POLÍTICA
22/04/2019 15:11 -03

‘Olavo deve se limitar à função que desempenha bem, de astrólogo’, diz Mourão

No sábado foi publicado um vídeo no canal do YouTube de Bolsonaro com críticas de Olavo de Carvalho aos militares.

SIPA USA/PA Images
Hamilton Mourão: "Olavo de Carvalho perdeu o timing e não sabe o que está acontecendo no Brasil, até porque ele mora nos Estados Unidos".

O vídeo de Olavo de Carvalho com ataques aos militares e a “novos políticos” publicado no sábado no canal do YouTube do presidente Jair Bolsonaro e deletado no domingo causou mais uma crise no governo. Em resposta, o vice-presidente general Hamilton Mourão disparou contra o ideólogo.

“Em relação ao Olavo de Carvalho, mostra o total desconhecimento dele de como funciona o ensino militar. Acho até bom a gente convidar ele para ir nas nossas escolas e conhecer. E acho que ele, Olavo de Carvalho, deve se limitar à função que ele desempenha bem, que é de astrólogo. Pode continuar a prever as coisas que ele é bom nisso”, disse o vice-presidente a jornalistas nesta segunda-feira (22).

“Olavo de Carvalho perdeu o timing e não sabe o que está acontecendo no Brasil, até porque ele mora nos Estados Unidos. Ele não está apoiando o governo e não está sendo bom para o governo”, emendou. 

De acordo com Mourão, Bolsonaro teria afirmado que não viu o vídeo e que outra pessoa deve ter publicado nas redes dele. Além de Bolsonaro, seu filho, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), tem acesso aos canais do presidente. Carlos também republicou o vídeo na sua conta pessoal no Twitter.

Horas depois de o vídeo ter sido deletado do YouTube, Carlos afirmou que iniciaria uma nova fase de sua vida.

No vídeo, capturado pela Folha de S.Paulo, Olavo afirma que os “milicos têm que começar por confessar os seus erros antes de querer corrigir os erros dos outros”. “Essa é a lei de Cristo. Primeiro os teus pecados, depois os do vizinho. Mas no Brasil não, todo mundo é assim: ´somos os patriotas, os heróis, salvamos o Brasil do comunismo, nós isso, aquilo´. Tudo conversa mole. Quem salvou o Brasil do comunismo foram as lideranças civis em 1964.”

O guru também afirmou que a última contribuição das escolas militares para a alta cultura nacional foram as obras do Euclides da Cunha. “Depois de então foi só cabelo pintado e voz empostada. Cagada, cagada. Esse pessoal subiu ao poder em 1964, destruiu os políticos de direita e sobrou o quê? Os comunistas.”

Assista ao vídeo aqui.