NOTÍCIAS
07/02/2020 12:35 -03

Nomeação de secretário-executivo da Casa Civil reforça avaliação de que Onyx fica

Ida de Rogério Marinho para o Desenvolvimento Regional também ajuda a corroborar tese de que ministro permanece à frente da pasta.

EVARISTO SA via Getty Images
Ministro é amigo pessoal do presidente, e foi o primeiro a apostar que ele chegaria ao cargo.

Após um “limpa” na equipe desencadeado pela demissão do ex-secretário-executivo Vinicius Santini, que usou um avião da Força Aérea Brasileira para viajar a Davos e à Índia, a Casa Civil voltou a ter um número dois nesta sexta-feira (7). A nomeação de Marcos Paulo Cardoso Coelho da Silva, que já é assessor especial do ministro Onyx Lorenzoni, foi publicada no DOU (Diário Oficial da União).

A avaliação nos bastidores é que, aliada à nomeação de Rogério Marinho para o Ministério do Desenvolvimento Regional, a indicação de um novo secretário-executivo para a Casa Civil reforça a manutenção de Onyx à frente da pasta. Marinho, um dos principais articuladores no governo da reforma da Previdência - a grande bandeira de 2019 -, era defendido para a cadeira de Onyx pelo ministro Paulo Guedes (Economia). 

Nos bastidores, a avaliação é de quemo chefe da Casa Civil tem sido alvo de “ataques especulativos”. Há quem diga que ele será substituído em breve e que o ministro da Secretaria de Governo, Jorge Oliveira, seria o primeiro cotado para ocupar sua cadeira. 

Contudo, Onyx é amigo pessoal de Bolsonaro há anos, com quem o mandatário considera ter “uma dívida de gratidão”. Foi o ministro o primeiro a apostar que o ex-deputado do baixo clero poderia ser alçado ao posto mais alto da República. 

A Casa Civil teve funções esvaziadas com a transferência do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos) para o Ministério da Economia. Publicamente, Onyx afirma que a pasta simplesmente voltou a ter suas atribuições normais, de coordenação de todos os ministérios. 

Em entrevista à Rádio Gaúcha na manhã de segunda (3), o ministro amenizou a perda de poder dentro do Palácio do Planalto. “Antes de achar que perdeu isso e aquilo, por que não olha as tarefas que sempre teve historicamente a Casa Civil? Toda a definição de mérito de qualquer projeto de governo passa pela Casa Civil, na Subchefia de Acompanhamento de Assuntos Governamentais. É uma estrutura gigantesca que nós temos aqui”, disse Onyx.

Ao ser questionado se estaria “sofrendo um ataque especulativo”, o ministro respondeu que “a função da Casa Civil é de proteção absoluta do presidente”.