NOTÍCIAS
24/03/2020 14:10 -03 | Atualizado 24/03/2020 14:12 -03

O que está fechado em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, BH e Salvador por coronavírus

Decretos assinados por governadores estaduais suspenderam atividades de diversos espaços com circulação de público.

A partir desta terça-feira (24) passou a valer a quarentena de 15 dias em todo o Estado de São Paulo, anunciada pelo governador João Doria no sábado (21).

Com a medida, bares, cafés e restaurantes ficarão fechados até o dia 7 de abril — podendo funcionar apenas por meio de serviços de entrega.

Serviços essenciais nas áreas de saúde pública, saúde privada, alimentação e abastecimento, segurança e limpeza deverão manter funcionamento.

Assim, seguirão abertos hospitais, clínicas, supermercados, padarias (sem serviços de alimentação pronta) e açougues, de acordo com o governador.

Saiba o que mais estará fechado na capital paulista:

São Paulo

Estarão fechados

- Museus, bibliotecas e centros culturais estaduais - até 15 de abril

- Shoppings - desde segunda (23), até 30 de abril

 - Academias - desde segunda (23), até 30 de abril

 - Templos e Igrejas - a partir de segunda (23), por 60 dias

 - Parques estaduais a municipais - desde sábado (21)

 - Centros de Convivência do Idoso - por 60 dias, a partir de 17 de março

 - Casas noturnas, salões de festa e espaços de eventos

 - Bares, cafés, lanchonetes e restaurantes - a partir de terça-feira (24)

Medidas semelhantes foram tomadas pelos governadores dos Estados do Rio de Janeiro, Distrito Federal, Bahia e Minas Gerais. 

Esses decretos suspendem as atividade de diversos espaços com circulação de público. A seguir, veja o que ficará fechado pelos próximos dias (ou por tempo indeterminado) nas quatro capitais:

Rio de Janeiro

Estarão fechados:

- Praias - por 15 dias, desde sábado (21)

- Bares - por 15 dias, desde sábado (21)

- Restaurantes - por 15 dias, desde sábado (21)

- Bondinho Pão de Açúcar - por 15 dias, desde segunda (16)

- Escolas públicas do estado

- Escolas particulares 

- Cinemas

- Lonas culturais

- Teatros

- Museus

- Shoppings

As divisas para passageiros de outros estados também foram fechadas.

Brasília 

Estarão fechados (até o dia 5 de abril):

- Restaurantes

- Bares

- Salões de beleza

- Espaços culturais 

- Templos e igrejas

- Escolas e universidades devem ficar fechadas até 31 de março

Salvador

Estarão fechados:

- Escolas da rede pública e privada - por 15 dias, desde quarta-feira (18); prazo poderá ser estendido

- Academias - por 15 dias, desde quarta-feira (18); prazo poderá ser estendido

- Cinemas - por 15 dias, desde quarta-feira (18); prazo poderá ser estendido

- Shoppings - por 15 dias, desde sábado (21); prazo poderá ser estendido

- Mercado Modelo - por tempo indeterminado, desde sábado (21)

- Elevador Lacerda - por tempo indeterminado, desde sábado (21)

- Praias: Porto da barra, Rio Vermelho, Itapuã, Piatã e Ribeira - por 15 dias, desde sábado (21)

- Clubes sociais, recreativos e esportivos - por 15 dias, a partir deste sábado (21); prazo poderá ser estendido

- Parques públicos - por tempo indeterminado

- Bares e restaurantes 

Belo Horizonte

Estarão fechados (por tempo indeterminado):

- Shoppings

- Casas de shows

- Boates

- Museus

- Cinemas

- Salões de beleza

- Parques de diversão

- Academias

- Bares

- Restaurantes

- Lanchonetes

Casos de coronavírus no Brasil 

Subiu para 1.891 o número de casos confirmados com o novo coronavírus no Brasil, de acordo com balanço divulgado pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira (23). Já o número de mortes é de 34, sendo 30 no estado de São Paulo e 4 no Rio de Janeiro.

Houve um crescimento de 22,3% no número de infectados. Balanço deste domingo (22) indicava 1.546 confirmados e 25 mortos.

Há registros da covid-19 em todas as unidades da Federação, mas variações no nível de transmissão em cada região. A região Norte, por exemplo, tem 3,1% do total de casos do Brasil. Na outra ponta, a região Sudeste representa o maior percentual, de 60%.

Mesmo com a alta capacidade de disseminação do novo coronavírus, em cerca de 80% dos casos de contaminação, os sintomas aparecem de forma leve. Menos de 5% dos casos evoluem para um quadro grave. A principal preocupação é com idosos e pessoas com doenças crônicas. Em infectados com menos de 50 anos, a taxa de mortalidade é de menos de 1%.