MULHERES
05/03/2019 13:13 -03 | Atualizado 06/03/2019 17:01 -03

Mangueira faz desfile emocionante com homenagem a Marielle e heróis da resistência

Para Mônica Benício, ver a figura de Marielle tão presente no samba-enredo mostra que a vereadora se tornou uma “representação para as meninas negras”.

Getty Images
Marielle Franco, assassinada em 14 de março de 2018, foi homenageada pela Mangueira no Carnaval 2019.

Quem esteve presente no sambódromo da Sapucaí na madrugada de terça (5), assistiu e se emocionou com o desfile da Mangueira no Carnaval.

Na avenida, a escola carioca prestou homenagem aos heróis da resistência negra e indígena no Brasil. E a última ala foi inteiramente dedicada a vereadora assassinada MarielleFranco.

Além dos sambistas, a escola contou com a presença de personalidades próximas a Marielle, como o deputado federal Marcelo Freixo (PSol) e a viúva da vereadora, Mônica Benício.

De acordo com informações do G1, Benício declarou ter ficado muito emocionada com o desfile e considerou a homenagem uma oportunidade de ressignifcar a morte de Marielle.

“Isso só concretiza a ressignificação daquela noite de 14 de março, em que vai completar um ano do assassinato de Marielle sem que o estado brasileiro responda quem mandou matar. Acho que isso é uma resposta de que vai haver luta até a gente ter uma resposta para isso”, afirmou.

Para ela, ver a figura de Marielle tão presente no samba-enredo mostra que a vereadora se tornou uma “representação para as meninas negras”.

Veja algumas imagens do desfile da Mangueira:

ASSOCIATED PRESS
O deputado federal Marcelo Freixo (Psol-RJ) no desfile da Mangueira, na Sapucaí.
ASSOCIATED PRESS
Buda Mendes via Getty Images
ASSOCIATED PRESS
A viúva da vereadora Marielle Franco, Mônica Benício, em desfile da Mangueira na Sapucaí.

A homenagem aos heróis ignorados

O nome de Marielle Franco apareceu ao lado de outras figuras consideradas heróis populares brasileiros, mas que não são reconhecidos na maioria dos livros didáticos ou registros históricos.

Os índios Cunhambebe e Sepé; os negros José Piolho e Tereza de Benguela; Luiza Mahin, uma das lideranças da Revolta dos Malês; Chico da Matilde, que combateu o tráfico negreiro no Ceará, foram uns dos destaques. Ainda, a cantora Alcione estava presente vestida de Dandara, símbolo da resistência do Quilombo dos Palmares. 

O enredo ainda ironizou figuras históricas, como Pedro Álvares Cabral, Dom Pedro I e o marechal Deodoro da Fonseca.

Galeria de Fotos Carnaval 2019: As melhores imagens Veja Fotos