COMIDA
25/02/2019 07:48 -03 | Atualizado 25/02/2019 07:51 -03

O que comer para ter energia e curtir o Carnaval do começo ao fim

Os bloquinhos de rua são divertidos, mas intensos. Alguns cuidados com a alimentação são necessários para você aguentar a folia até o final do dia (e se sentir disposto para o dia seguinte).

Muitos foliões esperam ansiosos pela chegada dos bloquinhos, shows e trios elétricos típicos de Carnaval. Mas poucos pensam em como ter mais energia para dar conta da cansativa maratona carnavalesca. 

Os bloquinhos de rua são divertidos, mas têm jornadas intensas. Para não perder a energia, ou até mesmo para evitar mal-estar e baixa imunidade, alguns cuidados com a alimentação são necessários.  

“Ficar horas e horas embaixo do sol, andando, pulando e dançando é pesado, e o nosso combustível é a comida”, lembra o nutrólogo José Alves Lara Neto. Ele dá algumas dicas do que comer antes, durante e depois do bloquinho ― e o que não fazer―, para garantir energia para o dia inteiro (e se sentir disposto para o dia seguinte)

 

Antes e depois 

wmaster890 via Getty Images
Antes do bloco, dê preferência aos cereais, frutas, hortaliças e uma boa fonte de proteína, como frango e ovo.

Segundo o Dr. Lara, é importante comer alimentos leves, mas nutritivos. Esqueça comidas pesadas, como nossa querida feijoada, que pode dar sensação de desconforto abdominal. Dê preferência aos cereais, frutas, hortaliças e uma boa fonte de proteína, como frango e ovo.  

“A beterraba, por exemplo, reduz a fadiga muscular e aumenta a força. Pode comer tanto antes quanto depois da folia”, disse. 

Outros alimentos bons para ter mais energia são as frutas vermelhas, que aumentam o colágeno e melhoram a cicatrização, e as oleaginosas (nozes, amêndoas, castanhas), que aumentam a imunidade, são anti-inflamatórias e bons combustíveis para o cérebro e o fígado. 

Outro alimento que você pode apostar para comer antes da folia é o ovo, rico em proteína, vitaminas, complexo B e tem colina, nutriente benéfico para o cérebro, fígado, coração e músculos. 

 

Durante

“Sempre beba muita água”, alerta o nutrólogo. Se conseguir adicionar um suco de limão, melhor ainda, pois o limão é rico em eletrólitos, minerais que ajudam a regular funções dos nervos e músculos, além de outras vitaminas. Outra ideia é tomar água de coco, que também é refrescante e nutritiva. 

A água tem um papel essencial para a energia do corpo, segundo Dr. Lara. “Se você está desidratado, o corpo se esforça para manter a água no corpo e não ‘fabrica’, vamos dizer assim, mais energia. Então, quando você está desidratado, você tende a se sentir mais cansado.”

O ideal é consumir entre 2 e 3 litros de água por dia, dependendo da atividade física. “Se você mantém o equilíbrio híbrido do corpo, o organismo tem mais energia.”

Evite comer comidas de rua, já que você não sabe se os ingredientes ou o próprio alimento foram conservados adequadamente. Prefira comer em restaurantes próximos. 

luoman via Getty Images
“Se você mantém o equilíbrio híbrido do corpo, o organismo tem mais energia.”

 

Álcool e o depois 

O nutrólogo ainda lembra que a ingestão exagerada de álcool pode tornar o bloquinho muito mais cansativo e dificultar ainda mais sua vida no dia seguinte, já que possivelmente você acordará com uma baita ressaca

Diferentemente do que muitos imaginam, o álcool desidrata o corpo. “As bebidas alcoólicas devem ser ingeridas em pequenas doses, alternando com muita água para evitar a desidratação.”

“Assim como um atleta, você tem que definir metas para se divertir: eu pretendo ganhar o meu prazer, manter minha energia. Se exagerar na bebida e na comida, o preço vem.”