador da Califórnia, Gavin Newsom, assim como os ex-candidatos à presidência Pete Buttigieg e o senador Cory Booker (Nova Jersey), estão entre os destaques que deverão falar antes de Biden.

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost