Invenção israelense permitirá que clientes comam em restaurantes com máscara "Pac-Man"

No futuro, sair para jantar fora pode significar ter de usar engenhocas desse tipo.

Inventores israelenses desenvolveram uma máscara de proteção ao coronavírus com uma boca controlada remotamente que permitirá que clientes de restaurantes possam comer sem retirá-la, o que, segundo eles, pode tornar menos arriscada uma visita a um restaurante.

Apertando uma alavanca, assim como um ciclista opera um freio de bicicleta, uma fenda é aberta na parte frontal da máscara para que a comida possa passar.

Homem usa protótipo de máscara contra coronavírus que poderia ser usada em restaurantes no futuro - 18/05/2020
Homem usa protótipo de máscara contra coronavírus que poderia ser usada em restaurantes no futuro - 18/05/2020

O processo pode ficar com complicado se envolver alimentos como sorvete ou molhos, mas pedaços sólidos podem ser abocanhados em um instante, mais ou menos como faria o personagem dos video-games clássicos Pac-Man.

“A máscara pode ser aberta mecanicamente por um controle remoto ou automaticamente, quando o garfo se aproxima da boca”, disse Asaf Gitelis, vice-presidente da Avtipus Patents and Inventions, nesta segunda-feira ao demonstrar seu aparelho no escritório da empresa, próximo a Tel Aviv.

“Assim você pode comer, aproveitar, beber e você tira o garfo e o buraco se fecha, assim você está protegido contra o vírus assim como as pessoas que estão com você”.

A empresa anunciou que planeja iniciar a fabricação das máscaras nos próximos meses e já submeteu uma patente para o dispositivo. A máscara poderá ser vendida a um preço entre 0,85 e 2,85 dólares acima do preço das máscaras médicas simples vendidas em Israel.