Companhia aérea acaba com assento do meio até fim de setembro

A rotina de voos já está passando por mudanças devido à pandemia. Veja algumas dessas alterações.

Com a flexibilização do isolamento social em alguns lugares do mundo, começam a surgir dúvidas sobre como vai ser quando pudermos voltar a viajar. Vamos combinar que passar muitas (ou poucas) horas dentro de um avião com pessoas desconhecidas não é a coisa que mais gostaremos de fazer, certo? Afinal, há risco de pegar coronavírus em ambientes fechados e com ar-condicionado.

Semana passada, a companhia aérea Delta fez um comunicado anunciando alguns novos procedimentos para aumentar a segurança e diminuir o contato entre as pessoas em seus voos. Um detalhe em especial chamou a atenção: a exclusão do assento do meio do avião.

Banco do meio deixará de existir tão logo voos estejam liberados pela Delta.
Banco do meio deixará de existir tão logo voos estejam liberados pela Delta.

Sabe aqueles voos com três pessoas poltronas uma ao lado da outra? Então, no atual “novo normal” a poltrona do meio vai ter de ir vazia para a alegria de muita gente. Assim você não vai mais precisar voar apertado entre duas pessoas desconhecidas.

As medidas, por enquanto, vão até o próximo dia 30 de setembro e valem para todos os voos da companhia.

Nós entramos no site da Delta, simulamos compras de algumas passagens nacionais e internacionais disponíveis, e realmente não é possível selecionar poltronas do meio.

Entre as companhias brasileiras, a Latam diz em seu site que não disponibiliza o assento do meio “sempre que possível”, sem entrar em detalhes sobre o que isso significa. A Gol e a Azul apresentam novas medidas de segurança relacionadas ao novo coronavírus, mas não citam mudanças sobre o assento do meio.

O que vem por aí no “novo normal”

Antes de continuar, vale lembrar que o turismo ainda não está liberado no mundo; estamos nos referindo a viagens de trabalho em situações realmente imprescindíveis. Mas as medidas de seguranças anunciadas pelas companhias aéreas dão uma ideia do que pode vir por aí quando o turismo voltar. Entre as novidades estão:

1 - A Gol anunciou que está usando um desinfetante de grau hospitalar em todas as áreas do voo. As demais companhias mostram em textos, fotos e vídeos que estão limpando os aviões o tempo todo, o dia inteiro, com muitos produtos de higiene. Todas fazem questão de deixar a limpeza evidente.

2 - O embarque e o desembarque de voos estão sendo feitos por setores para evitar aglomerações. Isso pode aumentar o tempo nesses procedimentos, mas vamos combinar que evitar pegar a doença que pode ser fatal é mais importante.

3 - A Delta anunciou que também vai mudar a ordem do embarque e desembarque para evitar que os clientes cruzem entre si.

4 - A Delta decidiu que vai incentivar os clientes a manusearem as próprias comidas e bebidas.

5 - A Gol anunciou que suspendeu o serviço de bordo e que só vai fornecer revistas da companhia se o cliente desejar e ela virá em um pacote lacrado.

6 - A Delta, Latam e GOL não vão colocar objetos nos bolsões na frente das poltronas.

7 - A Gol anuncia que vai incentivar todos os clientes a usarem o celular para fazerem check-in online, embarcarem e usarem o sistema de entretenimento.

8 - A Gol desativou os tótens de autoatendimento para evitar o contato dos passageiros com uma tela coletiva e incentiva os clientes a usarem seus próprios celulares.

9 - No vídeo de segurança publicado pela Latam, há o incentivo para o uso de tótens, mas um funcionário da companhia disponibilizará álcool gel logo após o uso.

10 - A Azul anunciou um sistema de embarque que vai usar um projetor no chão da sala de embarque para indicar aos passageiros a hora adequada para entrar no avião.

11 - Todas as companhias fornecem álcool gel e kits de higiene.

12 - Todas as companhias estão lembrando que os aviões são equipados com filtros de ar que removem 99,9% dos vírus e bactérias do ar a cada 3 minutos.

13 - E, claro, o uso de máscara por passageiros e funcionários é obrigatório em todas as companhias.

Foram consultados os sites da Latam, Azul, Gol e Delta. O HuffPost não se responsabiliza por eventuais mudanças após a publicação deste post.