Os melhores conselhos sobre relacionamentos que recebi dos meus pais

Homens e mulheres contam o que aprenderam com os pais.

Enxergar os pais como pessoas normais faz parte do processo de crescimento. Quando somos crianças, não queremos saber da vida amorosa deles antes do nosso nascimento, por exemplo, quem foi o cara que partiu o coração da nossa mãe antes que o nosso pai entrasse na vida dela ou como o nosso pai *quase* se casou com a namoradinha do colégio.

No entanto, conforme vamos crescendo, começamos a nos interessar por essas histórias e em aprender com os erros e os acertos deles até se encontrarem. Por isso, pedimos para homens e mulheres compartilharem os melhores conselhos sobre relacionamentos que receberam dos pais.

Nunca deixar de conquistar a outra pessoa

“Além de dar esse conselho, meu pai realmente deu o exemplo. No fim das contas, o que importa é ‘nunca deixar de conquistar a outra pessoa’. Um dia antes do meu casamento, ele me aconselhou a sempre fazer coisas especiais para a minha esposa para demonstrar o meu amor. Também disse que isso não significava apenas deixar bilhetinhos apaixonados e surpreendê-la com presentes, mas sim contribuir para as tarefas do dia a dia, ou seja, cozinhar, lavar a louça e tirar o lixo, fazer todo o possível para que ela nunca esquecesse do meu amor. Meu pai vai fazer 94 anos em março, comemorando 42 anos de casamento, e ainda faz tudo isso e muito mais como marido.” ― Jonas Seaman, fotógrafo.

Ouvir o que a outra pessoa diz e realmente entender a mensagem

“O melhor conselho sobre relacionamento que eu já recebi foi do meu pai, que me disse para sempre ouvir o que a minha parceira diz e realmente entender a mensagem. Ele explicava que às vezes o que as pessoas dizem é diferente do que elas querem dizer. Esse conselho foi muito útil para mim. Minha esposa ocupa um cargo alto, com muita pressão no trabalho. Às vezes, ela fica bastante estressada e acaba trazendo isso para casa. Quando ouço o que ela diz com atenção, consigo distinguir o que é real e o que é só tensão, evito discussões desnecessárias e ainda mais estresse. É claro que às vezes os papéis se invertem, mas ela também entendeu bem o sábio conselho do meu pai. Ele é um cara muito esperto.” ― Jenny Block, autora do livro “Be That Unicorn: Find your Magic. Live your Truth. Share your Shine”.

Quem se casa por dinheiro acaba pagando um preço muito alto

“Quando eu era criança, minha mãe sempre dizia: ‘quem se casa por dinheiro acaba trabalhando para ganhar cada centavo’. Adoro essa lição de moral. Ela vale tanto para dinheiro quanto para outras coisas superficiais e também pode ser aplicada fora de relacionamentos românticos, por exemplo, no trabalho ou em amizades. Essa ideia me ajudou a aprender a agir pelos motivos certos.” ― Lisa Chanoux, comediante de Los Angeles.

Segundo a mãe de uma das entrevistadas, se casar por dinheiro tem seu preço. 
Segundo a mãe de uma das entrevistadas, se casar por dinheiro tem seu preço. 

Família em primeiro lugar

“O melhor conselho sobre relacionamento que recebi dos meus pais foi sempre trabalhar em equipe e colocar a família em primeiro lugar, acima de tudo. Eles estão casados há 55 anos. É claro que, como muitos casamentos, o deles também passou por momentos difíceis (a perda de um filho, por exemplo), mas eles sempre mantiveram a fidelidade, o amor e a confiança. Como são católicos, eles se mantiveram fiéis aos votos que fizeram no casamento. Respeito muito os dois pela criação que eu tive, repleta de amor (e conselhos de relacionamento).” ― Stacey Sainato, proprietária da Peony Events em Morristown, Nova Jersey.

Aceitar que não é possível ter razão o tempo todo

“Minha mãe me disse que nunca é necessário ter 100% de razão. Para fazer um relacionamento funcionar, as duas pessoas precisam estar dispostas a discutir, assumir as próprias responsabilidades e fazer concessões.” ― Kristin Addis, CEO da Be My Travel Muse.

A pessoa certa faz o coração disparar

“Minha mãe me disse: ‘você vai saber que encontrou a pessoa quando seu coração disparar’. Só entendi esse conselho quando conheci meu marido. Minha mãe tinha razão. Ele nem fazia meu tipo, mas meu coração disparou. Agora, depois de 20 anos muito bem casada, valorizo muito esse conselho da minha mãe, porque meu coração sabia que ele era a pessoa certa muito antes da minha cabeça.” ― Sunny Rodgers, sexóloga de Los Angeles.

As palavras podem provocar danos irreparáveis

“O conselho não foi dos meus pais, foi do meu sogro. Ele me disse: ‘sua parceira é como uma tábua de madeira. Cada palavra agressiva que você diz é como martelar um prego nessa tábua. Você pode pedir desculpas e remover o prego, mas o buraco vai permanecer. Se você fizer isso muitas vezes, a tábua vai acabar quebrando’. Como ele era meu sogro, entendi esse conselho como um aviso para pensar duas vezes antes de dizer qualquer coisa à filha dele. Anos depois, eu até criei uma tirinha sobre isso.” ― Jonathan Jui, administrador de investimentos e criador do famoso perfil @jonajooey no Instagram.

As brigas devem ficar entre o casal

“Quando penso em um conselho de relacionamento que recebi dos meus pais, só me lembro de uma coisa: nunca vi os dois brigando. Nunca vi um gritando com o outro nem tratando o outro com falta de respeito. Conforme fui crescendo, comecei a reparar nos casais brigando e acabei percebendo que era estranho nunca ter visto meus pais fazendo isso nem sequer uma vez. Quando comecei a ter os meus relacionamentos, fiquei mais curioso ainda em relação a essa ausência de discussões entre eles, então decidi perguntar para o meu pai.

‘Por que você e a mamãe nunca brigam?’, perguntei.

‘É claro que brigamos, mas não na frente de todo mundo’, meu pai respondeu.

‘Por que vocês nunca gritam um com o outro?’, questionei.

‘Porque somos adultos’, respondeu ele, sorrindo.

Mais de 30 anos depois, nunca me esqueço dessa resposta.” ― Bill Flanigin, palestrante e autor do livro “Hollywood, Texas: A Novella”

Não presumir que todas as pessoas buscam um relacionamento

“O melhor conselho de relacionamento que recebi da minha mãe foi nunca presumir que todas as pessoas procuram relacionamentos sérios. Não há nada de errado em sair com alguém sem compromisso, contanto que as duas pessoas queiram a mesma coisa. Infelizmente, como a sociedade impõe a ideia de que o namoro sempre deve terminar em casamento, muita gente diz que está buscando um relacionamento sério quando na verdade só quer transar. Minha mãe me aconselhou a conversar logo de cara sobre as intenções da outra pessoa e a avaliar de forma objetiva a motivação dela para evitar dores de cabeça e falta de honestidade.” ― Sunny Megatron, educadora sexual e apresentadora do American Sex Podcast.

Conhecer a mãe e o pai da outra pessoa. Eles provavelmente serão parecidos algum dia

“Meu pai me disse: ‘para saber como uma mulher será no futuro, conheça bem a mãe dela. Com certeza a filha vai acabar ficando parecida com a mãe’. Foi assim nos meus dois casamentos.” ― Matt Sweetwood, consultor de negócios e palestrante.

Segundo o pai de um dos entrevistados, as pessoas vão ficando cada vez mais parecidas com os pais.
Segundo o pai de um dos entrevistados, as pessoas vão ficando cada vez mais parecidas com os pais.

Não se preocupar com a opinião de outras pessoas sobre o relacionamento

“Meus pais me disseram: não importa o que as outras pessoas acham, o relacionamento é seu. Pode ser não convencional, pode ser diferente ou até estranho, mas se você estiver feliz, se o relacionamento for saudável, se as suas prioridades e necessidades forem atendidas, isso é o que importa. Ninguém mais, só você deve viver o seu relacionamento. Ninguém mais precisa aprovar esse relacionamento. Só você precisa entender o seu relacionamento. A chave é não sentir pressão, insegurança nem questionar seu relacionamento por causa do que outras pessoas acham ou acreditam. Não ouça conselhos de outras pessoas sobre a sua felicidade. Não importa o que as outras pessoas dizem, só a sua experiência. Os relacionamentos não são como ‘deveriam’ ser. Os relacionamentos são totalmente pessoais, baseados em cada pessoa e no casal, portanto são só o que você quer que eles sejam.

Esse conselho foi essencial para mim. Eu tinha medo do que as pessoas pensavam de mim. Terminei vários relacionamentos por causa das opiniões de outras pessoas. Quando finalmente entendi o que a minha mãe dizia, encontrei a felicidade porque deixei de me importar e de ouvir as opiniões dos outros. Comecei a seguir apenas as minhas prioridades de vida e necessidades, buscando a minha felicidade.” ― Laurel House, coach de namoros e relacionamentos e apresentadora do podcast Man Whisperer.

As pessoas demonstram logo de cara como vão tratar você

“‘Se surgir um problema no terceiro encontro, esse problema permanecerá para sempre’. Esse foi um dos melhores conselhos que recebi da minha mãe. Além de aplicá-lo à minha vida pessoal, também dou esse conselho ao meu público. É bom para lembrar que muitas das informações necessárias para decidir se uma pessoa combina com a gente aparecem logo de cara. Podemos decidir se estamos preparados para prestar atenção nos sinais. A ideia é similar à de uma das minhas citações preferidas de Maya Angelou: ‘Quando as pessoas mostram quem são, acredite’.” ― Emily Morse, especialista em sexo e relacionamento e apresentadora do programa e podcast Sex With Emily, na Rádio SiriusXM.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.

Ouça o podcast Tamo Junto sobre síndrome do impostor: