OPINIÃO
18/09/2020 07:38 -03 | Atualizado 18/09/2020 08:25 -03

Assombrado por 'O Sexto Sentido', 'Ecos do Além' se transformou em um filme fantasma

O curioso caso do thriller com toques de terror de 1999 que estava no lugar errado na hora errada.

HuffPost

Em um jogo de quiz qualquer você lê, em uma pergunta sobre cinema, a seguinte questão: “Filme de 1999 em que um garoto vê pessoas mortas. Que filme é esse?” Provavelmente todo mundo responderia com toda a certeza do mundo que a resposta é O Sexto Sentido. O que não estaria errado, mas não seria a única alternativa.

Clássico caso de timing ruim, Ecos do Além, um thriller com toques de terror sobrenatural estreou nos cinemas um mês depois de outra produção modesta e estranhamente semelhante, mas que se transformou no maior fenômeno cultural e de bilheteria de 1999. Sim, estamos falando de O Sexto Sentido.

Só para se ter uma ideia do tamanho do abismo de repercussão que esses filmes tão parecidos tiveram, o segundo longa de M. Night Shyamalan custou US$ 40 milhões e rendeu impressionantes US$ 293 milhões. Ficou atrás na bilheteria do mundo todo apenas de Star Wars: Episódio I - A Ameaça Fantasma, o aguardadíssimo retorno da saga Star Wars após um hiato de 16 anos (que contava com uma campanha de marketing gigantesca e uma base de fãs ainda maior). Já o também segundo longa de David Koepp alcançou apenas o 91º lugar da bilheteria americana daquele ano. 

Ecos do Além não foi exatamente um fracasso. Ele custou US$ 12 milhões e arrecadou pouco mais de US$ 21 milhões. O que mostra que o impacto de O Sexto Sentido pelo menos não tanto prejuízo para a Artisan, o maior dos pequenos estúdios de Hollywood. Mas o estrago em relação ao legado do filme foi enorme. Tanto que ninguém no mundo, a não ser pessoas envolvidas na produção, responderia “Ecos do Além” àquela pergunta do quiz, lá no comecinho do texto.

Eu também vejo pessoas mortas

Divulgação
Tim (Kevin Bacon) se encontra com Samantha (Jennifer Morrison), um fantasminha nada camarada.

Um dos melhores trabalhos da carreira de Kevin Bacon, Ecos do Além conta a história de uma família convencional que vive uma vida aparentemente normal em uma vizinhança blue collar (classe trabalhadora) de Chicago.

Bacon é o técnico de telefonia Tom Witzky, um homem nos seus trinta e poucos anos que imaginou que seria uma estrela do rock, mas que acabou se transformando em um cara comum, casado com a enfermeira Maggie (Kathryn Erbe) e pai do jovem Jake (Zachary David Cope) – que mesmo sendo uma criança, não se assusta com o fato de ver e se comunicar com uma fantasma chamado Samantha (Jennifer Morrison).

Durante uma festa na casa de vizinhos, o entediado Tom desafia sua cunhada metida a esotérica Lisa (Illeana Douglas) a hipnotizá-lo, só para provar que suas histórias sobre hipnotismo não passavam de grandes balelas. Mas a sessão de hipnose improvisada dá certo, e Tom volta do transe se sentindo estranho.

A partir daí, ele passa a ter visões assustadoras que passam a perturbá-lo profundamente. Ele começa a agir de forma estranha e até a prever o futuro – algo que passa a preocupar muito sua esposa, mas não o pequeno Jake, com quem ele começa a compartilhar o dom de ver os mortos.   

Como diretor, David Koepp é um ótimo roteirista

Divulgação
O reencontro de Koepp e Bacon no set de "You Should Have Left", 20 anos depois de "Ecos do Além".

Você pode não saber quem é David Koepp, mas com certeza já viu um de seus filmes. Não os que ele dirigiu, claro. Desses, pouca gente se lembra. Koepp é um dos mais bem-sucedidos e requisitados roteiristas de Hollywood.

Ao longo de sua carreira de mais de 30 anos, ele escreveu o roteiro de filmes como Jurassic Park - Parque dos Dinossauros (1993), de Steven Spielberg; O Pagamento Final (1993) e Missão Impossível (1996), ambos de Brian De Palma; O Quarto do Pânico (2002), de David Fincher; Homem-Aranha (2002), de Sam Raimi, entre muitos outros.

Já como cineasta... Seu currículo é bem menos impressionante. Por mais atenção que Ecos do Além mereça, filmes como Efeito Dominó (1996), A Janela Secreta (2006), Ghost Town - Um Espírito Atrás de Mim (2008) e Perigo por Encomenda (2012) não são lá grande coisa. E é melhor nem dizer que seus últimos dois longas, os horríveis Mortdecai - A Arte da Trapaça (2015) e You Should Have Left (2020), um retorno à parceria com Bacon que, infelizmente, não deu nada certo.

A turma do fundão da classe de 99

Divulgação/Montagem
Os garotinhos que falavam com fantasmas: Zachary David Cope, de "Ecos do Além", e Haley Joel Osment, de "O Sexto Sentido".

O ano de 1999 foi mágico para Hollywood. Era o encerramento de uma década especial, semelhante à que a indústria cinematográfica americana viveu nos anos 1970, quando os grandes estúdios, assustados com uma queda brutal de bilheteria, deram carta branca para diretores jovens que conseguiam aliar boas críticas a bons lucros com produções independentes.

Foi assim que, do nada, filmes de diretores desconhecidos, como Pulp FictionMatrix e O Sexto Sentido se transformaram em sucessos de bilheteria estrondosos e alcançaram o status de ícones da cultura pop da época.

E todos sabem o que acontece normalmente quando artistas ganham um cheque em branco… Uma avalanche de filmes inovadores feitos por cineastas sem medo de arriscar. Isso sem falar de alguns veteranos que viviam à margem de Hollywood que poderiam, finalmente, contar com o aporte financeiro ou de distribuição necessário para que suas obras pudessem chegar a um público que eles nunca tiveram.

O auge desse período da década de 1990 aconteceu logo em seu último ano. Foram tantos filmes celebrados em 1999, que outros tantos acabaram esquecidos ou sequer vistos pelo grande público. Caso de títulos como eXistenZ, thriller de espionagem com as viagens lisérgicas/filosóficas de David Cornenberg; Três Reis, que mistura filme de guerra com filme de roubo de David O. Russell; O Gigante de Ferro, a animação clássica de Brad Bird; e, claro, Ecos do Além, um ótimo filme que acabou esmagado por estar no lugar errado na hora errada. 

*Ecos do Além está disponível no catálogo do Amazon Prime Video.

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost