NOTÍCIAS
25/03/2020 18:34 -03 | Atualizado 25/03/2020 18:36 -03

Vice-presidente defende isolamento social e diz que Bolsonaro pode ter se expressado mal

O presidente tem defendido isolamento apenas do grupo de risco. Segundo Mourão, a posição do governo é uma só, pelo isolamento social total.

Diferentemente do que defendeu o presidente Jair Bolsonaro, o vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta quarta-feira (25) que a posição do governo federal é pelo isolamento social em combate ao coronavírus. Na terça (24) e na manhã desta quarta, o presidente afirmou que é preciso voltar à normalidade.

A jornalistas, Bolsonaro defendeu a adoção do isolamento apenas do grupo de risco. Mourão, no entanto, diz que o presidente pode ter se expressado mal.

“A posição do governo por enquanto é uma só, a posição do governo é o isolamento e o distanciamento social. Está sendo discutido e ontem o presidente buscou colocar, pode ser que tenha se expressado de uma forma que não foi a melhor, mas o que ele buscou colocar é a preocupação que todos nós temos com a segunda onda. Temos a primeira onda, que é a saúde, e a segunda que é a questão econômica”, disse 

A posição do governo por enquanto é uma só, a posição do governo é o isolamento e o distanciamento social.Hamilton Mourão, vice-presidente

Mourão disse ainda que, na sua opinião, é preciso terminar esse período que estamos em isolamento para que haja “calibragem” na forma em que a epidemia está se espalhando. “E, a partir daí, se possa gradativamente ir liberando as pessoas dentro de atividades essenciais para que a vida vegetativa do país prossiga.”

O vice-presidente falou com a imprensa após reunião do Conselho da Amazônia, o qual lidera. Mourão, assim como ministros da ala militar, não foi ouvido por Bolsonaro ao modular o discurso dos últimos dias.

 

MAURO PIMENTEL via Getty Images
"Está sendo discutido e ontem o presidente buscou colocar, pode ser que tenha se expressado de uma forma que não foi a melhor, mas o que ele buscou colocar é a preocupação que todos nós temos com a segunda onda", disse Mourão.

O presidente tem defendido uma flexibilização no isolamento como medida para proteger a economia. “Se a economia colapsar, não vai ter dinheiro para pagar servidor público. (...) O que precisa ser feito? Botar esse povo para trabalhar. Preservar os idosos. Aqueles que têm problema de saúde. Mais nada além disso”, disse na manhã desta quarta.

O isolamento vertical, como tem sido chamado esse distanciamento apenas do grupo de risco, no entanto, é considerado ineficaz por médicos e pela OMS (Organização Mundial de Saúde). Isso porque ele expõe mais pessoas ao vírus, o que faz com que haja mais casos de infectados que busquem o sistema de saúde, que tem capacidade limitada.

Ao retardar a quantidade de infecções, o isolamento faz com quem nem todos procurem o sistema de saúde ao mesmo tempo e mais vidas sejam salvas.