ENTRETENIMENTO
11/07/2019 16:07 -03

Crítica estrangeira não está muito satisfeita com nova versão de 'O Rei Leão'

Filme dividiu a opinião dos críticos, que questionaram a necessidade de um remake para a clássica animação da Disney.

Divulgação
"Este clone digital zumbificado do primeiro desenho original do estúdio é o equivalente da Disney ao Psicose de Gus Van Sant”, escreveu o crítico do IndieWire.

Nesta quarta (11) começaram a sair as primeiras críticas da nova versão de O Rei Leão, e a maioria delas não são muito animadoras. No Metracritic, site agregador de críticas de filmes, séries, músicas e games, o remake da clássica animação da Disney de 1994 soma 55 de um máximo de 100 pontos, o que indica uma recepção morna.

Até o momento são 13 críticas positivas, 14 medianas e 4 negativas.

Entre os veículos que exaltaram o filme estão: Entertainment Weekly, Los Angeles Times, Variety, USA Today e CNN. “A história e as músicas, com algumas boas atualizações, embora dificilmente inesperadas, são carinhosamente fiéis ao original; Um remake nunca foi muito necessário, mas é bom, ainda assim”, escreveu Leah Greenblatt no Entertainment Weekly, que deu 83 pontos, uma das notas mais altas de todos os críticos.

O grupo intermediário traz publicações como The Guardian, The Hollywood Reporter, The New York Times, Time Out, Vulture, Time, entre outros.

“As músicas não têm o esplendor pop de antes. O terror e a maravilha das batalhas são silenciados. Há muito profissionalismo, mas pouco coração. Pode ser que o realismo dos animais dificulte a conexão com eles como personagens, minando o antropomorfismo inspirado que tem sido a fonte mais duradoura da magia da Disney”, opinou o crítico O.A. Scott no The New York Times, que deu 50 pontos.

Já entre os que menos gostaram do filme estão Chicago Tribune, The A.V. Club, IndieWire e Slant Magazine. “Este clone digital zumbificado do primeiro desenho original do estúdio é o equivalente da Disney ao Psicose de Gus Van Sant”, cravou David Ehrlich no IndieWire, fazendo uma alusão à refilmagem do clássico de Alfred Hitchcock, que ganhou o Franboesa de Ouro de Pior Refilmagem em 1999.