NOTÍCIAS
08/06/2019 10:06 -03 | Atualizado 08/06/2019 10:14 -03

Íntegra de vídeo com Neymar estava em tablet furtado, diz Najila

Modelo que acusa jogador de estupro prestou depoimento na última sexta (7).

Montagem/GettyImagens/Reprodução/SBT

Em depoimento à polícia na última sexta-feira (7), a modelo Najila de Souza informou que a íntegra do vídeo do encontro com o jogador Neymar estava em um tablet que foi furtado em seu apartamento.

Questionada se o arquivo não poderia ser recuperado por meio de algum outro tipo de servidor de empresas de tecnologia, Najila não respondeu.

Essa era uma das principais provas que os investigadores esperavam obter após o depoimento. Parte do conteúdo do clipe já é de conhecimento público. Em pouco menos de um minuto, Najila aparece dando tapas no jogador em um quarto de hotel e acusando-o de ter agredido ela na noite anterior.

A modelo acusa o jogador de agressão e estupro. Ela prestou declarações à delegada Juliana Lopes Bussacos, da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de São Paulo, sobre os encontros que teve com o atacante em um hotel em Paris.

No depoimento, ao qual o Jornal Nacional teve acesso ao conteúdo, Najila afirmou que não registrou o furto do tablet porque não sabia o que havia sido levado de seu apartamento. Segundo ela, a residência foi arrombada na última quinta (6).

Policiais especializados em encontrar impressões digitais estiveram no local. De acordo com a análise, apenas foram percebidas registros de Najila e da pessoa responsável pela limpeza do apartamento.

Ao todo, o depoimento durou cerca de 6 horas. Fontes da delegacia informaram que a modelo estava muito nervosa e que chorou diversas vezes.

Ela deixou a delegacia no final da tarde de sexta e foi carregada pelo seu advogado após passar mal e desmaiar. Najila foi levada a um hospital próximo.

Os próximos passos da investigação

Neymar também deve ser ouvido pela polícia paulista, mas ainda não há data confirmada para o depoimento.

O jogador também é investigado por divulgação de imagens íntimas da modelo Najila Trindade. Ele prestou declarações na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), no Rio de Janeiro, na quinta-feira (6).

De acordo com o atacante, a responsabilidade do vazamento das imagens não era dele, mas de sua equipe de assessoria de imprensa. Ele considerou o ato um “erro”. 

A Polícia Civil de São Paulo, ainda, estuda a possibilidade de uma acareação entre Neymar e Najila.

O processo consiste em uma confrontação entre as partes frente às autoridades a fim de eliminar as incongruências dos depoimentos. 

Ainda não há previsão de quando o encontro aconteceria.