LGBT
26/05/2020 16:59 -03 | Atualizado 26/05/2020 17:05 -03

Pela primeira vez, mulher trans é eleita prefeita de uma cidade na França

Marie Cau, de 55 anos, foi eleita neste fim de semana na pequena cidade de Tilloy-lez-Marchiennes, no nordeste do país europeu.

FRANCOIS LO PRESTI via Getty Images
Em entrevista à agência de notícias AFP, Cau disse que deseja focar na política municipal e que não se considera uma ativista.

A pequena cidade de Tilloy-lez-Marchiennes, no nordeste da França, fez história neste fim de semana. Com propostas de sustentabilidade ecológica e fortalecimento da economia local, a engenheira e técnica em agricultura Marie Cau, de 55 anos, se tornou a primeira mulher trans a ser eleita prefeita no país.

Esta é a primeira vez em que uma pessoa transexual ocupa o cargo em qualquer cidade na França. Em entrevista à agência de notícias AFP, Cau disse que deseja focar na política municipal e que não se considera uma ativista.

“As pessoas não me elegeram por eu ser ou não transgênero, elas elegeram uma campanha”, disse. Porém, ela reconhece que sua eleição ajuda a “trivializar” e mostrar que “pessoas trans podem ter uma vida social e política normal” e que deseja que acontecimentos como estes não virem notícia.

As pessoas não me elegeram por eu ser ou não transgênero, elas elegeram uma campanha.Marie Cau, prefeita eleita em Tilloy-lez-Marchiennes, no nordeste da França.
FRANCOIS LO PRESTI via Getty Images
Marie Cau, primeira mulher trans eleita prefeita na França.

Desde o início de sua transição, há 15 anos, Marie Cau vive “sem discriminação nem intimidação” em Tilloy-lez-Marchiennes, disse Marie-Josée Godefroy à AFP, que é vizinha da prefeita eleita. 

A ministra da igualdade de gênero da França, Marlène Schiappa, publicou no Twitter uma mensagem de apoio à nova representante. “A visibilidade das trans e a luta contra a transfobia também dependem do exercício de responsabilidades políticas e públicas. Parabéns Marie Cau!”, escreveu.

Ainda segundo a agência, organizações que lutam por direitos LGBT no país comemoraram o resultado da eleição. O co-presidente da SOS Homophobia, Véronique Godet, disse que a decisão “marcará a história do povo trans e da política francesa”. Giovana Rincon, presidente da Acceptess-T, afirmou que deseja que este tipo de progresso para a comunidade LGBT se multiplique “até que um prefeito seja eleito em uma cidade grande como Paris”

Segundo a BBCStéphanie Nicot, que é cofundadora da Associação Nacional Trasngênero da França, disse que a eleição Cau mostra que “nossos cidadãos estão mais e mais progressivos” por votarem no valor dos indivíduos, independentemente de suas identidades de gênero.

Os moradores de Tilloy-lez-Marchiennes, uma comuna de menos de 600 habitantes na fronteira belga, votaram nas eleições municipais de março. Ainda segundo a BBC, todos os vereadores da lista “Decidir Juntos” foram eleitos e, então, esses vereadores elegeram Cau como a nova prefeita da cidade.

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost