ENTRETENIMENTO
22/06/2020 15:41 -03 | Atualizado 22/06/2020 18:32 -03

Joel Schumacher, diretor de dois filmes do Batman, morre aos 80 anos

Cineasta novaiorquino faleceu na manhã desta segunda (22) após uma luta de pouco mais de um ano contra o câncer.

Joel Schumacher, diretor de um grande cult dos anos 1980, Os Garotos Perdidos (1987) e dois filmes do Batman - Batman Eternamente (1995) e Batman & Robin (1997), morreu na manhã desta segunda (22), aos 80 anos. Segundo a Variety, o cineasta novaiorquino lutava há mais de uma ano contra o câncer.

Schumacher nasceu no bairro de Queens, em Nova York, em 29 de agosto de 1939. Ele era filho único e teve uma infância muito difícil, pois seus pais morreram cedo. Seu pai, que trabalhava em uma farmácia, morreu quando Schumacher tinha apenas 4 anos; sua mãe, que era sueca, faleceu quando o cineasta era adolescente.

No início de sua carreira, Schumacher atuou como figurinista em filmes de Woody Allen e Paul Mazursky, e escreveu roteiros para Sparkle - O Brilho de uma Estrela (1976), Car Wash (1976) e O Mágico Inesquecível (1978) . 

Depois que Tim Burton deixou a franquia Batman, a Warner deu a vaga de diretor para Schumacher, que fez dois filmes que não agradaram nem a crítica, nem o público. Principalmente Batman & Robin, em que as fantasias de George Clooney e Chris O’Donnell ficaram famosas pelos mamilos.

“Quero me desculpar com todos os fãs que ficaram desapontados porque acho que devo isso a eles”, disse o cineasta em uma entrevista à revista Vice em  2017.

Mas o fracasso na franquia Batman não atrapalhou muito a trajetória de Schumacher como diretor de grandes sucessos de bilheteria. Principalmente em suas adaptações dos thrillers de John Grisham, como O Cliente (1994) e Tempo de Matar (1996), além de filmes como: Um Dia de Fúria (1993), 8 Milímetros (1999) e Por um Fio (2002).

Seu último trabalho como cineasta foi dirigindo dois episódios da primeira temporada da série House of Cards, da Netflix.