LGBT
07/02/2019 18:04 -02 | Atualizado 07/02/2019 18:13 -02

Madonna receberá 'prêmio de honra' por apoiar comunidade LGBTQ

Cantora será a 1ª mulher a receber a homenagem do GLAAD Media Awards.

Com sua música e suas apresentações, Madonna vem fazendo das causas LGBTQ parte enorme de sua plataforma artística há mais de 35 anos. Agora a comunidade se prepara dar a ela o devido reconhecimento.

Na edição 2019 dos GLAAD Media Awards (Aliança Gay e Lésbica contra a Difamação), em Nova York em 4 de maio, a Rainha do Pop vai receber o Advocate for Change Award (prêmio Defender a Mudança, em tradução livre).

Madonna será a segunda pessoa e a primeira mulher na história da organização a receber a homenagem, entregue a pessoas que, com seu trabalho, “mudaram as regras do jogo para pessoas LGBTQ em todo o mundo”.

“Madonna sempre foi e sempre será a maior aliada da comunidade LGBTQ, e é apenas justo que festejemos e honremos nossa maior defensora no maior evento já promovido por nós”, disse Kate Ellis, presidente e CEO da GLAAD ao HuffPost US.

“Desde a crise do HIV até questões LGBTQ internacionais, Madonna luta incansavelmente por um mundo onde as pessoas LGBTQ sejam aceitas. Sua música e arte são há anos válvulas de expressão fundamentais para as pessoas LGBTQ, e suas palavras e ações de afirmação levaram pessoas incontáveis a mudar de opinião e sentimentos.”

(Ao longo de toda sua carreira @Madonna usou sua plataforma global para defender a igualdade e aceitação LGBTQ. Temos o orgulho de anunciar que ela receberá o prêmio Advocate for Change nos #GLAADawards em Nova York.)

O primeiro prêmio foi entregue em 2013 ao ex-presidente Bill Clinton. Nesse mesmo ano, Madonna entregou a Anderson Cooper o prêmio Vito Russo nos GLAAD Media Awards, em Nova York.

Fiel à sua mensagem de sempre, a superestrela chegou à cerimônia vestida de escoteira, para protestar contra a proibição (revogada desde então) da organização dos Escoteiros da América à presença de escoteiros e líderes de escoteiros gays. (Assista acima o discurso de Madonna nesse evento.)

A notícia da homenagem da GLAAD foi divulgada semanas depois de Madonna ter dado uma canja de surpresa no Stonewall Inn, em Nova York, na véspera do Ano Novo. Acompanhada por seu filho de 13 anos, David, a cantora sete vezes premiada com o Grammy entreteve os presentes com versões acústicas de seu clássico de 1989 Like a Prayer e um cover de Can’t Help Falling in Love, de Elvis Presley.

Em discurso breve feito antes de subir ao palco, Madonna elogiou os esforços da comunidade LGBTQ para combater “o ódio, a discriminação e sobretudo a indiferença”.

“Se realmente fizéssemos o esforço de conhecer uns aos outros, descobriríamos que todos sangramos sangue da mesma cor e todos precisamos amar e ser amados”, ela disse.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.

Also on HuffPost
Galeria de Fotos 10 momentos históricos da luta LGBT Veja Fotos