ENTRETENIMENTO
25/07/2019 11:21 -03 | Atualizado 25/07/2019 12:14 -03

Último final de semana da mostra 'Tarsila Popular' tem horário estendido e entrada grátis

Mostra bateu o recorde de visitantes em 75 anos de história do Masp; 8.818 pessoas foram ao museu na última terça (23).

Getty Creative
Exposição reúne 120 obras, entre pinturas e desenhos, da artista paulista que é figura central na história do movimento modernista brasileiro.

Sucesso absoluto de público, a exposição Tarsila Popular ganha uma “prorrogação” em seus últimos dias.  O Masp (Museu de Arte de São Paulo) anunciou em sua conta no Instagram que no sábado e domingo (27 e 28 de julho), o museu ficará aberto das 10h à meia-noite para visitação. No domingo, após as 19h, a entrada será gratuita.

Na última terça (23), o Masp bateu o recorde de visitantes de seus 72 anos de história: 8.818 pessoas foram ao museu ver a exposição que divide espaço com mais duas mostras: Lina Bo Bardi: Habitat e Comodato MASP Landmann: têxteis pré-colombianos.

O recorde anterior aconteceu uma semana antes, quando o Masp recebeu 8.454 visitantes no dia 16 de julho. Às terças, a entrada no museu é sempre gratuita. 

A exposição

TIMOTHY A. CLARY via Getty Images
O Apaporu inspirou o Manifesto Antropófago, marco modernista capitaneado por Oswald de Andrade.

Além do Apaporu, a obra mais famosa de Tarsila do Amaral (1886-1973), a exposição reúne 120 trabalhos - entre pinturas e desenhos - da artista paulista que é figura central na história do movimento modernista brasileiro.

O grandalhão pintado a óleo voltou à capital paulista depois de 11 anos, emprestado pelo Malba (Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires). A tela pertence atualmente ao argentino Eduardo Costantini, fundador da instituição, que a adquiriu em um leilão por cerca de R$ 9 milhões.

O Apaporu inspirou o Manifesto Antropófago, marco modernista capitaneado por Oswald de Andrade, que propunha a apropriação e “ingestão” da cultura europeia pelos artistas brasileiros para a criação de uma produção cultural original, essencialmente brasileira. Da chamada fase Antropofágica, a mostra também apresenta outros dois trabalhos famosos: Urutu (1928) e Antropofagia (1929).

SERVIÇO: 

Exposição Tarsila Popular

De 5 de abril a 28 de junho de 2019
Endereço: avenida Paulista, 1578, São Paulo - SP
Horários: quarta a sexta: das 10h às 18h (bilheteria aberta até as 17h30); *programação especial no sábado e domingo: das 10h à meia-noite 20h (bilheteria até 23h30).
Ingressos: de quarta a sexta - R$ 40 (entrada); R$ 20 (meia-entrada); sábado e domingo é gratuita.