NOTÍCIAS
03/06/2019 18:07 -03 | Atualizado 04/06/2019 18:15 -03

O que sabemos até agora sobre a acusação de estupro contra Neymar

Atacante foi intimado nesta segunda por divulgar fotos íntimas de mulher que o denunciou. Laudo médico aponta, segundo o site UOL, hematomas na jovem.

Getty Editorial
O jogador de futebol Neymar Junior será investigado por divulgar fotos íntimas de uma mulher que o denunciou por estupro.

Às vésperas do início da Copa América no Brasil, um escândalo envolvendo uma das estrelas da equipe brasileira se tornou um dos principais assuntos de discussão nas redes sociais e na imprensa. 

Três dias depois de uma mulher de 26 anos que se relacionou com o jogador Neymar Junior registrar um boletim de ocorrência em São Paulo  acusando-o de estupro, o atacante foi intimado nesta segunda-feira (3) a prestar depoimento por ter divulgado imagens íntimas da jovem ao expor mensagens que trocou com ela.

“Estou sendo acusado de estupro. Quem me conhece sabe do meu caráter e da minha índole, e sabe que eu jamais faria uma coisa desse tipo”, disse Neymar em um vídeo publicado no último sábado (1º) em seu Instagram. O conteúdo foi retirado do ar pela plataforma nesta madrugada por “violar políticas internas da rede social”. O pai de Neymar acusa a jovem de tentativa de extorsão.

Também na tarde desta segunda, o UOL Esportes divulgou que teve acesso ao laudo médico dos exames realizados no dia 21 de maio pela jovem que denunciou Neymar. O documento, segundo o site, afirma que a mulher tinha hematomas, problemas gástricos, perda de peso e sintomas de stress pós-traumático seis dias após o encontro, que ocorreu em Paris.

Mas o que se sabe até agora sobre a guerra de versões envolvendo Neymar? Nós enumeramos tudo aqui.  

 

O que a mulher que acusou Neymar diz?

FRANCOIS GUILLOT via Getty Images
Um assistente do atacante teria enviado a ela passagens de avião e reservas de um hotel em Paris, o Sofitel Paris Arc Du Triomphe.

Na sexta-feira (31), a jovem ― que não teve seu nome divulgado ―, registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Defesa da Mulher de Santo Amaro (6ª DDM), em São Paulo. O caso se tornou público após testemunho da vítima.

De acordo com depoimento, ela e o atacante do Paris Saint Germain trocaram mensagens pela internet e, em 15 de maio, se encontraram pessoalmente, na capital francesa. A vítima relatou que, no dia do encontro, o atleta chegou embriagado ao local.

De acordo com o boletim de ocorrência, a jovem afirma ter conhecido o jogador pelas redes sociais e que ele sugeriu que eles se encontrassem em Paris, onde ele mora. Um assistente do atacante teria enviado a ela passagens de avião e reservas em um hotel.

No dia do encontro, segundo a jovem, eles então teriam trocado carícias mas Neymar, embriagado, teria ficado agressivo em determinado momento e, mediante violência, teria praticado ato sexual sem seu consentimento. 

Ainda de acordo com o documento, ela afirmou à polícia que voltou ao Brasil dois dias depois sem denunciá-lo às autoridades francesas porque estava abalada e com medo de registrar o ocorrido em outro país. 

O laudo médico dos exames realizados no dia 21 de maio pela mulher que denunciou Neymar, segundo o site UOL Esportes, traz imagens de “hematomas grandes e escuros na região das nádegas e das pernas” seis dias após o encontro.

A mulher também entregou nesta segunda à polícia novas imagens e documentos que não constam no boletim de ocorrência. Elas mostrariam o jogador agindo de forma “agressiva” ou “alterada” antes do momento do suposto crime, segundo o UOL.
 

Qual a versão de Neymar sobre a acusação de estupro?

Na noite do último sábado (1º), Neymar publicou um vídeo em sua conta no Instagram em que expôs imagens da conversa com a jovem - antes e depois do encontro, e que incluem imagens de nudez. Ele nega as acusações, afirma que a relação foi consentida, diz ser vítima de extorsão e lamenta a dor causada a sua família. 

“Estou sendo acusado de estupro”, diz ele no vídeo. “Quem me conhece sabe do meu caráter e da minha índole, e sabe que eu jamais faria uma coisa desse tipo (...). O que aconteceu foi totalmente o contrário do que falam.”

Na conversa divulgada, a mulher diz que “tudo o que mais deseja é satisfazer” o jogador. Ela concorda que Neymar pague sua passagem para Paris, e, ao chegar no hotel, combina um horário para que o jogador apareça em seu quarto. Neymar escreve que já está “meio bêbado”. “Pode entrar e pula em cima de mim”, diz a jovem.  

Em mensagens do dia seguinte ao encontro em que teria ocorrido o estupro, a mulher conversa normalmente com o jogador e pede que ele vá de novo ao hotel. Não fica claro, pelas mensagens, se os dois se viram novamente.

A assessoria de imprensa do atleta afirmou em nota que “há poucos dias, [Neymar] foi vítima de tentativa de extorsão, praticada por um advogado da cidade de São Paulo, que, segundo a sua versão, representava os interesses da suposta vítima [do estupro]”.

O vídeo publicado pelo jogador estava disponível na ferramenta “IGTV” da rede social, mas foi retirado do ar pela plataforma na manhã hoje. Em nota, o Instagram declarou que “o conteúdo foi removido por violar os padrões da comunidade” do aplicativo.

 

Pelo que Neymar está sendo investigado?

ASSOCIATED PRESS
Neymar está no Brasil para treinar para a Copa América, na Granja Comary, em Teresópolis, no Rio de Janeiro.

Após publicar o vídeo, Neymar será investigado por divulgar imagens em que a nudez da mulher que o acusa de estupro é exposta - apesar de ele ter borrado seu nome, seu rosto e suas partes íntimas no vídeo. O caso será apurado pela Delegacia de Repressão de Crimes de Informática (DRCI), do Rio de Janeiro.

O vazamento de fotos íntimas é tipificado no Código Penal deste 2018. É considerado crime com pena de 1 a 5 anos de prisão “oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, vender ou expor à venda, distribuir, publicar ou divulgar, por qualquer meio - inclusive por meio de comunicação de massa ou sistema de informática ou telemática -, fotografia, vídeo ou outro registro audiovisual que contenha cena de estupro ou de estupro de vulnerável ou que faça apologia ou induza a sua prática, ou, sem o consentimento da vítima, cena de sexo, nudez ou pornografia”. 

Neste domingo, a Polícia Civil de Teresópolis foi até a Granja Comary, local de treinamento do atacante no Rio de Janeiro. O delegado Bruno Gilaberte, da 110ª DP, e um inspetor de polícia foram recebidos pelo administrador da concentração e o chefe de segurança da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que informaram de que Neymar não estava no local. Ele chegou depois.

O caso foi transferido para delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), que vai instaurar um inquérito na segunda-feira, de acordo com o Globo Esporte. Segundo o jornal O Globo, na tarde desta segunda-feira (3), Neymar foi intimado a depor sobre o caso no Rio de Janeiro na próxima sexta (7).

Ao HuffPost Brasil, a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) informou que a investigação sobre a divulgação das imagens será apurada em conjunto com o inquérito que investiga o estupro ― ambas investigações seguirão sob sigilo.

A assessoria jurídica da CBF foi contratada para ajudar na defesa do jogador. Segundo o Estadão, a organização quer tentar adiar o depoimento para a próxima semana, já que Neymar estará nesta semana em Porto Alegre, concentrado para o amistoso da seleção brasileira contra Honduras, marcado para o domingo. Nesta terça-feira (4), segundo a Folha de S. Paulo, a DRCI aceitou adiar o depoimento do atleta, que estava marcado para sexta (7).

 

O que pai de Neymar e o Paris Saint Germain disseram?

Jean Catuffe via Getty Images
Neymar da Silva Santos, pai do atacante da seleção brasileira, Neymar Jr. 

Em entrevista ao programa “Aqui na Band” da TV Bandeirantes, na manhã desta segunda, Neymar da Silva Santos, pai do atacante, disse que seu filho foi alvo de uma tentativa de extorsão e afirmou que não houve crime na divulgação das mensagens em vídeo publicado pelo atacante.

“Imagina deixar uma acusação dessa, ver seu filho ser chamado de estuprador. Por isso a decisão de que o Neymar se expusesse. Preservamos a imagem da menina, o nome, fizemos o possível. Mas era uma defesa. Não cometemos crime. Não tínhamos escolha. Prefiro um crime de internet do que um de estupro”, disse. “Era uma defesa e ele precisava se defender rapidamente. Melhor ser verdadeiro e mostrar o que realmente aconteceu”, afirmou.

Até o momento, o Paris St Germain, clube de Neymar, não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários da imprensa.

 

O que o técnico Tite e os colegas de seleção disseram?

Buda Mendes via Getty Images
“De novo falo para não fazer pré-julgamento", disse Tite em coletiva de imprensa.

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, o técnico Tite foi cuidadoso ao analisar a denúncia de estupro contra o atacante Neymar. Ele disse a jornalistas que não pretende fazer um pré-julgamento do caso, segundo o Globo Esporte.

“De novo falo para não fazer pré-julgamento, deixar para pessoas responsáveis. Não temos os fatos claros, e o tempo vai dar todas essas respostas (...). Nossa relação sempre foi verdadeira, transparente, leal... vou me permitir não julgá-lo.”

O treinador foi o primeiro membro da CBF a se pronunciar sobre o caso.

Neste domingo (2), também em entrevista coletiva, o meia Fernandinho apoiou Neymar. Também segundo o Globo Esporte, ele disse que jogadores não deixarão que a acusação afete preparativos para a Copa América, que começa no próximo dia 14 de junho. Este ano o torneio será realizado no Brasil.

“Sabemos muito bem como é o Neymar como pessoa, conhecemos muito bem a índole do Neymar. Tenho certeza que será provado que ele é inocente. Os fatos apresentados até o momento são de grande estranheza no meu ponto de vista, algo meio premeditado. Espero que isso possa ser esclarecido o mais rápido possível porque todos nós precisamos de paz para trabalhar”, disse.