OPINIÃO
29/06/2020 13:00 -03 | Atualizado 29/06/2020 13:00 -03

Temos Vaga: Procura-se titular para o Ministério da Saúde

Vamos usar #cadeoministro porque a Saúde precisa ter comando ante a maior pandemia do século.

Divulgação/Cause
Material de divulgação da campanha #CadeOMinistro da Cause.

Procura-se titular para o Ministério da Saúde que atenda pré-requisitos básicos como conhecimento técnico-científico, experiência em gestão pública, capacidade de interlocução e articulação junto a lideranças governamentais e sociedade civil e, por que não, um pouco de empatia e capacidade de diálogo para orientar os mais de 200 milhões de cidadãos brasileiros!

Ante um advento inédito de consequências catastróficas para nossa geração, permeado pelo brutal desencontro de ações e informações que já completam 4 meses, como podemos nos dar ao luxo de termos na pasta mais crítica do poder Executivo um ministro tampão?

No Brasil e no mundo, estamos vivendo a maior crise do nosso tempo: uma crise sanitária e econômica. E enfrentamos a maior pandemia do século. Em meio aos casos crescentes da covid-19, que já atingiram a marca de 1,3 milhão de brasileiros infectados e mais de 57 mil mortos, é inaceitável que estejamos hoje, 29 de junho de 2020, há 45 dias sem titular no Ministério da Saúde.

À frente da pasta de maior orçamento da União (mais de R$ 122 bi), o titular da Saúde não tem apenas como responsabilidade gerenciar a pandemia. É responsável, acima de tudo, pelo maior sistema público de saúde do mundo, que busca atender as necessidades de, ao menos, 150 milhões de brasileiros.

Além de realizar mais de 7 mil transplantes anualmente, o SUS centraliza consultas, exames, diagnósticos e distribuição de medicamentos para aproximadamente 57 milhões de cidadãos que sofrem com doenças crônicas como diabetes, hipertensão e câncer. Doenças que necessitam de atenção agora, e não depois.

Divulgação/cause
Página da Cause com os "anúncios" por novo ministro da Saúde.

Em meio à urgente demanda por uma atuação efetiva frente ao momento crítico em que vivemos, é necessário uma liderança capaz de promover diálogo e articulação junto a estados e Municípios, assim como ter uma agenda transparente e empática de prestação de contas à sociedade.

Resta saber se os candidatos que reúnam todos os requisitos acima estariam dispostos a enfrentar um desafio ainda mais difícil: o de colocar a vida e a ciência acima das ideologias torpes que nos estão levando diretamente para a mais profunda das covas.

Participe do tuitaço nesta segunda-feira (29) às 18h. Use a tag #cadeoministro

Este artigo é de autoria de articulista do HuffPost e não representa ideias ou opiniões do veículo. Assine nossa newsletter e acompanhe por e-mail os melhores conteúdos de nosso site.