MULHERES
11/09/2019 03:00 -03

Como seria se tabloides falassem sobre homens do mesmo jeito que falam sobre mulheres

A conta The Daily Male no Twitter imagina uma internet em que homens famosos são objetificados do mesmo modo como é feito com as mulheres.

Dá para acreditar nisso? Arnold Schwarzenegger saiu de casa sem sutiã! De novo!

Ou pelo menos é o que estão dizendo no the Daily Male, uma conta de Twitter nova e irreverente que mostra como os tabloides objetificam as mulheres, usando frases saídas de manchetes reais de tabloides britânicos – mas para falar de homens famosos, em vez de mulheres.

EXCLUSIVO: Arnold sensual de camisa polo e sem sutiã em visita a Paris.

Não é só o ex-“governator” que anda mostrando o corpinho no Daily Male. Continue a clicar e você verá The Rock com o peito praticamente estourando da camiseta:

Enquanto isso, Chris Evans pode ter se coberto discretamente hoje, mas todo o mundo sabe o que ele esconde por baixo desse suéter: 

Chris Evans esconde suas curvas debaixo do suéter, segurando café e telefone nas mãos.

A conta Daily Male (Macho Diário) é uma paródia do Daily Mail, jornal britânico que, apesar de a maioria de seus leitores ser mulheres, é conhecido pelo tom malicioso que adota quando escreve sobre o corpo feminino.

Para exemplificar, veja algumas manchetes recentes do tabloide: “Grávida de oito meses, Amber Rose escancara barriga de grávida, usando calcinha de biquíni e top curtinho com estampa de oncinha” e “Cara Delevigne escancara barriguinha enxuta” na première londrina de seu novo filme.

Nem mesmo políticas veteranas estão livres do olhar machista extremo do Daily Mail: em novembro de 2017 o jornal atraiu críticas imediatas no Twitter por uma primeira página mostrando Theresa May, a então primeira-ministra britânica, e Nicola Sturgeon, a primeira ministra da Escócia.

Quem se importa com o Brexit? O que interessa é quem tem as pernas melhores!

As duas mulheres haviam se reunido para discutir questões constitucionais urgentes, mas quem se importa com isso quando pode falar das pernas delas?

Usando a mesma linguagem sexista sugestiva para falar de homens, os criadores do Daily Male mostram que determinadas publicações não respeitam limites quando se trata de escrever sobre a aparência de mulheres. (E vamos admitir a verdade: esse não é um problema apenas dos tabloides. Poucos sites são totalmente isentos de culpa nesse quesito, e nós mesmos já tivemos nossos momentos: em anos passados e sob uma direção anterior, a cobertura extensa feita pelo HuffPost dos “sideboobs” – decotes que deixam a lateral dos seios à vista – foi ironizada frequentemente por Jon Stewart no “The Daily Show”.)

Piers Morgan é colunista do Daily Mail, um comentarista que quase sempre tem alguma razão particular não revelada para escolher os alvos de suas críticas (sendo um de seus alvos frequentes Meghan Markle). Mas para o Daily Male ele não passa de um homem de certa idade que exibe “seu famoso corpinho de ampulheta”.

Piers Morgan esconde seu famoso corpinho de ampulheta sob uma malha agarradinha

Não nos espantaríamos nada com uma manchete tão bizarra se ela se referisse por exemplo à advogada de direitos humanos Amal Clooney, em relação à qual a mídia já escreveu muito mais sobre seu casamento com um ator célebre e sua barriguinha de grávida do que sobre seu trabalho.

(Acho que a TIME escreveu errado, o que ela queria dizer era “Renomada advogada de direitos humanos pede que a ONU investigue acusações de que o Estado Islâmico cometeu genocídio”.)

Não importa quais sejam suas realizações ou sua área de atuação, as mulheres são tratadas na mídia como se não passassem de uma soma de suas partes corporais, objetos para serem tratados com malícia ou ironizados, disse Jai Mackenzie, pós-doutorando da Academia Britânica na Universidade de Nottingham. Mackenzie estuda a linguagem e o gênero, mas não tem relação com a conta de twitter Daily Male.

“Sempre que você chama a atenção para isso, as pessoas fazem cara de tédio e dizem ‘é a correção política levada ao extremo’ ou falam que estamos fazendo tempestade em copo d’água”, ela disse ao HuffPost. “Isso porque objetificar as mulheres desse modo já virou uma coisa tão normalizada que as pessoas às vezes nem percebem que está acontecendo.”

Quando um editor de tabloide destaca uma parte do corpo em uma manchete sobre uma celebridade e usa verbos como “expõe, escancara, revela”, ele sugere que a mulher está se exibindo para outros verem. Com esses verbos, o jornal deixa entender que a mulher pode até ser um pouco cúmplice de sua própria objetificação. Pode não parecer grande coisa, mas a linguagem, por sutil seja, influi sobre nossa vida.

“Isso acaba sendo um problema muito real”, falou Mackenzie. “Se vemos a fragmentação e avaliação do corpo feminino como algo normal, podemos supor que uma mulher que anda na rua está exibindo seu corpo para que outros o vejam.”

Como mostra a conta paródica, os homens raramente recebem o mesmo tipo de tratamento, e, se isso acontecesse, acharíamos isso uma idiotice – e com razão.

(Quentíssimo! De bermuda e camiseta vermelhas como fogo, Ice-T atiça com olhar sensual.)

É por isso que a conta Daily Male tem efeito tão grande, disse Kara S. Alaimo, professora adjunta de relações públicas na Universidade Hofstra que já escreveu extensamente sobre esses dois pesos e duas medidas na cobertura da mídia.

“A conta Daily Male mostra inequivocamente que os homens nunca precisam ser vítimas do mesmo tipo de tratamento superficial que as mulheres encaram quanto tentam fazer contribuições sérias ao mundo”, ela disse. “Se todos os leitores começassem a reconhecer esse padrão duplo na cobertura da mídia e a chamar a atenção para os veículos que a praticam, poderíamos acabar com isso em pouco tempo.”

(Matt Damon optou por um combo de bermuda e camiseta, deixando as pernas à vista.) 

A resposta, evidentemente, não é objetificar os homens igualmente. Eles tampouco gostam de ser sujeitos a esse tipo de olhar objetificante. O ator John Hamm, de “Mad Men”, ficou irritadíssimo quando começaram a pipocar online fotos da região de sua virilha, usando calças justas e agasalhos.

“Há uma razão por que essa parte do corpo é chamada (em inglês) de privates, ou partes íntimas. Estou de calça, porra!”, ele disse à “Rolling Stone” em 2013. “Quando as pessoas se sentem no direito de criar contas no Tumblr sobre meu pau, acho que isso não fez parte do trato.”

Jon – e o Daily Male – estão certos: por mais que a calça seja justa, precisamos evitar fotos e cobertura de mídia que invadam a privacidade. 

Vá ao perfil do Daily Male no Twitter para ver mais.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost UK e traduzido do inglês.