O que é mais seguro em tempos de covid-19: Hotel ou Airbnb?

O que você deve saber sobre os riscos de viajar durante a pandemia.

A pandemia está entrando no 7º mês, e as pessoas estão tentando entender os riscos de viajar. Muita gente quer passar um tempo longe de casa, o que traz a inevitável pergunta: é mais seguro ficar num quarto de hotel ou num Airbnb?

Se você está planejando uma viagem, a questão da hospedagem vai depender de alguns fatores e exigirá um pouco de pesquisa.

“Como descobrimos durante essa pandemia, não existem lugares 100% seguros”, diz Daniel Berliner, médico da plataforma virtual PlushCare. “Mas a vida inclui afastar-se da segurança relativa de casa. Quando você tem de viajar, é importante escolher um lugar limpo e seguro, que te deixei tranquilo e reduza os riscos de contaminação.”

Veja abaixo as dicas dos especialistas para decidir se um hotel ou um Airbnb são a melhor opção – e como reduzir os potenciais riscos de dormir fora de casa.

<i>&ldquo;A sa&uacute;de p&uacute;blica em hot&eacute;is est&aacute; sujeita a regulamenta&ccedil;&otilde;es oficiais, e a limpeza ser&aacute; mais bem feita, especialmente nas redes que t&ecirc;m v&aacute;rias unidades&rdquo;, diz&nbsp;<a href="https://urldefense.proofpoint.com/v2/url?u=https-3A__www.unlv.edu_news_expert_brian-2Dlabus&amp;d=DwMFaQ&amp;c=sWW_bEwW_mLyN3Kx2v57Q8e-CRbmiT9yOhqES_g_wVY&amp;r=smvo0LjYyTmH623g4GoX2c4p9czNOecPs5oYJ2ZIB14&amp;m=bpGc235KmI75pEVlPTNmWvjUy8kN-ZAY3gsfLiyVwWI&amp;s=OY7yekdMOvRb5yfIvd0XG2PAytsfoE6ymYom_xYlC0A&amp;e=">Brian Labus</a>, professor da escola de sa&uacute;de p&uacute;blica da Universidade de Nevada.</i>
“A saúde pública em hotéis está sujeita a regulamentações oficiais, e a limpeza será mais bem feita, especialmente nas redes que têm várias unidades”, diz Brian Labus, professor da escola de saúde pública da Universidade de Nevada.

Examine as regras do local

“Se tivesse de escolher entre um hotel ou um Airbnb, pensaria nas regras de cancelamento, de limpeza e na política da empresa (ou do anfitrião) caso algum hóspede anterior tenha sido diagnosticado com covid-19”, diz Krutika Kuppalli, especialista em doenças infecciosas.

Ele também recomenda checar quanto tempo o quarto ou casa ficam vazios entre hóspedes. Muitas empresas estão reservando alguns dias entre as ocupações para oferecer um grau extra de proteção.

“É fundamental conhecer as regras de segurança, limpeza e desinfecção e que tipo de precauções estão sendo tomadas”, afirma Kuppalli.

Alguns acreditam que as grandes redes de hotéis têm vantagem nesse quesito, pois há uma administração central, regras e políticas públicas.

“A saúde pública em hotéis está sujeita a regulamentações oficiais, e a limpeza será mais bem feita, especialmente nas redes que têm várias unidades”, diz Brian Labus, professor da escola de saúde pública da Universidade de Nevada, em Las Vegas. “A casa de uma pessoa não tem o mesmo nível de supervisão. As grandes redes hoteleiras também têm sido muito transparentes em relação às medidas que vêm adotando para proteger seus clientes, e você encontra planos detalhados em seus websites.”

“Onde dormir é só uma peça do quebra-cabeça, então se você quiser se proteger da covid, considere toda sua programação e leve seu estado de saúde em consideração.”

- Brian Labus, professor da escola de saúde pública da Universidade de Nevada

Ainda assim, o Airbnb também anunciou uma série de padrões de limpeza, incentivando os donos das propriedades a obedecê-los.

“Somos todos humanos, e podem ocorrer falhas – seja numa rede global de hotéis com milhares de funcionários ou num Airbnb/casa alugada, cujos donos têm diferentes níveis de cuidado”, afirma Berliner.

Considere o número de pessoas que você vai encontrar

“Hotéis podem ser mais arriscados, porque são mais movimentados”, diz Khubchandani. “Eles não podem forçar as pessoas a manter distanciamento nos elevadores, no lobby, na recepção etc.”

Algumas empresas tentam contornar o problema com check-in virtual, limite de ocupação nos elevadores e demarcações nas filas. Mesmo assim, não há como negar o fato de que há mais gente em circulação – dos funcionários aos outros hóspedes.

“Se você ou seu grupo são os únicos hóspedes do Airbnb, esse risco não existe”, afirma Labus.

Analise seu estado de saúde

Toda decisão de sair de casa durante a pandemia deve levar em conta sua saúde pessoal.

“Onde dormir é só uma peça do quebra-cabeça, então se você quiser se proteger da covid, considere toda sua programação e leve seu estado de saúde em consideração”, afirma Labus. “Se você já contraiu a doença e está imune (pelo menos temporariamente), sua avaliação será diferente da de uma pessoa que é mais velha ou tenha algum problema de saúde.”

Você também deve levar em conta se outras pessoas da sua casa correm o risco de sofrer complicações caso contraiam o coronavírus. Sua exposição pode colocá-las em risco.

<i>&ldquo;&Eacute; fundamental conhecer as regras de seguran&ccedil;a, limpeza e desinfec&ccedil;&atilde;o e que tipo de precau&ccedil;&otilde;es est&atilde;o sendo tomadas&rdquo;, afirma Kuppalli.</i>
“É fundamental conhecer as regras de segurança, limpeza e desinfecção e que tipo de precauções estão sendo tomadas”, afirma Kuppalli.

Evite os horários de pico

Se você decidir viajar e ficar num hotel ou Airbnb, há algumas medidas que você pode tomar para reduzir os riscos.

“Uma ideia é tentar entrar e sair do hotel fora dos horários de pico”, afirma Kuppalli. Isso vai reduzir as chances de cruzar com outras pessoas no elevador ou em outras áreas de uso comum.

Use máscara e mantenha distância

“Todas as precauções básicas devem ser seguidas rigorosamente”, diz Khubchandani. “Mantenha distância segura dos outros, lave as mãos com mais frequência, tenha sempre álcool gel à mão ou use os desinfetantes disponíveis no hotel ou na casa, não toque muito seu rosto, use máscara, evite tocar em objetos ou superfícies, como o balcão de check-in, etc.”

Berliner recomenda tratar o seu hotel ou casa alugada como se fosse sua própria casa: visitantes só são recebidos ser atenderem ao seu padrão de uso de máscara, distanciamento social e quarentena.

“Você deve seguir as mesmas regras que impõe em sua casa enquanto estiver no hotel numa casa alugada”, afirma ele.

“Eu seria particularmente cuidadoso em elevadores e me certificaria de usar máscara”, aconselha Kuppalli. “Se você estiver tocando os botões do elevador, certifique-se de usar álcool gel depois, ou então aperte os botões usando algum objeto. Também teria cuidado em áreas comuns onde a ventilação não é boa. Se fosse comer no restaurantes do hotel, tentaria conseguir uma mesa do lado de fora.”

“Recomendo que você leve o seu próprio álcool gel e, independentemente de onde fique hospedado, limpe as superfícies de alto contato.”

- Krutika Kuppalli, infectologista

Cobre responsabilidades

“Você tem de garantir que o lugar em que vai ficar, seja um hotel ou Airbnb/casa de aluguel, pareça limpo”, observa Berliner. “Se não for o caso, entre em contato com os administradores. Você sempre pode buscar outro lugar caso não se sinta seguro.”

Se você chegar a um hotel ou Airbnb e tiver a impressão de que o local não foi limpo e higienizado, Berliner recomenda entrar em contato com a gerência ou o proprietário da casa para que eles possam resolver o problema.

Higienize as superfícies e você mesmo

“Recomendo que você leve o seu próprio álcool gel e, independentemente de onde fique hospedado, limpe as superfícies de alto contato”, afirma Kuppalli.

“Isso inclui maçanetas, interruptores, portas e puxadores de armário, torneiras, balcões, controles remotos, telefones e assim por diante. Também teria sempre álcool gel à mão, para garantir que as mãos estejam sempre limpas. E máscara, é claro.”

Khubchandani acrescentou que você deve tomar banho regularmente ao voltar da rua e também fazer uma limpeza completa quando entrar no quarto do hotel ou na casa alugada.

Seja cuidadoso ao sair

Não importa onde você decida ficar, o maior risco estará do outro lado da porta. O fato de estar viajando não o isenta de tomar as mesmas medidas de proteção que toma em casa.

“O maior risco de infecção vem do contato próximo com outras pessoas, especialmente se elas não estiverem usando máscaras”, observa Labus. “Ficar em hotel ou casa alugada é apenas parte da viagem. Você precisa considerar mais que apenas a sua hospedagem. Se você tiver várias exposições de alto risco assim do lado de fora, pouco importa onde vai passar a noite. Se vai participar de aglomerações, onde as regras de distanciamento social raramente são seguidas, a acomodação não deveria ser sua principal preocupação.


*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost UK e traduzido do inglês.