NOTÍCIAS
17/03/2020 11:00 -03 | Atualizado 17/03/2020 15:13 -03

Primeira morte de coronavírus no Brasil é confirmada em São Paulo

A vítima é um morador da capital paulista de 62 anos, que tinha diabetes e hipertensão.

O governo de São Paulo confirmou a primeira morte por coronavírus no estado e também no Brasil. A vítima é um morador de São Paulo, de 62 anos, que tinha como comorbidade diabetes e hipertensão. Ele começou a sentir os sintomas no dia 10, foi internado dia 14 e faleceu no dia 16. Não tinha histórico de viagem.  

Há ainda quatro óbitos em análise. Último balanço do Ministério da Saúde dá conta de 234 infectados em todo o País. No entanto, secretarias estaduais de Saúde já elevaram para 300 o número de notificações de casos de covid-19.

Apesar da alta capacidade de disseminação do novo coronavírus, em cerca de 80% dos casos de contaminação, os sintomas aparecem de forma leve. Menos de 5% dos casos evoluem para um quadro grave.

Entretanto, idosos e portadores de doenças crônicas são considerados grupos de risco. A gravidade da doença é maior entre essas pessoas.

Em infectados com menos de 50 anos, a taxa de mortalidade é de menos de 1%.

Como é a transmissão do coronavírus

O coronavírus, como outros vírus responsáveis por sintomas de gripe, é transmitido pelo ar ou por contato pessoal a partir das secreções contaminadas. É possível pegar por meio de tosse, catarro, saliva, toque ou aperto de mão e contato com superfícies e objetos contaminados.

O seu período de incubação, ou seja, o tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas é de um a 14 dias, mas o os pacientes infectados costumam apresentar sintomas em até 5 dias.

E, apesar da alta capacidade de disseminação do novo coronavírus, em cerca de 80% dos casos de contaminação, os sintomas aparecem de forma leve. Menos de 5% dos casos evoluem para um quadro grave. A principal preocupação é com idosos e pessoas com doenças crônicas. Em infectados com menos de 50 anos, a taxa de mortalidade é de menos de 1%.

Devo fazer um exame para ver se estou com coronavírus? 

De acordo com a recomendação do Ministério da Saúde, atualmente, apenas pessoas que manifestam sintomas respiratórios graves devem ser submetidas ao teste para não sobrecarregar o sistema de saúde.

Para os pacientes que apresentam manifestações clínicas mais brandas, basta o exame médico e a recomendação de tratamento de acordo com as diretrizes do profissional. 

Já para os assintomáticos, não há recomendação de teste e nem de tratamento.

Em casos eventuais de visita a países com alto índice de contágio, o médico poderá solicitar ou não o teste para o coronavírus. Já em caso de contato com pessoas infectadas, o direcionamento é observar se vai existir a manifestação de sintomas ou não.