NOTÍCIAS
06/02/2020 14:19 -03 | Atualizado 11/02/2020 15:26 -03

Morre médico chinês que tentou alertar colegas sobre gravidade do coronavírus

'Precisamos celebrar o trabalho que ele fez', disse o diretor executivo da OMS, Mike Ryan.

O médico chinês que tentou alertar os colegas da gravidade do coronavírus morreu. Oftalmologista do Hospital Central de Wuhan (cidade epicentro do surto), Li Wenliang é tido como um dos primeiros a identificar a epidemia do novo vírus.

No último dia 30 de dezembro, ele enviou uma mensagem em um grupo de médicos dizendo que havia atendido sete pacientes diagnosticados com a doença e em estado grave. No texto, ele fez um pedido aos colegas para que usem equipamento de segurança para evitar que sejam infectados.

Reprodução
Li Wenliang era casado e tinha uma filha de cinco anos.

Logo depois de mandar a mensagem, ele foi acusado pela polícia de espalhar boatos sobre o coronavírus. Há uma acusação da OMS (Organização Mundial da Saúde) de que a China teria tentado abafar o caso. O país demorou a emitir um alerta e a indicar que havia uma epidemia.

O médico chinês era casado e tinha uma filha de cinco anos. Ele foi hospitalizado no último dia 12 e diagnosticado com coronavírus no dia 1º. Acredita-se que ele tenha sido infectado ao atender pacientes com a doença. 

A OMS lamentou a morte dele. “Estamos muito tristes com a morte do doutor Li Wenliang. (…) Precisamos celebrar o trabalho que ele fez no surto de 2019-nCoV”,  disse Mike Ryan, diretor executivo da organização.